Relatório_de_Experimental_IV
16 pág.

Relatório_de_Experimental_IV


DisciplinaQuímica Geral I23.779 materiais386.782 seguidores
Pré-visualização2 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO
RELATÓRIO IV:
Estequiometria \u2013 Leis das Combinações
Curso: Licenciatura Plena em Química.
Departamento de Química (DQ).
Disciplina: Química Experimental LI.
Turma: LQ3 \u2013 Vespertino.
Docente: Ivoneide de Carvalho Lopes Barros
Colaboradores: Anne Katarine
Helena Lorena
José Felipe de Barros
Recife, 29 de maio de 2019.
INTRODUÇÃO
As substâncias químicas são representadas por suas fórmulas moleculares, estruturas ou eletrônicas.
A partir da análise da composição de uma substância desconhecidas é possível determinar os elementos que a constitui e em quais proporções eles se encontram o que evidencia que a química não é apenas uma ciência qualitativa, mas também quantitativa, a esse ultimo é dado o nome de estequiometria.
Os cálculos estequiométricos relacionam a quantidade de massa, de matéria, números de partículas, entre outras grandezas das substâncias que estão envolvidas em uma reação química, que são proporcionais aos coeficientes estequiométricos da reação (os números que multiplicam todas as fórmulas químicas de uma equação química), que indicam a quantidade relativa de uma substância que reage ou é produzida. Os cálculos estequiométricos são fundamentais em todas as reações químicas, pois torna possível mensurar e prever a quantidade de produtos que será formado, a partir da quantidade de reagentes conhecidos.
A observação de várias rações químicas e a relação quantitativa de grandezas físicas (quantidade de massa, matéria, partículas, volume, entre outras), levaram os cientistas a princípios, conhecidos como Leis de combinações químicas, sendo o cálculo estequiométrico consequência dessas de leis.
As Leis das combinações químicas são divididas como Leis Ponderais, que relacionam as massas dos participantes de uma reação, e Leis Volumétricas, que relacionam os volumes dos participantes das reações.
As Leis ponderais mais importantes foram, a Lei de Conservação das Massas ou Lei de Lavoisier (como mostra a Figura I), onde diz \u201cEm um sistema fechado, quando duas ou mais substâncias reagem entre si, a massa total permanece constante, isto é, a somadas massas dos reagentes é igual a dos produtos\u201d, também conhecida pela frase \u201cNa natureza nada se cria, nada se forma, tudo se transforma.\u201d
Figura I. Representação da Lei de Lavoisier. A massa do produto é a mesma dos reagentes. Fonte: Química Legal (2019).
E a Lei das Proporções Constantes ou Lei de Proust, onde diz \u201cA proporção em massa das substâncias que reagem e que são produzidas numa reação é fixa, constante e invariável\u201d. Que pode ser observada na Figura II.
Figura II. Representação da Lei de Proust. As substâncias reagem em proporções constantes. Fonte: Química Legal (2019).
OBJETIVOS
Reconhecer a existência de proporções fixas e definidas entre as quantidades de reagentes nas reações químicas;
Fazer uso de equações químicas para efetuar cálculos estequiométricos.
MATERIAIS E REAGENTES
Pinça de madeira;
Pinça metálica;
Tubos de ensaio;
Estante para tubos;
Conta gotas;
Bico de Bunsen;
Espátula;
Béquer;
Lã de aço;
Nitrato de potássio;
Cloreto de sódio;
Fita de magnésio;
Efervescente;
Fenolftaleína;
Hidróxido de sódio em lentilhas;
Solução de Hidróxido de sódio \u2013 0,1mol/L;
Solução de Cloreto de sódio - 0,1mol/L;
Ácido clorídrico concentrado;
Ácido clorídrico \u2013 0,1mol/L;
Nitrato de prata \u2013 0,1mol/L;
Sulfato de cobre penta-hidratado \u2013 0,2mol/L.
PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
PARTE A. COMPROVAÇÃO DA LEI DE LAVOISIER.
A.1. Formação de um Precipitado.
