medicações utilizadas na uti
28 pág.

medicações utilizadas na uti


DisciplinaUti2.158 materiais5.651 seguidores
Pré-visualização3 páginas
1
Medicações em 
UTI
VASOATIVAS: inotrópico, 
vasoconstrictor e vasodilatador
SEDAÇÃO E ANALGESIA
ANTIBIÓTICOS
ESPECIAIS
DROGAS EM 
UTI
 - 
2
\uf0d8 Apresentam efeitos vasculares periféricos, pulmonares ou
cardíacos, diretos ou indiretos e que atuam em pequenas doses e
com resposta dose- dependente, de efeito rápido e curto.
Fármacos Vasoativos
Utilizadas principalmente com o objetivo de manter a homeostase
orgânica e tissular durante as mais diversas condições clínicas
Evitando assim que os pacientes evoluam para uma disfunção de
múltiplos órgãos
Necessita de monitorização hemodinâmica.
Fármacos Vasoativos
 - 
3
Objetivo da 
circulação
Oxigenação
Oferta (depende 
do DC e CaO2)
Consumo(depende 
da at. Metabólica)
Perfusão tecidual
Vasoconstricção e 
Vasodilatação
Fármacos Vasoativos
Fármacos Vasoativos
VS depende de pressões e dos volumes de enchimento ventricular (pré-
carga), da contratilidade do miocárdio e da resistência ao esvaziamento 
ventricular (pós-carga).
DC= VS X FC
As drogas vasoativas atuam no DC que é representado:
 - 
4
1. (CESPE/2010/INCA) As drogas vasoativas estão entre os medicamentos
mais utilizados em todos os centros de terapia intensiva do mundo. Com
relação a essas drogas, julgue o item subsequente.
Essas drogas são utilizadas com a finalidade principal de manter a
homeostase orgânica e tissular em diversas condições clínicas, evitando a
disfunção de múltiplos órgãos.
2. (CESPE 2010 INCA) As drogas vasoativas estão entre os medicamentos
mais utilizados em todos os centros de terapia intensiva do mundo. Com
relação a essas drogas, julgue o item subsequente.
Todas as drogas vasoativas devem ser infundidas em bombas de infusão
precisas, com monitoramento dos sinais vitais e parâmetros a cada duas
horas e controle do débito urinário.
Controle Contínuo e algumas podem ser administradas 
direto como a adrenalina
 - 
5
Propriedades do músculo cardíaco
Dromotropismo Condução elétrica
Inotropismo Força de contração
Cronotropismo Ritmo Cardíaco
Batmotropismo Auto excitabilidade
Lusitropismo
Distensibilidade e 
Relaxamento 
Agentes Simpatomiméticos
Dobutamina
Vasodilatadores
Noradrenalina
Dopamina
P
O
D
E
M
S
E
R
 - 
6
Agentes Simpatomiméticos
Incluem as catecolaminas (noradrenalina, adrenalina, dopamina,
dobutamina) e não catecolaminas (metoxamina, metaraminol, fenilefrina);
Promovendo a liberação periférica de noradrenalina;
Agentes Simpatomiméticos
Receptores:
alfa-1:(pós-sinápticos) promove vasoconstricção arteriolar.
alfa-2:(pré-sináptico) promove feed-back negativo de noradrenalina.
beta-1:leva \u2191 da função cardíaca.
beta-2: sua estimulação vasodilatação arteriolar.
dopa-1: (pós-sinápticos):produz vasodilatação e, ainda, em nível renal,
inibição da aldosterona e do ADH, com \u2191 da diurese e natriurese (liberação
de Na).
dopa-2: \u2193 da resposta ventilatória, à hipoxemia e inibição da secreção de
TSH e prolactina.
 - 
7
Agentes Simpatomiméticos
Noradrenalina
- Promove o \u2191 do volume sistólico, \u2193 reflexa da frequência cardíaca,
vasoconstricção periférica, com \u2191 da PA.
- Principal indicação é nos choques vasodilatatórios, especialmente o
choque séptico.
Limitação: vasoconstrictor visceral e renal
Diluição 1 ampola em 246 ml SF ou SG
 - 
8
Dopamina
É o precursor da noradrenalina.
Indicação: \u2193 débito com volemia controlada ou \u2191. Choque com RVP \u2193
Efeitos depende da dose:
Baixas doses: Vasodilatação renal
Dose moderada: inotrópica positiva ao coração (beta 1), \u2191 a
contratilidade e o VE, \u2191 a PAS, porém sem alterações na PAD.
Doses altas: estimulo receptores alfa, \u2191 a RVP e vasoconstricção
renal. \u2191 da PAS e PAD
Dose e Diluição: 1mg/1ml, SF ou SG 250ml 5 ampolas
Dobutamina
- Ação Beta 1. \u2191 a contração muscular, sem alterar a FC, não age na RVP.
