A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
APOL,s 1,2,3,4 e 5 PROCESSO LEGISLATIVO E ÉTICA

Pré-visualização | Página 5 de 6

B, c, a.
	
	D
	A, b, c.
	
	E
	C, b, a.
APOL 5
Questão 1/5 - Ética
As teorias éticas nascem e desenvolvem-se em diferentes sociedades como resposta aos problemas resultantes das relações entre os homens. Os contextos históricos são elementos importantes para se perceber as condições que estiveram na origem de certas problemáticas morais que ainda hoje permanecem atuais. De forma simplificada e didática, é possível dividi-las, em função de suas motivações básicas, em: ética das virtudes, ética religiosa, ética do dever, finalismo e utilitarismo. 
Referência: ALENCASTRO, Mario Sergio Cunha. Ética empresarial na prática: liderança, gestão e responsabilidade corporativa. Curitiba: Intersaberes, 2016.
Assinale a alternativa que indica corretamente a abordagem ética que corresponde ao trecho a seguir:
--- 
“Assevera que para se determinar o rumo correto de uma ação, primeiramente deve-se escolher um fim apropriado e depois decidir sobre o meio apropriado para alcançá-lo.”
	
	A
	Ética das virtudes.
	
	B
	Ética religiosa.
	
	C
	Ética do dever.
	
	D
	Finalismo.
Você acertou!
De acordo com Alencastro, a ÉTICA DAS VIRTUDES localiza o centro irradiador da ação correta no ser daquele que age; a ÉTICA RELIGIOSA é uma ética delimitada por parâmetros religiosos; a ÉTICA DO DEVER considera que o dever nasce do reconhecimento por parte do ser humano, por meio do uso da sua razão, da necessidade obrigatória de obedecer a certas regras, ou imperativos categóricos; o FINALISMO assevera que para se determinar o rumo correto de uma ação, primeiramente deve-se escolher um fim apropriado e depois decidir sobre o meio apropriado para alcança-lo; e, o UTILITARISMO vê o bom como aquilo que é útil para a maioria, tornando-se assim uma espécie de altruísmo ético, sempre admitindo a possibilidade do sacrifício individual a favor da coletividade.
Referência: ALENCASTRO, Mario Sergio Cunha. Ética empresarial na prática: liderança, gestão e responsabilidade corporativa. Curitiba: Intersaberes, 2016, capítulo “Ética”.
	
	E
	Utilitarismo.
Questão 2/5 - Processo Legislativo
A Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADIN ou ADO) é um mecanismo de controle de constitucionalidade concentrado, levado para julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Ao julgar pela existência de inconstitucionalidade por omissão, cabe ao STF:
	
	A
	Declarar a omissão e determinar a paralisação do poder judiciário até que sejam sanados os problemas existentes.
	
	B
	Declarar a omissão e determinar a implantação de políticas públicas pelo poder executivo.
	
	C
	Declarar a omissão e determinar a criação de lei pelo poder executivo.
	
	D
	Declarar a omissão e determinar a criação de lei pelo poder legislativo.
	
	E
	Declarar a omissão e determinar qual dos três poderes deve tomar as medidas cabíveis.
Você acertou!
A ADO visa a combater a inércia do legislador que se tornou omisso por deixar de criar lei necessária à eficácia e à aplicabilidade das normas constitucionais, em especial quando a Constituição estabelece a criação de uma lei regulamentadora. O STF pode determinar medidas cabíveis para tornar possível o gozo do direito ou a criação da norma.
Fonte: BERNARDI, Jorge. O Processo Legislativo Brasileiro. Curitiba: InterSaberes, 2012, p. 447.
Questão 3/5 - Processo Legislativo
Repristinação, do italiano ripristinare, significa “restaurar, reparar, reconstituir”, e é por meio desse instituto que uma lei revogada pode voltar a existir.
Analise as assertivas sobre a repristinação:
I. Por definição, repristinação ocorre quando uma lei é revogada por outra e uma terceira lei revoga aquela que revogou a primeira.
II. No ordenamento jurídico brasileiro, a lei revogada não volta a viger se for revogada a lei que a revogou.
III. No Brasil, uma lei revogada volta a produzir efeitos automaticamente se for revogada a lei que a revogou. 
Após a análise, assinale a alternativa que apresenta apenas as assertivas corretas:
	
