3 CALOR SUPERFICIAL
31 pág.

3 CALOR SUPERFICIAL


Disciplina<strong>eletrotermo</strong>7 materiais2 seguidores
Pré-visualização1 página
*
Termoterapia \u2013 Calor Superficial
Profa: Juliana Fonteles
*
Termoterapia 
A aplicação do calor terapêutico ao corpo é denominada de hipertermoterapia e os métodos de aplicação podem ser:
 superficiais;
profundos. 
Aqui nos deteremos no estudo do calor terapêutico superficial.
*
Calor Superficial
Os agentes de aquecimento superficial devem ser capazes de aumentar a temperatura da pele dentro de um limite de 40º a 45º, para que possam produzir efeito terapêuticos;
A transferência de calor para os tecidos subjacentes ocorre através da condução; 
Os agentes superficiais de aquecimento limitam-se a profundidades inferiores a 2cm. 
*
Calor Superficial
Indicações: 
Quadros inflamatórios sub-agudos e crônicos
Redução da dor crônica
Redução do espasmo muscular crônico
Aumento da amplitude de movimento
Resolução de hematomas; dentre outros
*
Calor Superficial
Contra-indicações:
Traumatismo agudo
Circulação insuficiente
Regulação térmica deficiente
Áreas anestésicas
Neoplasias
Processos infecciosos
Ferimentos abertos
Hemorragias
*
Calor Superficial
As formas de calor superficial utilizadas terapêuticamente são: compressas quentes, banho de parafina e forno de Bier.
Fototerapia- UV, IV. 
*
Banho de Parafina
É uma forma de calor superficial, em que se usa parafina misturada com óleo mineral, na proporção de 7 partes de cera para 1 parte de óleo mineral;
 É um meio de preparar a região para a cinesioterapia, bem como produzir um relaxamento com analgesia. 
*
Banho de Parafina
É um agente superficial, utilizado para oferecer calor para áreas pequenas e de forma irregular, como mãos, dedos, punhos e pés.
 Pode aumentar a temperatura intra-articular em até 3,5ºC.
*
Temperaturas da pele acima de 45°c podem causar danos, contudo é possível colocar a mão em uma cuba de parafina a 50°C, enquanto uma água de mesma temperatura seria insuportável;
*
Por que isso acontece?
Calor específico da cera de parafina é de 2,72kJ/Kg/C°
Calor específico da água é de 4,2 kJ/Kg/C°
*
Banho de parafina
47, 7ºC a 52,2ºC, para tratamento das extremidades superiores;
 45ºC a 49,4ºC para extermidades inferiores;
A circulação nos MMII\u2019s é menos eficiente.
*
Banho de Parafina
Basta assoprar a parafina e observar se há a formação de nata ou película; se formar, a temperatura está ideal para o tratamento. 
O tempo de aplicação varia de 15 a 20 minutos.
*
Banho de Parafina-aplicação
Aquecer antecipadamente a parafina;
Testar a sensibilidade;
Limpar a área a ser tratada;
Observar a temperatura da parafina;
*
Escolher o método, segundo o local a ser tratado
Não abrir os dedos após colocar a parafina, pois se trincar, poderá dar sensação de queimação no local 
*
Banho de parafina-cuidados
.
Higiene: 
Cuidados para evitar contaminação
Higienizar a região a ser tratada
Não colocar em feridas abertas
Pacientes com lesões dermatológicas
Contra-indicação
Filtrar a parafina periodicamente ou mesmo trocá-la 
*
Banho de Parafina-Métodos de aplicação
Mergulho ou imersão:
Megulhar e retirar a parte corporal na parafina de 7 a 12 vezes;
Formar uma camada espessa de mais ou menos 1 cm; Envolver em saco plástico, folha de papel alumínio ou papel de parafina envolvendo a parte e enrolar uma toalha felpuda;
15 a 20 minutos.
*
*
Banho de Parafina
Pincel ou pincelamento:
Com ajuda de um pincel, formar uma camada espessa de parafina na região a ser tratada de aproximadamente 1cm;
Após, cobrir com plástico e colocar com toalha felpuda
Findados os 15 ou 20 minutos, retirar a toalha 
*
Banho de Parafina
Enfaixamento:
Passar parafina envolta da área 
Enfaixar uma vez a região
Colocar parafina com ajuda de um pincel
Enfaixar novamente
Colocar parafina
Repetir por 7 a 8 voltas
Colocar um plástico e enrolar com toalha felpuda
*
Banho de Parafina- Finalização de ambas as técnicas
- Após os 15 ou 20 minutos, retirar a toalha
Retirar o plástico, já sobre o gabinete da parafina
Retirar a parafina 
Examinar a parafina
Limpar a área
Realizar a cinesioterapia, se for o caso
*
Banho de parafina-indicações e contra-indicações
Indicações: artrite, artrose, edemas pós-trauma exceto fase aguda; enfermidades articulares e periarticulares;
Contra-indicações: febre, alterações de sensibilidade, alterações vasculares graves, inflamação na fase aguda, lesões abertas, TVP;
*
Forno de bier
Possui a forma de um U invertido;
Forma de calor superficial;
Aparelhos de diversos tipos;
A temperatura em seu interior pode alcançar os 80°C.
*
Forno de Bier
Indicações: pré-cinesioterapia, relaxamento muscular, contraturas musculares, etc...
Contra-indicações:febre, cardiopatas descompensados, hipertensos não controlados, processos inflamatórios agudos, etc...
*
Forno de Bier
Aplicação:
Manter o paciente numa posição confortável;
Retirar metais da região a ser tratada;
Introduzir a parte do corpo a ser tratada no FB;
Tempo de tratamento: 20 a 30 minutos 
*
O que essas imagens podem nos mostrar??
*
Forno de Bier
Descrição \u2022 Estrutura de madeira \u2022 Internamente revestida em material térmico composto de fibras de aramida, lã de rocha e borracha NBR isolante \u2022 Externamente em chapa de alumínio \u2022 Resistências internas de níquel cromo de alta durabilidade, protegidas com isolante térmico cerâmico \u2022 Termostato para regulagem de temperatura , com desligamento automático \u2022 Consumo de potencia 1500 W. \u2022 Medidas aproximadas 0,57 m. x 0,65 m. x 0,41 m. \u2022 Alimentação 110 ou 220 volts \u2013 60 Hz
*
*
Compressas quentes
Calor por condução;
Toalhas; (Necessidade de alternar toalhas pois o calor dissipa rapidamente);
Compressas de gel;
Efeitos:
Vasodilatação;
Analgesia;
Relaxamento muscular;
*
*
Turbilhão
Calor por convecção;
Existem dispositivos para MMSS e para MMII;
Caso a água seja morna, promove:
Vasodilatação;
Analgesia;
Relaxamento muscular;
*
-