Relatorio3
11 pág.

Relatorio3


DisciplinaQuímica Tecnológica643 materiais4.490 seguidores
Pré-visualização2 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI 
TEÓFILO OTONI \u2013 MINAS GERAIS 
BACHARELADO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 
www.ufvjm.edu.br 
 
 
 
Adilson Pereira Andrade Júnior - 20141021024 
Cintia Ferreira Santos \u2013 20141021098 
Sabrina Pereira Santos - 20141021072 
 
 
 
 
 
 
 
AULA PRÁTICA DE QUÍMICA TECNOLÓGIA I 
 
 
PREPARO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÃO A 0,1mol/L DE NaOH 
 
E 
 
DETERMINAÇÃO DO TEOR DE ÁCIDO ACÉTICO \u2013 CH3COOH \u2013 NO 
VINAGRE COMERCIAL 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI 
TEÓFILO OTONI \u2013 MINAS GERAIS 
BACHARELADO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 
www.ufvjm.edu.br 
 
 
2 
 
 
AULA PRÁTICA DE QUÍMICA TECNOLÓGIA I 
 
 
PREPARO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÃO A 0,1mol/L DE NaOH 
 
E 
 
DETERMINAÇÃO DO TEOR DE ÁCIDO ACÉTICO \u2013 CH3COOH \u2013 NO 
VINAGRE COMERCIAL 
 
 
 
 
Relatório Experimental da disciplina CTT130C - 
Química Tecnológica I, no curso de Ciência e 
Tecnologia, da Universidade Federal dos Vales do 
Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Orientado 
pelo Prof. Dr. André Santiago Afonso. 
 
 
 
 
 
 
 
Teófilo Otoni \u2013 MG 
 
 2018 
 
3 
 
SUMÁRIO 
1. INTRODUÇÃO .......................................................................................................... 04 
2.OBJETIVO...................................................................................................................05 
3.MATERIAS E MÉTODOS ......................................................................................... 05 
4.PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL ......................................................................06 
5. RESULTADOS E DISCUSSÃO.................................................................................07 
6. CONCLUSÃO ............................................................................................................ 09 
7. REFERÊNCIAS ......................................................................................................... 11 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
 
 
1 INTRODUÇÃO 
Os métodos titulométricos incluem procedimentos quantitativos, baseados na medida da 
quantidade de um reagente de concentração conhecida, que é consumido por um 
determinado analito. Estes métodos são largamente utilizados em determinações de 
rotina uma vez que são rápidos e exatos. 
 
Uma quantificação através da titulometria pode ser descrita como a determinação do 
volume de uma solução, de concentração exatamente conhecida, que reage 
quantitativamente com um volume conhecido de solução que contém a substância a ser 
determinada (o analito). A solução de concentração conhecida chama-se solução padrão 
(ou titulante padrão) e a massa do analito é calculada a partir do volume gasto desta 
solução padrão, da equação química e das massas moleculares dos compostos que 
reagem. 
 
Em um recipiente já contendo a substância a ser analisada, a solução padrão é 
adicionada com o auxílio de uma bureta. Esta adição da solução padrão é realizada até 
que se complete a reação, essa reação é denominada de titulação. O volume exato em 
que a reação se completa é conhecido como ponto de equivalência ou ponto final teórico 
ou estequiométrico. 
 
O ponto final, na volumetria de neutralização é identificado com o auxílio de 
indicadores de pH. Esses indicadores são substâncias orgânicas fracamente ácidas ou 
básicas, que mudam gradualmente de coloração dentro de uma faixa de pH 
relativamente estreita, chamada zona de transição. 
 
 No experimento que realizamos foi utilizada a \u201ctitulação ácido-base\u201d. Através dela é 
possível determinar a quantidade de uma substância ácida ou básica presente em uma 
amostra. O objetivo da titulação de uma solução ácida com uma solução básica é a 
determinação da quantidade exata de base que é quimicamente equivalente à quantidade 
de ácido presente. O ponto em que isso ocorre é o ponto de equivalência. A solução 
resultante contém o sal correspondente. (VOGEL, Arthur I.,1992). 
 
5 
 
 
 
 
 
2 OBJETIVO 
As práticas têm por objetivo a preparação de solução de NaOH, padronização, titulação 
de soluções e determinação do teor de ácido acético no vinagre. 
 