	A
	I e II, apenas.
Você acertou!
“Repristinação ocorre quando uma lei é revogada por outra e uma terceira lei revoga aquela que revogou a primeira.” Porém, pela Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, esse fenômeno não ocorre automaticamente, a lei revogada não volta a viger se for revogada a lei que a revogou. “Só é possível, portanto, que a lei revogada volte a produzir efeitos se isso for determinado explicitamente pela nova lei.”
(BERNARDI, Jorge. O Processo Legislativo Brasileiro. Curitiba: InterSaberes, 2012, p. 432-433.)
	
	B
	II e III, apenas.
	
	C
	I e III, apenas.
	
	D
	I, apenas.
	
	E
	III, apenas.
Questão 4/5 - Ética
Se entendermos que a ética empresarial é um processo de amadurecimento e que vai sendo conquistado aos poucos, é válido fazer uma analogia do amadurecimento ético de uma organização com o de uma criança, tal como visto em Piaget. Quem fez essa aproximação foi a autora norte-americana Linda Starke, citada por Alencastro, para quem existem cinco etapas para a evolução moral de uma empresa, a saber: corporação amoral, corporação legalista, corporação receptiva, corporação ética que aflora e a corporação ética. 
Referência: ALENCASTRO, Mario Sergio Cunha. Ética empresarial na prática: liderança, gestão e responsabilidade corporativa. Curitiba: Intersaberes, 2016.
Assinale a alternativa que indica corretamente a etapa de evolução moral de uma empresa que corresponde ao trecho a seguir:
“Persegue o sucesso a qualquer custo, vê os empregados como meras unidades econômicas de produção, as companhias que estão nesse estágio são frequentemente forçadas à desativação, pois violam normas e valores sociais
	
	A
	Corporação ética.
	
	B
	Corporação ética que aflora.
	
	C
	Corporação receptiva.
	
	D
	Corporação amoral.
Você acertou!
De acordo com Alencastro a corporação amoral persegue o sucesso a qualquer custo, vê os empregados como meras unidades econômicas de produção, as companhias que estão nesse estágio são frequentemente forçadas à desativação, pois violam normas e valores sociais; a corporação legalista é apegada à letra da lei, mas não a seu espírito, adota códigos de conduto que mais se parecem a produtos de departamentos legais, nessa etapa há uma busca por posturas éticas apenas para evitar normas legais; a corporação receptiva está interessada em mostrar-se responsável porque isso é conveniente, não porque é certo, possui códigos de conduta que começam a parecer códigos de ética; a corporação ética que aflora reconhece a existência de um contrato social entre os negócios e a sociedade, procurando generalizar essa atitude ao longo da corporação; e, a corporação ética equilibra lucros e ética tão completamente que os empregados são recompensados por se afastarem de ações comprometedoras, e engloba problemas éticos na educação, dispõe de mentores para dar orientação moral aos novos empregados.
Referência: ALENCASTRO, Mario Sergio Cunha. Ética empresarial na prática: liderança, gestão e responsabilidade corporativa. Curitiba: Intersaberes, 2016, capítulo “A ética no mundo da empresa”.
	
	E
	Corporação legalista.
Questão 5/5 - Processo Legislativo
Sidney Guerra e Gustavo Merçon esclarecem que “após a proclamação de uma espécie normativa validamente elaborada, faz-se necessária a sua ciência, por parte de seus destinatários, para que, com isso, tal ato normativo possa ser exigido e aplicado às relações sociais.” 
Fonte: BERNARDI, Jorge. O Processo Legislativo Brasileiro. Curitiba: InterSaberes, 2012.
O que é a publicação de uma lei? Responda de acordo com os conceitos abordados na obra base da disciplina:
	
	A
	A publicação, efetuada em jornal local de grande circulação, é o instrumento da promulgação para tornar a lei executável, além de ser o modo pelo qual a sociedade tem acesso a ela e passa a conhecê-la.
	
	B
	A publicação, efetuada em jornal local de grande circulação, é o instrumento da promulgação para invalidar

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.