Povo, cultura e religiao uniasselvi
5 pág.

Povo, cultura e religiao uniasselvi


DisciplinaHistória Antiga Ocidental985 materiais19.222 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Povo, Cultura e Religião (HID18)
	Avaliação:
	Avaliação I - Individual FLEX ( Cod.:455434) ( peso.:1,50)
	Prova:
	12646089
	Nota da Prova:
	10,00
	
	
Legenda:  Resposta Certa   Sua Resposta Errada  
Parte superior do formulário
	1.
	Ao longo dos tempos, foi atribuído ao termo cultura diferentes sentidos e, por este motivo, investigadores de áreas distintas do conhecimento se debruçam sobre este objeto de estudo. Como a concepção de cultura está articulada à tradição judaico-cristã, o historiador ou professor pesquisador deve realizar um estudo aprofundado sobre a temática e compreender os seus significados. Sobre o que o historiador deve fazer para realizar esse estudo, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Evitar uma postura etnocêntrica, fazendo um esforço de interpretação do mundo não com os valores da cultura ocidental (como centro de tudo e de todos), mas com as concepções do objeto de pesquisa.
	 b)
	Se despir das visões relativistas em história e investigar de forma generalizante todas as culturas que não sejam de tradição judaico-cristã.
	 c)
	Se apropriar de uma visão sincrética da realidade, amparando-se teórica e metodologicamente numa visão simplista de cultura, enfocando as práticas dos povos, como, língua, artesanato, roupa, práticas religiosa etc.
	 d)
	Se apropriar do conceito cultura como um processo de formação individual da sociedade moderna e unificador do Estado.
	2.
	Uma das principais contribuições da teoria antropológica é a possibilidade de compreendermos as diferentes culturas ao redor do globo. Franz Boas, importante intelectual, cunhou o termo ?relativismo cultural?. Sobre o conceito de relativismo cultural, analise as seguintes sentenças:
I- Crença na existência de culturas superiores.
II- Crença na existência de culturas inferiores.
III- Crença de que as verdades morais variam conforme o lugar em que os indivíduos habitam.   
IV- Crença de que os valores morais variam conforme os grupos sociais de convivência. 
Assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As sentenças I e IV estão corretas.
	 b)
	As sentenças III e IV estão corretas.
	 c)
	As sentenças I e II estão corretas.
	 d)
	As sentenças I e III estão corretas.
	3.
	Os estudos historiográficos sobre religião enfocam as estruturas de permanência, ou seja, as características históricas das religiões que transcendem o tempo. Entretanto, cabe destacar que os investigadores não se limitam ao estudo do tempo cronológico das religiões, pois não se busca uma coerência linear ou, ainda, dos seus aspectos metafísicos ou sobrenaturais. Isto porque algumas religiões exercem um papel político nas sociedades, o que legitimou práticas sociais inclusive de ordem econômica e, por vezes, foi força motriz de guerras. Esta estreita ligação entre política e religião também pode ser observada na Constituição Brasileira de 1824. No entanto, na atual Constituição (1988), mais especificamente na disposição do artigo 19, o Estado brasileiro foi caracterizado como laico. O que significa esta mudança na constituição?
FONTE: BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. 16. ed. São Paulo: Atlas, 2000.
	 a)
	Isto significa que o Brasil adotou a posição de Estado Ateu, que tem origem na palavra latina "atheos". Assim, o Brasil se tornou hostil à influência, ao controle da Igreja e do clero sobre a vida intelectual e moral, sobre as instituições e os serviços públicos.
	 b)
	Isto significa que o Brasil adotou uma posição leiga, que é sinônimo de clérigo ou Estado Religioso, muito semelhante à posição de alguns Estados como o Vaticano, os Estados Islâmicos e as vizinhas Argentina e Bolívia.
	 c)
	Isto significa que o Brasil adotou a posição de Estado Religioso e a Religião Católica Apostólica Romana continuará sendo a religião oficial, contudo, permite a liberdade religiosa com seu culto doméstico ou particular em casas destinadas para isso.
