Dinâmica dos Sólidos
16 pág.

Dinâmica dos Sólidos


DisciplinaResistência dos Materiais II6.656 materiais143.116 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Esfera de massa m = 4 kg, raio R = 0,25 m, encontra-se apoiada em plano horizontal, com o qual apresenta coeficiente de atrito de escorregamento \u3bc = 0,3. A esfera é acionada por força F horizontal, aplicada à distância h do piso, e desloca-se em movimento de translação, com aceleração a = 1,5 m/s2. A aceleração da gravidade tem intensidade g = 10 m/s2. A força F, expressa em N, é aproximadamente:
	A
	30
	B
	15
	C
	18
	D
	5
	E
	2
	Esfera de massa m = 4 kg, raio R = 0,25 m, encontra-se apoiada em plano horizontal, com o qual apresenta coeficiente de atrito de escorregamento \u3bc = 0,3. A esfera é acionada por força F horizontal, aplicada à distância h do piso, e desloca-se em movimento de translação, com aceleração a = 1,5 m/s2. A aceleração da gravidade tem intensidade g = 10 m/s2. A altura h, expressa em m, é aproximadamente:
 
	A
	0,083
	B
	0,046
	C
	0,013
	D
	0,025
	E
	0,011
	A barra homogênea ABC, de massa m = 12 kg, inclinada em relação ao horizonte do ângulo \uf071\uf0a0= 40°, apresenta as dimensões d1 = 0,4 m, d2 = 0,7 m, está conectada a dois cursores de pesos desprezíveis que deslizam ao longo de hastes horizontais fixas. O coeficiente de atrito entre o cursor B, e a haste guia é \u3bc = 0,4. O conjunto assim descrito é acionado por força F = 90 N, aplicada no ponto A. Não há atrito entre o cursor A e a haste fixa; a aceleração da gravidade local é g = 10 m/s2. A aceleração do centro de massa da barra, expressa em m/s2, é aproximadamente:
 
	A
	1,25
	B
	6,41
	C
	4,50
	D
	9,81
	E
	12,45
	A barra homogênea ABC, de massa m = 12 kg, inclinada em relação ao horizonte do ângulo \uf071\uf0a0= 40°, apresenta as dimensões d1 = 0,4 m, d2 = 0,7 m, está conectada a dois cursores de pesos desprezíveis que deslizam ao longo de hastes horizontais fixas. O coeficiente de atrito entre o cursor B, e a haste guia é \u3bc = 0,4. O conjunto assim descrito é acionado por força F = 90 N, aplicada no ponto A. Não há atrito entre o cursor A e a haste fixa; a aceleração da gravidade local é g = 10 m/s2. A reação normal da haste fixa no cursor B, expressa em N, é aproximadamente:
 
