Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
189 pág.
Historia_redeGlobo

Pré-visualização | Página 16 de 50

médico Gilson Espínola Guedes, casado com a sobrinha 
do Ministro José Américo.
"Um assessor do vice-governador José Carlos da Silva Júnior disse que ele 
recebeu a notícia da suspensão das concessões 'com muita tranqüilidade' e 
observou que 
não há motivos para preocupação, sobretudo porque as concessões não foram 
canceladas. Argumentou que os canais foram disputados em concorrências das quais
participaram grupos empresariais da terra, observando-se a legislação em vigor.
"O empresário Antônio Cabral Sobrinho, que já controla duas emissoras de rádio 
AM e FM em João Pessoa - a Arapuã -, mostrava-se tranqüilo e num telefonema ao 
vice-governador José Carlos da Silva Júnior, ontem (22/3/85) informou que não 
havia interrupção nos planos para a montagem da emissora de televisão, cujos 
projetos 
técnicos estão em fase de conclusão.
NOTA DE RODAPÉ:
71 Ibidem.
pag:59
"Segundo o empresário, para a compra do equipamento estão sendo mantidos 
contatos já com organismos financeiros, pois já é desejo do grupo obter um 
financiamento 
de 90% para pagar em cinco anos. Na área da comunicação, o vice-governador Silva
Júnior já atua há algum tempo, mesmo antes de entrar para a política: é dono do 
Jornal da 
Paraíba, um diário editado em Campina Grande"72.
Pernambuco
"O deputado estadual Argemiro Pereira (PDS-PE) lidera o grupo que
recebeu a última permissão para exploração de um canal de radiodifusão do
Página 37
A história secreta da Rede Globo
Governo passado. A informação foi comprovada pelo deputado Inocêncio
Oliveira (PFL-PE), com base política na mesma região de Argermiro, Serra
Talhada, no sertão pernambucano.
"Argemiro é conhecido em Pernambuco pela sua intransigente posição malufista. 
Sua concessão foi outorgada pela Portaria número 126, assinada pelo ministro 
Haroldo Correa de Mattos no dia 15 de março último (1985), que se apressou em 
mandá-lo publicar na edição do mesmo dia 15 de março no Diário Oficial da União.
"Nessa disputa, Argemiro ganhou do deputado Inocêncio Oliveira, que já opera uma
emissora OM em Serra Talhada, a Rádio Voz do Sertão, e, segundo acredita, teria 
prioridade para um canal de FM - corno o concedido a Argemiro - por 'já ter 
tradição no setor'.
"Com a determinação do atual ministro das Comunicações, Antônio Carlos 
Magalhães, em rever todas as concessões e permissões efetuadas no período de 
outubro de 
84 a 15 de março de 1985, ele pode ter sua concessão anulada.
"A luta pelo poder de informar e influir na opinião pública não privilegia, 
entretanto, políticos simpáticos ao candidato do PDS.
É o caso, por exemplo, da Rádio Guararapes Metropolitana FM, entregue ao grupo 
do deputado Geraldo Meio (PFL-PE). Localizada em Jaboatão, a emissora tem 
tudo para influir na área metropolitana do Recife. Geraldo, que já foi prefeito 
de Jaboatão pelo PMDB e de lá migrou para o PDS, de onde seguiu viagem para o 
PFL, tem evidentes interesses no assunto.
"A portaria que dá permissão para o funcionamento da Guararapes Metropolitana 
foi assinada no dia 22 de janeiro, quando Geraldo já havia votado em Tancredo 
Neves, no Colégio Eleitoral" 73.
NOTA DE RODAPÉ:
72 Ibidem.
73 Ibidem.
pag:60 
São Paulo
"Analisando a relação de emissoras do Estado de São Paulo encontra-se o nome de 
vários deputados federais entre os cotistas e gerentes. O que é uma 
irregularidade,
para dizer o mínimo, já que o artigo 34 da Constituição Federal diz que 
deputados e senadores não podem firmar ou manter contrato com pessoa de direito 
público, desde a expedição do diploma.
"Essa proibição não é do conhecimento do deputado Federal Jorge
Maluly Neto, 54, pedessista que votou em Tancredo Neves e aparece nos
documentos oficiais do Dentel como sócio de três emissoras: Rádio Cidade de
Araçatuba, Rádio Jóia de Adamantina e Rádio Líder do Vale. A esposa dele,
Terezinha de Faria Maluly, está relacionada como sócia da Rádio Centro
América e o filho, Jorge de Faria Maluly, na Rádio Clube de Mirandópolis.
"O deputado Maluly Neto diz que não sabia da proibição constitucional, e que 
entrou no negócio por causa de um amigo, Jair Sanzone, mas admite que a esposa e
o filho são sócios minoritários em emissoras de rádio.
"'Fui portador de muitos pedidos. Naquele tempo, era modismo se conseguir rádios
e eu tive de participar também de alguma coisa. Mas não acho normal esse tipo de
negócio. Deveria ter concorrência. E eu vou mais longe:
estão dando muitas concessões, isso aniquila com as rádios já instaladas, com os
que não têm tanto poder econômico. A maioria das concessões feitas foi por 
influência política, admite o parlamentar.
"O deputado Natal Gale, do PDS, é outro que tem participação em várias 
emissoras. Ë sócio majoritário da Rádio Difusora Princesa D'Oeste de Casa Branca
Página 38
A história secreta da Rede Globo
e da Rádio
Independente Stéreo.
"O deputado Alcides Franciscato, do PDS, amigo do presidente João Figueiredo, é 
sócio da Rádio Jornal Cidade de Bauru e da Rádio Urubupungã, onde divide as
cotas, democraticamente, com Roberto Purii, deputado estadual do PMDB. 
Franciscato não vê nenhuma irregularidade nisso:
"'Participamos de uma concorrência e ganhamos a concessão. Mesmo sendo deputado 
eu também tenho outros negócios. Ninguém pode negar o peso de ser deputado,
mas nós preenchemos todos os requisitos. Não ganhei por ser amigo do presidente.
E não é proibido um deputado conseguir tma rádio. Se fosse, poria em nome de um
parente ou de qualquer outra pessoa que pudesse me representar(grifo do autor).
"A Rádio Urubupungá, o deputado Franciscato disse que vendeu para Maluly Neto, 
porque não dava lucro.
"O ex-deputado federal e ex-prefeito de Osasco, Francisco Rossi, é sócio da 
Rádio Difusora Oeste.
"O presidente regional do PDS, Antônio Cunha Bueno, é sócio da Rádio
pag:61
 
