A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
67 pág.
Teoria da História (Questionário Completo)

Pré-visualização | Página 7 de 19

política republicana em Atenas no século V a.c. 
Certo O exame da situação de endividamento da aristocracia francesa do século XVIII através do estudo de testamentos. 
 A análise presença dos valores renascentistas nas artes plásticas italianas do século XIX. 
 
14a Questão 
Assinale, entre as opções abaixo, aquela que apresenta, corretamente, o nome de um dos principais autores envolvidos 
com o delineamento da abordagem da história serial. 
 Jacques Le Goff. 
 Fernand Braudel. 
Certo Ernst Labrousse. 
 Marc Bloch. 
 Lucien Febvre. 
 
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
15a Questão 
Trata-se de uma abordagem historiográfica que nasceu em meados do século XX e que propôs a análise histórica 
quantitativa. Assinale, entre as opções abaixo, aquela que apresenta, corretamente, o nome dessa proposta. 
Certo História serial. 
 História das mentalidades. 
 História política. 
 História social. 
 História cultural. 
 
16a Questão 
Marque entre as opções abaixo aquela que apresenta o campo da historiografia responsável pelo estudo da produção, 
circulação e consumo da riqueza nas sociedades humanas. 
 História intelectual. 
 Demografia história. 
 História política. 
Certo História Econômica. 
 História Social. 
 
17a Questão 
Sem dúvida, a história econômica é um dos campos mais visitados pelos historiadores. Assinale, portanto, entre as opções 
apresentadas abaixo, aquele que melhor define o principal objetivo da história econômica. 
 Examinar as relações de poder nas sociedades passadas. 
 Examinar a mentalidade das sociedades passadas. 
 Examinar as relações entre homens e mulheres nas sociedades passadas. 
 Examinar a cultura intelectual das sociedades passadas. 
Certo Examinar a produção, a circulação e a distribuição da riqueza nas sociedades passadas. 
 
18a Questão 
Trata-se de uma abordagem dos dados numéricos, que precisam ser problematizados e analisados à luz da dinâmica social 
e cultural dos eventos estudados. Essa definição se refere à: 
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
 Teoria da história. 
 História política. 
 História cultural. 
 Micro História. 
Certo História quantitativa. 
 
19a Questão 
Os historiadores econômicos têm como chave de interpretação e entendimento do passado: 
 A análise dos saberes e fazeres econômicos das diferentes sociedades. 
O foco sobre os fenômenos políticos que influenciaram a economia de determinado lugar em diferentes 
momentos. 
Certo A visão sobre os modos de produção, distribuição, circulação e consumo das riquezas. 
 O entendimento sobre as memórias e as diferentes formas de lembrar os processos econômicos das sociedades. 
O olhar sobre as trajetórias individuais e coletivas dos agentes históricos que movimentaram a economia de um 
lugar. 
 
20a Questão 
Segundo o historiador brasileiro José D'Assunção Barros, um dos principais vícios dos historiadores que praticam a história 
quantitativa é: 
 tratar de temas ligados à abordagem da história cultural. 
 tratar de temas ligados à abordagem da história política. 
Certo se restringir, tão somente, à descrição das fontes numéricas. 
 tratar os temas da história cultural a partir da perspectiva da história econômica. 
 tratar de temas ligados à abordagem da história econômica. 
 
21a Questão 
¿Na Inglaterra, nos Estados Unidos, mas também na própria França, a afirmação e desenvolvimento da análise e da teoria 
econômica acabaram por redundar numa deliberada especialização na história econômica¿. FRAGOSO, J. ¿História 
Econômica¿. CARDOSO, C. e VAINFAS, R. (orgs) Domínios da História. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011. p. 29. O movimento 
descrito por Fragoso está ligado ao desenvolvimento da História Econômica no pós-II Guerra Mundial, que teria como um 
dos resultados o surgimento, no mundo anglo-saxão, da New Economic History. Sobre este movimento, assinale a 
alternativa correta. 
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
Com a crise econômica mundial no pós-guerra fez com que o interesse pela história econômica diminuísse 
consideravelmente, tornando o campo dominado por uns poucos especialistas no assunto. 
Certo O uso de modelos econômicos baseados em equações e estatísticas matemáticas atemporais fez com que a área de 
história econômica fosse sendo dominada por economistas e não historiadores. 
 Segundo Fragoso, no Brasil o interesse pela História Econômica só ganhou força na década de 1990. 
O estudo das esferas da produção, distribuição e consumo só apareceu como um interesse histórico no pós-guerra, 
relacionado ao crescimento econômico relativo à reconstrução da Europa 
O interesse pelo campo de estudos da economia alcançou posição hegemônica na academia num âmbito mundial, 
em especial a partir da década de 1970. 
 
22a Questão 
Assinale entre as opções abaixo aquela que apresenta, corretamente, o nome de autores brasileiros que se dedicaram a 
teorizar sobre a história quantitativa. 
 José Murilo de Carvalho e João Fragoso. 
Certo Manolo Florentino e João Fragoso. 
 Manolo Florentino e José Murilo de Carvalho. 
 Caio Prado Jr e Gilberto Freyre. 
 José Murilo de Carvalho e Caio Prado Jr. 
 
23a Questão 
Com relação a História econômica, as alternativas abaixo estão corretas, exceto: 
É preciso ressaltar que essa tendência não se manifestou na mesma temporalidade no Brasil. As décadas de 
40,50,60 e 70 assistiram a uma farta produção historiográfica que se esforçou em explicar o Brasil mediante suas 
estruturas e como elas se articulavam com a organização do poder e a cultura 
O primeiro fator apresentado ao seu declínio, de modo geral, diz respeito ao predomínio do discurso estatístico-
matemático na área, afastando os historiadores que não dominavam as técnicas de informática e das ciências 
exatas, levando-os a uma nova categoria de ¿historiadores sociais¿ 
Certo A história econômica no início do século XIX se caracteriza pelo abandono do macro (ou estrutura) em favor do 
micro. Influências da visão antropológica e da Escola dos Annales. 
Frente a polifonia temática que caracteriza a Nova História, caberia o questionamento acerca do lugar de uma 
teoria totalizante de análise, como a história econômica, frente às novas tendências como a micro-história. 
A História Econômica se separa da Ciência Histórica, migrando para os institutos de economia. Contudo, essa 
transmigração foi imperfeita. Falta aos economistas a capacidade de interpretação cara aos historiadores, que 
articulam as demais dimensões do todo social/cultura 
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
 
24a Questão 
De acordo com João Fragoso a História Econômica há tempo deixou de estar limitada aos dados quantitativos e às tabelas. 
Dentro desta perspectiva, podemos afirmar que hoje o historiador que pretende desenvolver uma pesquisa neste campo 
necessariamente deve: 
Certo Estar atento para hábitos, costumes e identidades presentes em uma mesma cultura e que podem influenciar na 
forma de produção, circulação e consumo de bens. 
 Dialogar com a historiografia positivista do século XIX e incorporar os dados das análises econômicas recentes. 
Desenvolver uma análise estruturalista incorporando os dados mais recentes dos estudos desenvolvidos no campo 
da história da economia. 
Investigar os conflitos entre classes e identificar a sucessão de modos de produção a partir da relação dialética 
entre meios e relações de produção. 
Distinguir as diferentes formas de analises qualitativas e dialogar com os estudos desenvolvidos no campo da 
economia. 
 
25a Questão 
Ao longo do século XX, especialmente nos anos 1950 e 1960, percebemos um grande diálogo entre a história e