3 MATERIAIS E MÉTODOS 
3.1 MATERIAIS UTILIZADOS 
Prática 01: 
\uf0b7 Provetas 
\uf0b7 Buretas 
\uf0b7 Balão volumétrico 
\uf0b7 Béquer 
\uf0b7 Pipetas 
\uf0b7 Balança analítica 
\uf0b7 Erlenmeyer 
\uf0b7 Pisseta 
\uf0b7 Bastão de vidro 
\uf0b7 Biftalato de potássio 
\uf0b7 NaOH (sólido) 
\uf0b7 Fenolftaleína. 
 
Prática 02: 
\uf0b7 Balão volumétrico de 100 Ml 
\uf0b7 Buretas 
\uf0b7 Pipetas 
\uf0b7 Erlenmeyer 
\uf0b7 Vinagre comercial 
\uf0b7 Solução padronizada de NaOH 
\uf0b7 Indicador (ácido-base fenolftaleína) 
 
 
 
6 
 
 
 
4 PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 
 
 Para realizar o experimento foram utilizados os seguintes materiais: espátulas, balões 
volumétricos, bureta, pipeta, béquer, erlenmeyer, balança analítica e pisseta. Também 
foram utilizados os reagentes hidróxido de sódio (NaOH), biftalato de 
potássio(C8H5KO4), vinagre comercial que contém ácido acético (CH3COOH) e 
fenolftaleína(C20H14O4). 
 
Nessa atividade prática as soluções estavam prontas, e a atividade foi realizada em duas 
etapas. Na primeira foi deveria ser realizada a padronização da solução de hidróxido de 
sódio, para determinar sua concentração real dessa solução. Na segunda parte deveria 
ser realizada a titulação para através da concentração conhecida de hidróxido de sódio 
determinar a concentração de ácido acético no vinagre. 
 
Como a solução de hidróxido de sódio já estava preparada, foi preciso apenas adicionar 
50ml dessa solução em uma bureta graduada. Depois foi preciso calcular a massa de 
biftalato de potássio necessária para neutralizar 15ml de NaOH. Depois de medida essa 
massa, ela foi colocada em um erlenmeyer e adicionado um volume de 
aproximadamente 50ml de água destilada. Também foram adicionadas 4 gotas do 
indicador fenolftaleína. 
Então foi iniciado o processo de titulação, onde foi aberto o registro da bureta e 
adicionado gradualmente a solução de hidróxido de sódio no erlenmeyer onde estava 
contido o biftalato de potássio. Durante esse processo o erlenmeyer deveria ser 
movimentado de maneira a manter a solução homogênea. Esse processo foi 
interrompido no momento que a solução no erlenmeyer começou a apresentar coloração 
rosada constante. 
Após isso foi iniciada a segunda etapa da atividade, o volume da bureta foi 
completamente preenchido com hidróxido de sódio. Então foram adicionados 10ml de 
vinagre em um balão volumétrico de 100ml que teve seu conteúdo preenchido com água 
destilada. Após isso foram retirados 25ml dessa solução e colocados em um erlenmeyer. 
 
7 
 
A esses 25ml foram adicionados mais aproximadamente 50ml de água e 4 gotas do 
indicador fenolftaleína. Por fim, foi feita a titulação dessa solução adicionando 
gradualmente a solução de hidróxido de sódio, até que ocorreu a mudança de cor da 
solução contida no erlenmeyer. 
 
5 RESULTADOS E DISCUSÕES 
 
PRÁTICA 01 
 
5.1 PREPARAÇÃO DE SOLUÇÃO DE NaOH 0,1M 
 
O hidróxido de sódio não é um padrão primário e por isso, fez-se necessário preparar 
uma solução de concentração próxima à desejada, e em seguida determinar a verdadeira 
concentração da solução por meio de uma titulação com o reagente padrão primário 
biftalato de potássio. Essa solução já nos foi dada pronta pelo professor. 
 
5.2 CONCENTRAÇÃO DE BIFTALATO DE POTÁSSIO 
 
Em seguida, calculou-se a massa de biftalato necessária para reagir com 15 mL da 
solução preparada de NaOH. 
 
0,1 mol NaOH ---------- 1000 mL 
X ---------------------------