A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Bioquímica Clínica RESUMO PARA EXAME

Pré-visualização | Página 1 de 4

Bioquímica clínica, NP3 Beatriz Carvalho Pontes 
 
 
 
 
Glicemia 
 
aumentado para diabetes 
fatores primários 
aumentado para pancreatite 
fatores secundários 
Glicose é o carboidrato 
predominante no sangue, 
principal fonte de energia 
celular, armazenada sob 
forma de glicogênio no 
fígado e como ácidos graxos 
no tecido adiposo. 
Interferências dadas por 
hemólise, icterícia ou 
lipemia. 
Amilase 
 
aumentado para pancreatite 
 
Tem origem pancreática e 
salivar, está presente no 
sangue e em poucas 
quantidades na urina. Eleva- 
se rapidamente no plasma 
após os primeiros sintomas 
de pancreatite aguda¹. 
Utiliza-se amostra tipo 
SORO, já que 
anticoagulantes inibem a 
atividade da amilase. 
Interferências com 
resultados falsamente 
diminuídos quando há 
hemólise. 
Lipase 
 
aumentado para pancreatite 
aumentado para insuf. Renal 
quando há excreção nos rins 
Enzima produzida quase 
exclusivamente pelo 
pâncreas. Quando há 
pancreatite, a lipase é 
liberada em grande 
concentração no sangue, e 
persiste mais tempo que a 
amilase. Sua excreção ocorre 
nos rins, quando há 
insuficiência renal², 
aumenta-se o nível de lipase 
presente. Diminuída durante 
gravidez, tuberculose, e 
outras doenças infecciosas. 
Interferências por drogas 
medicamentosas provocam 
um aumento indevido, já 
íons de Calcio fazem com 
que interfira diminuindo 
estes valores. 
Ácido Úrico 
 
aumentado para insuf. Renal 
elevação de urato plasmático, 
indicador de insuf. Renal. 
Detecta níveis altos que 
podem indicar gota. 
Monitoram os níveis durante 
quimioterapia ou 
radioterapia, já para 
detectar níveis altos de ácido 
úrico na urina, podem estar 
relacionados com a 
formação de cálculos renais. 
Interferências em até 24 
horas que sucedem a 
ingestão de álcool, pode-se 
dar resultados altos falsos. 
Creatinina 
 
aumentado para insuf. Renal 
 
Quando há suspeita de 
disfunção renal, no 
acompanhamento de 
doenças ou tratamentos que 
podem afetar a função renal. 
A constância formação e 
excreção faz da creatinina 
um marcador renal muito 
útil, principalmente também 
por sua independência de 
fatores externos. 
É afetada pela taxa de 
filtração glomerular por 
fatores independentes. 
Interferências devido 
proteínas presentes na 
amostra. 
Bioquímica clínica, NP3 Beatriz Carvalho Pontes 
 
TGP 
 
aumentado para hepat. Viral 
eleva-se no período prodrômico, 
níveis de ALT superiores à AST 
aumentado para IAM 
presente nas fibras musculares 
esqueléticas cardíacas. 
Para triagem de lesão 
hepática. ALT/TGP é uma 
enzima encontrada 
principalmente no fígado e 
também em quantidades 
menores nos rins, coração e 
músculos. Em condições 
normais, os níveis de ALT no 
sangue são baixos. Quando 
há lesão hepática ocorre 
liberação de ALT na corrente 
sanguínea, geralmente antes 
que surjam sintomas mais 
evidentes, tais como 
icterícia. 
Interferências encontradas 
como níveis elevados após 
atividade física, uso de 
esteroides anabólicos e etc. 
Bilirrubina 
 