Em um béquer de cinquenta mililitros (50mL) adicionou-se de dez mililitros (10mL) de solução de sulfato de cobre II (CuSO4), em um outro béquer também de cinquenta mililitros (50 mL), adicionou-se dez mililitros (10 mL) de solução de hidróxido de sódio (NaOH). Em seguida pesaram-se os dois béqueres juntos. Posteriormente, as soluções de NaOH e CuSO4, foram misturadas. Logo depois, pesaram-se novamente os béqueres juntos, que em seguida foram deixados em repouso. Anotaram-se todos os procedimentos experimentais.
A.2. Desprendimento de Gás
Em	béquer	de	cinquenta\u2083	mililitros	(50mL),	foram	adicionados	vinte
mililitros(20 mL) de vinagre (CH COOH), em outro béquer de oitenta mililitros\u2083 (80mL) foram adicionadas duas espátulas de carbonato de cálcio\u2083 (CaCO ). Em\u2083 seguida pesou-se os dois béqueres juntos, o que continha CaCO e o de CH COOH, na balança semi-analítica. Depois da pesagem dos dois béqueres, fez-se a mistura das substâncias. Anotaram-se todos os procedimentos experimentais.
A.3. Combustão da Lã de Aço
Foi colocado um pedaço de lã de aço em uma cápsula de porcelana, em seguida pesaram-se o conjunto. Na sequência, iniciou-se a queima da lã de aço com a chama de um palito de fósforo, ao término da combustão deixou-se esfriar a capsula com os resíduos da queima e em seguida o conjunto foi pesado. Anotaram-se todos os procedimentos experimentais.
PARTE B. COMPROVAÇÃO DA LEI DE PROUST.
B.1. Investigação Sobre Reagentes e Produtos da Reação de Uma Combustão.
Com o auxílio de uma pipeta graduada, foi adicionado a um béquer cinco mililitros (5mL) de álcool etílico (C2H6O), em seguida foi vertido os mililitros (5mL) de C2H6O numa capsula de porcelana, logo pegou-se um palito de fósforo aceso e
colado em contato com o álcool, que entrou em combustão, o mesmo foi deixado em
chama até que a chama apagou-se espontaneamente. Anotaram-se todas as observações experimentais.
B.1.1 Investigação Sobre Reagentes e Produtos da Reação de Uma Combustão.
Com o auxílio de uma pipeta graduada, foi adicionado a um béquer cinco mililitros (5mL) de álcool etílico (C2H6O), em seguida foi vertido os mililitros (5mL) de C2H6O numa capsula de porcelana, logo pegou-se um palito de fósforo aceso e colado em contato com o álcool, que entrou em combustão, em seguida foi pego um béquer de quatrocentos mililitros (400mL) e colocou-se sobre a capsula de porcelana, de modo a cubri-la, o mesmo foi deixado em chama até que a chama apagou-se espontaneamente. Anotaram-se todas as observações experimentais.
B.2.	Reação de Iodeto de Potássio em Nitrato de Chumbo.
RESULTADOS E DISCUSSÕES
PARTE A. COMPROVAÇÃO DA LEI DE LAVOISIER.
A.1. Formação de um Precipitado.
O resultado da pesagem dos béqueres, realizada em conjunto, pode ser observada na Tabela I. Ao misturar a solução de NaOH, líquido incolor, com a solução de CuSO4, líquido azul, observou-se a ocorrência de reação, pois pôde-se ver partículas azuis submersas no sistema, quando o sistema foi deixado em repouso essas partículas precipitaram-se, caracterizando um sistema heterogêneo, como mostra a Figura A.1.
Figura A.1 Sistema Heterogêneo. Fonte: Barros et al.(2019)
As partículas observadas são resultado do reagrupamento dos íons dissolvidos nas soluções de NaOH e CUSO4, a qual, formam-se o hidróxido de cobre
[Cu(OH)2], uma substância alcalina, que em temperatura ambiente encontra-se como um sólido gelatinoso azul, insolúvel em água, o que explica as partículas azuladas submersas observadas no experimento , e o sulfato de sódio (Na2SO4), um sal solúvel em água. Ao fim da reação, foi feita uma nova pesagem, dos dois béqueres, a qual o resultado pode ser observado na Tabela I.
Tabela I. Massa dos Conjuntos (Béqueres + Soluções)
	Massa do Conjunto Antes
	89,3149
	
	da Mistura (g)
	
	
	
	
	
	Massa do Conjunto Depois
	89,2392
	
	da Mistura (g)
	
	
	
	
	
A reação deu-se em um sistema aberto, havendo troca de energia e de matéria com o meio, o que explica a diferença na soma da massa dos reagentes e produtos no experimento realizado, já que as observações das reações nos experimentos feitos para a formulação da lei