A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
musica na educação infantil

Pré-visualização | Página 1 de 2

2
 MUSICA NA EDUCAÇAO INFANTIL
 Cibelle Marian Steinick
 Patrícia de Simas Pinheiro
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI 
 (PED 1308)
	23/11/2017
RESUMO
A musicalização é um processo de construção do conhecimento que desperta nas crianças o prazer pelas diversas áreas do conhecimento através da música, contribuindo a mesma na organização da memória, da percepção e do pensamento das crianças, sendo também um instrumento facilitador do processo de ensino aprendizagem sendo uma linguagem muito importante, pois é um meio de expressar sentimentos e ideias. A relação da criança com a música torna as aulas mais atraentes e estimulantes, despertando a criatividade e a imaginação, pois a música é uma arte de preencher uma determinada quantidade de tempo com sons organizados de forma a “raptar” a atenção de quem escute. 
Palavras-chave: conhecimento, música, aprendizagem.
1 INTRODUÇÃO
Neste trabalho terá como área de concentração as metodologias de ensino na educação infantil, trazendo como tema a música baseado na experiência com crianças entre 03 a 04 anos de idade, considera-se a música um elemento contribuinte para o desenvolvimento psicomotor sócio afetivo, cognitivo e linguístico. Onde está pesquisa tem como objetivo identificar a importância da música na educação infantil. As atividades que envolvem música, representam uma importante inserção de cultura e ludicidade, pois a criança percebe a atividade como possibilidade de brincar e não há nada mais gratificante do que aprender brincando. Este trabalho terá como objetivo; entender os aspectos favoráveis que o ensino da música pode proporcionará crianças na educação infantil; analisar as contribuições que o ensino de música pode proporcionar no desenvolvimento das crianças na educação infantil. Foi realizado no Centro Municipal de Barra Clara, localizado no interior do município de Angelina-sc. Situa-se em um prédio pequeno que tem uma sala, uma cozinha, um banheiro e um parque, o horário de atendimento é das 7:30 as 11:45 atendendo o pré-escolar 12 crianças de idade entre 05 á 06 anos. Na parte vespertina atende a creche que são 19 crianças entre 03 á 04 anos de idade.
Neste trabalho será apresentado a importância da música na educação infantil; fundamentação teórica; como a música é uma ferramenta pedagógica que contribui significativamente na construção do conhecimento das crianças. Sendo assim, concluo que a música é instrumento desencadeador de aprendizagem, tornando mais lúdico e prazeroso o desenvolvimento infantil, e o que esse trabalho me trouxe de aprendizagem na minha docência na educação infantil.
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Em 1998, foi publicado, pelo Ministério da Educação(MEC)o Referencial Curricular Nacional para Educação infantil-RCNEI(Brasil,1998). Esse documento torna-se orientação metodológica para a educação infantil, nele o ensino de música está centrado em visões novas como a experimentação, que tem como fins musicais a interpretação, improvisação e a composição, ainda abrange a percepção tanto do silêncio quanto dos sons, e estruturas da organização musical. O RCNEI dá ênfase a presença da música na educação infantil, o documento traz orientações, objetivos e conteúdo a serem trabalhados pelos professores. A concepção adotada pelo documento compreende a música como linguagem e área de conhecimento, considerando que está tem estruturas e características próprias, devendo ser considerada como: produção, apreciação e reflexão (RCNEI,19998).
O documento apresenta ainda orientações referentes aos conteúdos musicais, estes se encontram organizados em dois blocos: “O fazer musical” -compreendido como improvisação (RCNEI,1998, p.57), composição e interpretação e o de “Apreciação musical”, ambos referentes ás questões da reflexão musical. A proposta do RCNEI é uma discussão sobre as práticas pedagógicas, aqui em específico a de música, e não as de ingressar em modelos pré-práticas pedagógicas, aqui em específico a de música, e não as ingressar em modelos pré-definidos.
Para Chiarelli (2005), a música é importante para o desenvolvimento da inteligência e a interação social da criança e a harmonia pessoal, facilitando a integração e a inclusão para ele a música é essencial na educação, tanto como atividade e como instrumento de uso na interdisciplinaridade na educação infantil, dando inclusive sugestões de atividades para isso. Para Nogueira (2003, p.01) a música é entendida como experiência que: 
“ [...]acompanha os seres humanos em praticamente todos os momentos de sua trajetória neste planeta. E, particularmente nos tempos atuais, deve ser vista como umas das mais importantes formas de comunicação [...]. A experiência musical não pode ser ignorada, mas sim compreendida, analisada e transformadas criticamente.” (NOGUEIRA 2003, p.01) 
 Para Bréscia (2003, p.810),”
 [...] o aprendizado de música, além de favorecer o desenvolvimento afetivo da criança, amplia a atividade cerebral, melhora o desempenho escolar dos alunos e contribui para integrar socialmente o indivíduo”. Portanto, quando trabalha desde cedo no contexto escolar, a música ajuda de maneira lúdica e prazerosa o aprendizado e o trabalho em equipe, pois as crianças aprendem a ser mais sociáveis. Nesse sentido, faz-se necessária a sensibilização e a preparação dos educadores quanto ás possibilidades de a música favorecer o bem-estar e o crescimento do saber dos alunos. Ela está ligada ao corpo, a mente e às emoções, afetando diretamente diferentes aspectos do desenvolvimento humano: físico, mental, social, emocional e espiritual, tornando-se assim um agente facilitador do processo educacional. (BRÉSCIA 2003, P.810)
A MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A música na educação infantil, atende diversos objetivos, alguns dos quais alheios às questões próprias dessa linguagem, sendo muitas vezes suporte para atender vários propósitos, como a formação de hábitos, atitudes e comportamentos.
Uma criança ao nascer, encontra se de imediato envolvida pela paisagem sonora em que vive sua família e a comunidade a que pertence. Uma criança pequena está imersa no “ambiente sonoro” de sua família e está também exposta a “paisagem sonora” de sua época. Ao conviver com seu grupo social e através do contato com os meios de comunicação de massa (rádio, televisão) ela irá construindo o seu repertório musical.
Winn(1975,p.32) diz que: (...) A iniciação musical deve ter como objetivo durante a idade pré-escolar, estimular na criança a capacidade de percepção, sensibilidade, imaginação, criação bem como age como uma recreação educativa, socializando, disciplinando e desenvolvendo a sua atenção.
 Na primeira fase do ensino pré-escolar o contato com a música deve representar a apreensão de certos movimentos corporais, acompanhamentos de sons, balanços, sapateados, além de permitir o aguçamento da audição e emissão dos sons, cujas habilidades são imprescindíveis para a apreciação musical.
 	 Entretanto, para que seja possível atingir os propósitos citados, o educador deve, como em toda atividade escolar, ser cuidadoso na escolha da música a ser trabalhada, levando em consideração a intencionalidade da atividade que deve ser definida no planejamento didático, procurando melodias e letras do interesse do grupo. Deve-se ter clareza nos objetivos a serem atingidos através do trabalho com a música.
 	 Faz se necessário valorizar as canções trazidas pelas crianças, sejam elas aprendidas ou inventadas, cabendo ao professor anotá-las a fim de utilizá-las. Não é necessário acompanhar a música com instrumento como piano, o violino, o violão. O importante é a liberdade da criança para acompanhar a música que está sendo trabalhada.
 	 De forma ativa e continua, a aprendizagem