aumentado para hepat. Viral 
eleva-se durante a fase icterícia 
Para triagem e monitoração 
de doenças hepáticas e 
anemias hemolíticas, quando 
há sinais ou sintomas de 
doenças hepáticas, 
obstrução biliar, anemia 
hemolítica ou icterícia 
neonatal. A bilirrubina é um 
pigmento amarelado, 
produto da degradação do 
heme, uma parte da 
hemoglobina presente nas 
hemácias. Estas circulam no 
sangue durante cerca de 120 
dias, após o que são 
destruídas. A hemoglobina é 
então degradada, e a 
bilirrubina resultante é 
liberada no sangue em uma 
forma simples, pouco 
solúvel, chamada bilirrubina 
não conjugada, que é 
transportada no sangue 
ligada à albumina. No fígado, 
essa forma de bilirrubina é 
ligada a um açúcar, 
formando a bilirrubina 
conjugada, solúvel em água, 
que é excretada como 
componente da bile no início 
do intestino delgado 
(duodeno). No intestino, a 
maior parte da bilirrubina 
conjugada é reabsorvida, e o 
restante é metabolizado por 
bactérias intestinais e 
eliminado, dando às fezes 
Interferências ligadas aos 
triglicérides (resultados 
falsamente diminuídos) e 
hemoglobinas (resultados 
falsamente elevados). 
* 
Bilirrubina indireta (ou não 
conjugada): essa forma não 
se dissolve em água e é a 
bilirrubina que viaja na 
corrente sanguínea para o 
fígado, onde é transformada 
em uma substância solúvel 
Bilirrubina direta (ou 
conjugada): quando a 
bilirrubina indireta chega ao 
fígado é excretada na forma 
de bile, constituindo um dos 
pigmentos biliares. Essa 
substância então retorna à 
corrente sanguínea para ser 
excretada nas fezes. Por ser 
solúvel em água, a 
bilirrubina conjugada é 
encontrada em pequenas 
quantidades na urina. 
Bilirrubina total e os níveis 
de bilirrubina direta são 
medidos no sangue, 
enquanto que os níveis de 
bilirrubina indireta são 
derivados a partir das 
medições de bilirrubina 
total e direta. 
Bioquímica clínica, NP3 Beatriz Carvalho Pontes 
 
 sua cor característica. Níveis 
mais elevados da bilirrubina 
no sangue ocorrem quando 
há aumento da destruição 
de hemácias (anemias 
hemolíticas), doenças 
hepáticas que prejudicam a 
conjugação e a excreção da 
bilirrubina, ou obstruções 
das vias biliares. A elevação 
dos níveis no sangue induz 
uma coloração amarelo- 
esverdeada característica da 
pele e das membranas 
mucosas 
 
 
 
FAL 
 
aumentado para osteoporose 
 
Presentes nas membranas 
celulares dos seguintes 
tecidos: ossos, fígado, 
intestino, placenta, rins e 
leucócitos. Em níveis 
elevados para doenças como 
ostite, raquitismo, e também 
para doenças obstrutivas nas 
vias biliares, metástases 
hepáticas, etc. Níveis 
diminuídos para desnutrição 
crônica, hipotiroidismo etc. 
Interferências em hemólises 
mais acentuadas geram 
resultados falsamente 
diminuídos. Triglicérides 
produzem resultados 
falsamente elevados. 
Gama GT 
 
aumentado para hepat. Viral 
mas em pouca quantitade 
Enzima encontrada em 
muitos órgãos como rins, 
fígado, baço e pâncreas. A 
principal fonte de GGT no 
sangue é o fígado. GGT está 
aumentada na maioria das 
doenças que provoquem 
dano agudo no fígado ou nos 
dutos biliares, mas não é útil 
para distinguir entre as 
diferentes causas de lesão 
hepática. Serve de 
diagnóstico diferencial entre 
doença hepática e óssea 
como causa de elevação da 
fosfatase alcalina (ALP). 
Algumas vezes, como auxiliar 
na detecção de doença 
hepática e/ou alcoolismo. 
Resultados falsamente 
elevados para drogas 
anticonvulsivantes. 
HDL 
indicador para H.colesterol e 
H.triglicérides 
Para avaliar o risco de 
doença cardíaca. Removem 
o colesterol dos tecidos e o 
Bilirrubina podem causar 
resultados falsamente 
diminuídos. 
Bioquímica clínica, NP3 Beatriz Carvalho Pontes 
 
 transportam para ser 
metabolizado no fígado. 
 
Triglicérides A maior parte dos Na ausência de jejum os 
 triglicerídeos se encontra no níveis de triglicérides 
 aumentado para diabetes, tecido gorduroso (adiposo) modificam-se em até 100%. 
 porquê libera glicerol do corpo, mas uma Heparina podem resultar em 
 aumentado para H.colesterol quantidade circula no falsos diminuídos. Tem-se 
 aumentado para H.triglicéri. sangue para fornecer alto consumo de oxigênio, 
 marcador de doenças coronária combustível para os por este motivo deve ser 
 rianas e ateroscleróticas músculos. Os triglicerídeos diluído. 
 são transportados pelo 
 sangue do intestino para 
 serem armazenados no 
 tecido gorduroso. Níveis 
 altos de triglicerídeos no 
 sangue estão associados a 
 um risco aumentado de 
 doença cardiovascular. 
Colesterol Liquiform É usado para fabricar Usado para medir riscos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.