UPAS Agropecuárias
128 pág.

UPAS Agropecuárias


DisciplinaAdministração e Gestão da Empresa Rural3 materiais76 seguidores
Pré-visualização32 páginas
ISBN 978-85-386-0126-5
CIP-Brasil. Dados Internacionais de Catalogação na Publicação.
(Jaqueline Trombin \u2013 Bibliotecária responsável CRB10/979)
© dos Autores
1a edição: 2010
Direitos reservados desta edição:
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Capa e projeto gráfico: Carla M. Luzzatto
Revisão: Ignacio Antonio Neis e Sabrina Pereira de Abreu
Editoração eletrônica: Luciane Delani
Universidade Aberta do Brasil \u2013 UAB/UFRGS
Coordenador: Luis Alberto Segovia Gonzalez
Curso de Graduação Tecnológica Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural
Coordenação Acadêmica: Lovois de Andrade Miguel
Coordenação Operacional: Eliane Sanguiné
Gestão e planejamento de unidades de produção agrícola / organizado por Saionara 
Araújo Wagner ... [ et al.] ; coordenado pela Universidade Aberta do Brasil \u2013 
UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica \u2013 Planejamento e Gestão 
para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. \u2013 Porto Alegre: Editora da 
UFRGS, 2010.
128 p. : il. ; 17,5x25cm
(Série Educação A Distância)
Inclui figuras, gráficos e quadros.
Inclui Apêndice e Referências.
1. Agricultura. 2. Unidades de produção agrícola \u2013 Gestão \u2013 Planejamento. 
3. Unidades de produção agrícola \u2013 Abordagem sistêmica. 4. Unidades de 
produção agrícola - Caracterização geral. 5. Unidades de produção agrícola \u2013 
Fatores de produção. 6. Unidades de produção agrícola \u2013 Avaliação. 7. Unidades 
de produção agrícola \u2013 Operacionalização \u2013 Diagnóstico agrossocioeconômico. 
I. Wagner, Saionara Araújo. II. Universidade Aberta do Brasil. III. Universidade 
Federal do Rio Grande do Sul. Secretaria de Educação a Distância. Graduação 
Tecnológica \u2013 Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural. 
CDU 631 
G393 
SUMÁRIO
PREFÁCIO .....................................................................................................................7
1 \u2013 ABORDAGEM SISTÊMICA DA UNIDADE DE PRODUÇÃO
AGRÍCOLA ...........................................................................................................11
Lovois de Andrade Miguel
2 \u2013 CARACTERIZAÇÃO REGIONAL PARA UMA ABORDAGEM
SISTÊMICA DA UNIDADE DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA....................................19
Elvio Giasson e Carla Tatiana Chaves Cepik
3 \u2013 CARACTERIZAÇÃO GERAL E MAPEAMENTO DA UNIDADE
DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA ...............................................................................25
Elvio Giasson
4 \u2013 CARACTERIZAÇÃO DOS FATORES DE PRODUÇÃO DA UNIDADE
DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA ...............................................................................37
Elvio Giasson e Gustavo Henrique Merten
5 \u2013 INDICADORES QUANTITATIVOS PARA A AVALIAÇÃO DA UNIDADE
DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA ...............................................................................53
Lovois de Andrade Miguel e João Armando Dessimon Machado
6 \u2013 ELEMENTOS DO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO ................................ 69
João Armando Dessimon Machado e Lovois de Andrade Miguel
7 \u2013 PROCESSOS HISTÓRICOS E CULTURAIS A SEREM OBSERVADOS
NO ESTUDO E NA CARACTERIZAÇÃO DE UMA UNIDADE 
PRODUTIVA A PARTIR DA ABORDAGEM SISTÊMICA ......................................79
Saionara Araújo Wagner
8 \u2013 OPERACIONALIZAÇÃO DO DIAGNÓSTICO AGROSSOCIOECO-
NÔMICO DA UNIDADE DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA .......................................93
Saionara Araújo Wagner, Elvio Giasson e Lovois de Andrade Miguel
APÊNDICE ................................................................................................................105
Saionara Araújo Wagner, Elvio Giasson, Lovois de Andrade Miguel 
e João Armando Dessimon Machado 
7
......