- Indicada nas condições de \u2193 DC, com volemia normal \u2191 e resistência
periférica elevada. Choque cardiogênico e ICC
 - 
9
3. (INCA/CESPE/2010) As drogas vasoativas estão entre os medicamentos
mais utilizados em todos os centros de terapia intensiva do mundo. Com
relação a essas drogas, julgue o item subsequente.
A dobutamina, amina simpatomimética, é indicada em condições de baixo
débito cardíaco com volemia normal ou aumentada. Essa droga deve ser
diluída em solução glicosada a 5% ou solução fisiológica a 0,9%, e seu uso
monitorizado devido ao risco de taquicardia.
Dobutamina não altera a FC
4. (TRE/BA/CESPE/2010) A noradrenalina, uma catecolamina natural e
endógena, é considerada um dos mais potentes vasopressores, pois
aumenta a resistência vascular periférica, podendo diminuir o débito
cardíaco.
Nora potente vasopressor, aumenta a RVP e podendo diminuir o DC (Eliane
Cintra)
 - 
10
5. A dobutamina é uma amina simpatomimética, indicada em condições de
baixo débito cardíaco, com volemia normal ou aumentada, como, por
exemplo, em choque cardiogênico.
A dobutamina age nos receptores beta com ação cronotrópica e inotrópica
+, Age nos receptores alfa 1 e beta 2 contrabalanceando a vasoconstricção e
vasodilatação, sem alterar a FC. Uso no choque cardiogênico
6. (EBSERH/IBFC/2013) O edema agudo de pulmão (EAP) é um quadro clínico
de urgência, constituindo grande risco de morte para o paciente, caso medidas
terapêuticas não sejam imediatas. Considerando as drogas utilizadas nesses
casos, assinale a alternativa correta
a) Nitroprussiato de Sódio: oferece efeito inotrópico positivo maior que o
cronotropismo positivo. Seu efeito vasodilatador é diretamente proporcional à
sua dose. No entanto, aumenta a automaticidade do nó sinoatrial e a
condutividade do nó atrioventricular e dos ventrículos, podendo causar
taquiarritmias importantes.
b) Bloqueadores de canais de Cálcio: é um bloqueador alfa e beta, que utilizado
na forma intravenosa, produz redução dos níveis pressóricos.
 - 
11
6. (EBSERH/IBFC/2013)
c) Dobutamina: por seu efeito vasodilatador venoso e arterial, costuma
oferecer rapidamente redução da pressão arterial e de forma segura, desde
que adequadamente monitorada.
d) Nitroglicerina ou nitratos: nitratos devem ser administrados sob a forma
sublingual e são efetivos tanto no EAP por isquemia como outras causas. Os
valores de Pressão Arterial devem ser rigorosamente monitorados, evitando-
se pressão arterial sistólica menor que 90mmHg. A nitroglicerina deve ser
administrada preferencialmente pela via intravenosa.
Adrenalina
- Estimula receptores alfa e beta, efeito vasopressor.
- \u2191 contração, FC e vasoconstrição periférica mais eficaz.
- Relaxamento do músculo liso e broncodilatação, \u2191 a glicose sangue.
Indicação: Broncoespasmos, Choque cardiogênico e PCR
 - 
12
Catecolamina Ações Fisiológicas
Adrenalina Cronotrópica e Inotrópica
Vasoconstrictor periférico
Broncodilatação
Noradrenalina Vasoconstrictor periférico
Discreta Ação cronotrópica e Inotrópica
Discreta Broncodilatação
Dopamina Vasodilatação renal e baço
Ação cronotrópica e Inotrópica
Vasodilatador periférico
Dobutamina Ação Cronotrópica e Inotrópica +
Vasodilatação periférica
 - 
13
Vasodilatadores
Classificados em venodilatadores (nitroglicerina e nitratos), arteríolo-
dilatadores (fentolamina, hidralazina) e de ação mista (nitroprussiato de
sódio, inibidores da ECA, clorpromazina).
Nitroglicerina- Tridil
- Vasodilatador coronariano, utilizado em IAM, angina e ICC
- Composto ativo óxido nítrico, \u2193 a demanda de O2 pelo miocárdio por
\u2193 a pré e pós carga
Diluída 1 ampola em SF ou SG em 240 ml
Fotossensível
 - 
14
Nitroprussiato de Sódio- Nipride
- Metabolito ativo: Oxido nítrico 
- Vasodilatador misto (arterial e venoso), não apresenta efeito nas 
fibras cardíacas, ação sobre \u2193 da RVP, \u2193 a PA e o consumo de O2 
pelo miocárdio.