Paranapanema e da Rádio Palmital. O irmão do deputado Nabi Abi Chedid,
Jesus Adib Abi Chedid, é sócio da Rádio Técnica de Atibaia. E o deputado
Gióia Jr., do PDT, aparece como cotista da Rede Central de Comunicação
Ltda. ,ao lado do filho, e de Dinorah Fernandes Gióia Martins.
"Gióia Jr., 53, diz que a rádio foi concedida no governo Geisel e que já vendeu 
sua parte, o mesmo ocorrendo com o filho. Ele é membro da Comissão de 
Comunicação
da Câmara dos Deputados e admite que entrou no negócio como um dos deputados 
mais votados da cidade.
"Na relação oficial do Ministério das Comunicações - que registra as concessões 
até maio do ano passado (1984) - não aparece o nome do deputado José Camargo,
do PDS Mas contra ele, o prefeito de Itü, Lázaro José Piunti, 38, do PMDB, 
elaborou um verdadeiro dossiê. O prefeito pediu ao ministro das Comunicações, 
Haroldo Correa de
Mattos, um canal para a Prefeitura, destinado à programação cultural. Não foi 
atendido, recebendo a resposta que a rádio estava destinada à iniciativa 
privada. Mais tarde, teria recebido a visita de José Camargo, que se dizia capaz
de obter a concessão.
"Em dezembro do ano passado (1984), foi concedida urna FM para o grupo do 
ex-prefeito e deputado Galileu Bicudo, do PDS. E em janeiro, Itú ganhou outra 
FM, 
para o grupo do ex-deputado-federal Rui de Almeida Barbosa, do PDS de Campinas. 
Por trás das duas rádios estaria José Camargo, que teria o controle acionário de
vinte FMsem todo o Estado.
O deputado José Camargo não foi localizado pela Folha. Seu filho, José Ernesto 
Camargo, e um irmão, João Carlos Camargo, dirigem a FM Pool em São Paulo e a 
Iguatemi (AM) de Osasco, cujas cotas são do deputado, em sua maioria.
"O deputado estadual Hélio Cesar Rosas é um dos donos da rádio Difusora de Assis
há vinte anos. Mas condena o atual sistema de concessões:
"'Não faço parte desse esquema pernicioso - explica. Sou vítima dele.
Assis tem setenta mil habitantes e quatro rádios - duas AMs, duas FMs. A
maioria foi entregue a políticos do PDS nos últimos anos. E agora,
Página1...121314151617181920...50