EAD
PREFÁCIO
A agricultura brasileira, sobretudo a partir de 1960, vivenciou um intenso e 
vigoroso processo de modernização. Esse processo, associado à desregulamentação 
dos mercados agrícolas, às deficiências e lacunas das políticas agrícolas e às frequen-
tes crises econômicas, impactou fortemente a agricultura e, por consequência, os 
agricultores e produtores rurais brasileiros.
A complexidade dos fatores socioeconômicos e ambientais envolvidos nas Uni-
dades de Produção Agrícola (UPAs) exige não apenas uma análise dos fatores de 
produção diretamente envolvidos com a produção agropecuária, mas também uma 
aproximação da questão social.
Deve-se, assim, considerar a realidade agrária brasileira como portadora de uma 
enorme diversidade de tipos de UPAs, fruto de um longo processo de diferenciação so-
cial e de infinitas possibilidades de combinações entre fatores de produção, contextos 
regionais e formas sociais. Os distintos processos de colonização, em diferentes tempos 
e espaços agrários, envolvendo grupos sociais diversos, imprimiram características bas-
tante diferenciadas às UPAs no estado do Rio Grande do Sul e em todo o Brasil.
Considera-se, pois, que as UPAs são formatadas pelos agricultores e produto-
res rurais, que organizam suas atividades produtivas a partir de suas condições mate-
riais e de seu legado cultural, étnico e social. Constata-se que a interação de diversas 
combinações e de diferentes estratégias em relação ao processo de trabalho agrícola 
define a organização da UPA e a ação de cada membro da família. E essa definição 
está fortemente vinculada aos objetivos da família referentes tanto à atividade econô-
mica desenvolvida quanto à sua inserção na sociedade. Esse conjunto de fatores co-
labora para que as famílias se organizem para além da produção, de forma a garantir 
não só a sobrevivência da geração atual, como também a das gerações futuras. Para 
tanto, todos os investimentos realizados no sistema produtivo adotado, em materiais 
e em trabalho, são estrategicamente pensados e transmitidos de uma geração à outra, 
garantindo dessa forma as condições de sua sobrevivência.
Dentro desse contexto, a compreensão da estrutura e do funcionamento da 
UPA e das particularidades que caracterizam os agentes diretamente envolvidos nesse 
processo é condição fundamental e indispensável para a realização de ações de plane-
jamento e de gestão nas Unidades de Produção Agrícola.
A presente obra propõe-se a apresentar o instrumental teórico-metodológico 
básico para o entendimento da organização e do funcionamento das UPAs. Busca, 
além disso, expor, de maneira objetiva e direta, as etapas e as condições necessárias 
para a realização de um diagnóstico e de uma avaliação crítica do sistema produtivo 
implementado nas UPAs.
8......
EAD
O primeiro capítulo apresenta os elementos teóricos para um estudo da UPA 
baseado na abordagem sistêmica. Para tanto, são definidos diversos conceitos opera-
cionais, bem como os elementos fundamentais para a caracterização social, cultural 
e econômica da UPA, tendo como centro de observação o agricultor e sua família.
O segundo capítulo trata da análise dos aspectos relacionados aos recursos na-
turais, humanos, sociais e econômicos. Esses aspectos configuram-se como de fun-
damental importância para o planejamento e a gestão da UPA e devem contribuir 
para a identificação e a implementação de ações de planejamento e gestão, visando, 
por um lado, à melhoria dos sistemas de produção existentes e, por outro, à introdu-
ção de novos processos produtivos.
O terceiro capítulo aborda elementos para a caracterização geral da UPA, com 
ênfase nos aspectos relacionados a seu dimensionamento, a seu posicionamento, à 
distribuição de recursos naturais e à sua infraestrutura geral. São apresentadas, igual-
mente, ferramentas para a representação espacial de UPAs.
O quarto capítulo introduz a análise dos aspectos produtivos envolvidos na 
UPA, quais sejam os fatores de produção e os procedimentos e problemas relativos às 
práticas agrícolas. Parte-se do entendimento de que a avaliação