	A
	51,7
	B
	12,5
	C
	25,6
	D
	32,6
	E
	23,7
	A figura a seguir ilustra um automóvel, de massa m = 750 kg, com tração nas rodas traseiras. As dimensões indicadas são: d1 = 1,5 m, d2 = 2,0 m e h = 0,6 m.  Desprezar a força de atrito nas rodas livres e adotar g = 10 m/s2. Sabe-se que o coeficiente de atrito entre os pneus e a rodovia é \u3bc = 0,7. A máxima aceleração que pode ser desenvolvida pelo veículo, em m/s2 é aproximadamente:
	A
	5,65
	B
	7,85
	C
	2,72
	D
	2,68
	E
	4,55
	A barra homogênea ABC, de massa m = 12 kg, inclinada em relação ao horizonte do ângulo \uf071\uf0a0= 40°, apresenta as dimensões d1 = 0,4 m, d2 = 0,7 m, está conectada a dois cursores de pesos desprezíveis que deslizam ao longo de hastes horizontais fixas. O coeficiente de atrito entre o cursor B, e a haste guia é \u3bc = 0,4. O conjunto assim descrito é acionado por força F = 90 N, aplicada no ponto A. Não há atrito entre o cursor A e a haste fixa; a aceleração da gravidade local é g = 10 m/s2. A reação normal da haste fixa no cursor A, expressa em N, é aproximadamente:
	A
	120,0
	B
	12,5
	C
	25,6
	D
	32,6
	E
	87,4
	A barra homogênea ABC, de massa m = 12 kg, inclinada em relação ao horizonte do ângulo \uf071\uf0a0= 40°, apresenta as dimensões d1 = 0,4 m, d2 = 0,7 m, está conectada a dois cursores de pesos desprezíveis que deslizam ao longo de hastes horizontais fixas. O coeficiente de atrito entre o cursor B, e a haste guia é \u3bc = 0,4. O conjunto assim descrito é acionado por força F = 90 N, aplicada no ponto A. Não há atrito entre o cursor A e a haste fixa; a aceleração da gravidade local é g = 10 m/s2. A força de atrito, expressa em N, é aproximadamente:
	A
	48,0
	B
	 15,5
	C
	25,6
	D
	13,0
	E
	87,4
	A barra homogênea ABC, de massa m = 5 kg, inclinada em relação ao horizonte do ângulo \uf071\uf0a0= 48,6°, apresenta as dimensões d1 = 0,2 m, d2 = 0,4 m, está conectada a dois cursores de pesos desprezíveis que deslizam livremente ao longo de hastes horizontais fixas. O conjunto assim descrito é acionado por força F = 10 N, aplicada no ponto A. Não há atrito entre o cursor A e a haste fixa; a aceleração da gravidade local é g = 10 m/s2. A reação normal da haste fixa no cursor A, expressa em N, é aproximadamente:
	A
	21,2
	B
	12,5
	C
	25,6
	D
	28,8
	E
	2,0
	A barra homogênea ABC, de massa m = 5 kg, inclinada em relação ao horizonte do ângulo \uf071\uf0a0= 48,6°, apresenta as dimensões d1 = 0,2 m, d2 = 0,4 m, está conectada a dois cursores de pesos desprezíveis que deslizam livremente ao longo de hastes horizontais fixas. O conjunto assim descrito é acionado por força F = 10 N, aplicada no ponto A. Não há atrito entre o cursor A e a haste fixa; a aceleração da gravidade local é g = 10 m/s2. A reação normal da haste fixa no cursor B, expressa em N, é aproximadamente:
	A
	21,2
	B
	12,5
	C
	25,6
	D
	28,8
	E
	2,0
	A figura a seguir ilustra um veículo com tração traseira, do qual removeu-se um par de rodas. Indignado com a brincadeira, seu motorista parte do repouso e mantem o veículo movendo-se, por um período de tempo significativo, conforme iustrado.   As dimensões são d1 = 0,3 m, d2 = 0,6 m e h = 1,1 m.  Adotar g = 10 m/s2. A aceleração do centro de massa vale aproximadamente, em m/s2:
	A
	10,0
	B
	3,7
	C
	5,5
	D
	2,7
	E
	1,8
	A figura a seguir ilustra um veículo com tração traseira, de massa 150 kg, do qual removeu-se um par de rodas. Indignado com a brincadeira, seu motorista parte do repouso e mantem o veículo movendo-se, por um período de tempo significativo, conforme iustrado.   As dimensões são d1 = 0,3 m, d2 = 0,6 m e h = 1,1 m.  Adotar g = 10 m/s2.  A força de atrito, nas rodas motrizes, que tracionam o veículo, expressa em N, é aproximadamente:
	A
	270
	B
	409
	C
	320
	D
	370
	E
	120
	A figura a seguir ilustra um automóvel, de massa m = 750 kg, com tração nas rodas dianteiras. As dimensões indicadas são: d1 = 1,5 m, d2 = 2,0 m e h = 0,6 m.  Desprezar a força de atrito nas rodas livres e adotar g = 10 m/s2. Sabe-se que o coeficiente de atrito entre os pneus e a rodovia é  \u3bc = 0,7. Quando a aceleração do veículo é 2 m/s2, a força de reação no eixo (rodas) dianteiro, em função do peso (m.g), é:
	A
	0,50.m.g
	B
	0,58.m.g
	C
	0,23.m.g
	D
	0,38.m.g
	E
	0,45.m.g
	A figura ilustra um automóvel que opera com tração nas quatro rodas, em movimento em uma estrada horizontal. O coeficiente de atrito estático entre os pneus do automóvel e a estrada é igual a \u3bc= 0,8. Considere g = 9,81m/s2, h =0,6m, d1=1,1m e d2=1,6m. A máxima aceleração alcançada pelo veículo, expressa em m/s2, é aproximadamente:
	A
	8,00
	B
	7,85
	C
	3,89
	D
	10,24
	E
	12,50
	A figura ilustra um automóvel que opera com tração nas rodas dianteiras em movimento em uma estrada horizontal. O coeficiente de atrito estático entre os pneus do automóvel e a estrada é igual a \u3bc = 0,8. Considere g = 9,81m/s2, h =0,6m, d1=1,1m, d2=1,6m. A máxima aceleração alcançada pelo veículo, expressa em m/s2, é aproximadamente:
	A
	8,00
	B
	7,85
	C
	2,72
	D
	3,12
	E
	4,55
	A placa retangular de massa 18 kg, apoia-se em trilho inclinado em relação ao horizonte de \u3b8 = 250 através de dois suportes A e B; mantem-se em repouso, na posição indicada, com o auxílio do fio CD. As dimensões indicadas são: d/2 = 0,09 m, h = 0,36 m.  O coeficiente de atrito cinético entre cada suporte e a haste é \u3bcc = 0,17. Adotar g = 9,8 m/s2. No instante em que se corta o fio CD, a componente normal da reação em A, em N, é aproximadamente:
	A
	134,4
	B
	176,6
	C
	155,0
	D
	67,8
	E
	45,3
	A placa retangular de massa 18 kg, apoia-se em trilho inclinado em relação ao horizonte de \u3b8 = 250 através de dois suportes