	 d)
	Isto significa que o Brasil adotou uma posição neutra no campo religioso e tem como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião.
	4.
	Com a disseminação dos estudos da História Cultural que envolve historiadores com posturas distintas, dentre os quais Chartier, Darnton e Ginzburg, o termo cultura ganhou diferentes significados. Chartier (1990, p. 67) conceitua cultura "[...] como um padrão transmitido historicamente de significados corporizados em símbolos, um sistema de concepções herdadas, expressas em formas simbólicas, por meio das quais os homens comunicam, perpetuam e desenvolvem o seu conhecimento e as atitudes perante a vida". Entretanto, em outros contextos históricos, o termo cultura ganhou outras denotações. Sobre o exposto, analise as sentenças a seguir:
(    ) Podemos conceber que o termo cultura sempre foi utilizado da mesma forma pelas sociedades orientais e ocidentais, entretanto, nem sempre foi utilizado da mesma forma pelas Ciências Sociais e pelas matrizes teóricas originais. 
(    ) Na Alemanha vintecentista, a cultura começou a ser território para a formação e o melhoramento do homem. Esse empreendimento feito pelos alemães será fundamental para todos os desdobramentos culturais que aconteceram nos demais séculos da história alemã. 
(    ) No século XVIII, o termo cultura era usado para marcar uma distância dos valores burgueses dos valores da política e, assim, adquiria um status de elegância e inteligência. Isto porque, mesmo com uma situação financeira invejável, havia baliza de valores muito rígidos que separavam burgueses e aristocratas. 
(    ) Do século XVIII para o século XIX há uma grande mudança no significado do termo cultura. A cultura passa a ser utilizada como elemento unificador do Estado alemão prestes a ser construído. Assim, a cultura passou a ser utilizada como potente força política, capaz de estabelecer a tardia unificação da Alemanha ainda fragmentada e foi fundamental para a formação dos elos de identidade do povo alemão. 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA: 
FONTE: CHARTIER, Roger. A história cultural: entre representações e práticas. Lisboa: Difel-Difusão Editora, 1990.
	 a)
	V - F - F - V.
	 b)
	F - V - F - V.
	 c)
	F - F - V - V.
	 d)
	V - V - F - F.
	5.
	Um dos conceitos complexos no interior das ciências humanas é o de religião. Mesmo sendo palavra de uso cotidiano, as interpretações historiográficas buscam maior precisão na utilização de religião como dispositivo teórico. Sobre o conceito religião, analise as seguintes sentenças:
I- Conjunto de crenças de um grupo social.
II- Instituição social pautada na fé dos indivíduos.
III- Grupos econômicos mercantis sem vinculações culturais.
IV- Conjunto de pessoas com vinculação familiar restrita.
Assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As sentenças I e II estão corretas.
	 b)
	As sentenças I e IV estão corretas.
	 c)
	As sentenças I e III estão corretas.
	 d)
	As sentenças II e III estão corretas.
	6.
	As palavras povo, cultura e religião são termos utilizados nas discussões de ciências sociais. Algumas vezes, tais análises ocorrem de forma geral, sem se prender aos pormenores, ou seja, sem uma perspectiva particular sobre as características de cada povo, de cada traço cultural, ou sobre as especificidades religiosas. Sobre o exposto, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Povo é um conjunto de pessoas que possuem traços culturais diferentes, mas que detêm o mesmo poder aquisitivo.
	 b)
	O Estado nunca será o elemento unificador dos povos.
	 c)
	A partir do momento em que se adota parâmetros para definir os conceitos em questão a utilização de ferramentas metodológicas podem contribuir para compreender melhor os processos que constituem cada um desses conceitos. No entanto, a falta de conceitos analíticos ocorrem porque alguns povos não têm cultura.
	 d)
	Pode-se afirmar que povo é a união de indivíduos