A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Elaboração Const 34

Pré-visualização | Página 1 de 1

Elaboração 
 
A elaboração e promulgação da Constituição de 1934 se deu durante um período 
quase ditatorial, embora a carta seja considerada democrática. O presidente da 
época era Getúlio Vargas, que governava após derrubar, em 1930, o então 
presidente Washington Luís por meio de golpe militar. 
 O período em que se deu a elaboração desta constituição foi extremamente 
conturbado, tanto pelo descontentamento que um governo não constitucional 
provocava no povo, quanto pelas frequentes tentativas de recuperação do poder por 
conta da elite Café com Leite. Isso deu forças à Revolução Constitucionalista de 
1932, que, mesmo tendo fracassado em seus objetivos principais, foi fundamental 
em promover a criação de uma nova carta pelo relutante presidente Vargas. O país 
então foi tomado por uma campanha eleitoral para a Assembleia Nacional 
Constituinte, e o governo certificou-se de tomar providências para que a Assembleia 
agisse de acordo com seus interesses. Foi elaborada uma Comissão Constitucional, 
que organizou um anteprojeto para a constituição e também foi elaborado um 
conjunto de regras que organizaria a Assembleia, desse modo assegurando a 
possibilidade de intervenção do Estado tanto nos debates quanto no 
encaminhamento da constituição. 
A Assembleia Nacional Constituinte teve início no final de 1933, e seus debates 
tiveram como uma das principais características o embate entre regionalismo e 
centralização política. Finalmente, oito meses depois, em 16 de julho de 1934 a 
nova constituição foi promulgada. Apesar de ter trazido vários benefícios como a 
ampliação dos direitos dos trabalhadores e a garantia do voto feminino, a carta não 
agradou completamente a Vargas, que foi eleito indiretamente pelos membros da 
Assembleia (como previsto na própria carta recém promulgada), tendo tornado 
pública sua insatisfação e chegando a dizer que seria o primeiro revisor dessa nova 
Constituição.