A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Portfólio Laboratório de Tecnologia - Assuntos 2, 3 e 4

Pré-visualização | Página 1 de 1

............................................................................................................................... 
 
 
ENGENHARIA CIVIL 
 
JACQUES M. AMARAL COSTA – 516412018 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PORTFÓLIO 
LABORATÓRIO DE TECNOLOGIA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
........................................................................................................................................ 
São Paulo 
2019 
 
 
 
 
Respostas 
.................................................................................................................... 
 
Assunto 2: Estruturas em Aço na Projetação do Edifício 
 
1) Antes do concreto ser despejado sobre o deque metálico, montantes de 
cisalhamento são soldados a cada poucos centímetros, ao topo de cada 
viga, usando uma pistola elétrica especial de soldagem, conforme você 
pode observar na figura a seguir. 
 
 
 
A construção composta é utilizada para incluir as vigas do piso ao 
comportamento estrutural do deque. Para tanto, são utilizados elementos 
soldados a cada pouco centímetro ao topo de cada viga, antes do lançamento 
do concreto sobre o deque metálico. O propósito desses elementos é o de criar 
uma conexão de cisalhamento forte entre a laje de concreto e a viga de aço. 
 Uma faixa da laje pode então, atuar em conjunto com a mesa superior do 
perfil em aço para resistir a forças de compressão. O resultado da ação dos dois 
materiais é uma peça em aço, cuja capacidade de suporte de cargas tenha sido 
consideravelmente aumentada, a um custo relativamente baixo, aproveitando a 
força não utilizada da cobertura de concreto. O resultado é moldura estrutural 
mais rígida, mais leve e menos dispendiosa. 
 
 
 
 
 
 
Assunto 3: Concretagem: Cura e Controle Tecnológico 
 
1) A trabalhabilidade é um conceito que determina a facilidade com a qual 
um concreto pode ser manipulado sem segregação nociva. Para avaliar 
essa propriedade, aplica-se o teste de slump na chegada do concreto à 
obra. As duas figuras a seguir apresentam os resultados de dois testes 
de slump de concretos com traços diferentes. 
 
 
 
O teste de slump avalia a relação entre a resistência e a trabalhabilidade 
do concreto. A trabalhabilidade está relacionada a facilidade de moldar o 
concreto nas fôrmas, quanto maiores os resultados do teste de slump, maior sua 
fluidez, maior a quantidade de água, menor a resistência, e com isso surge a 
necessidade de aumentar a quantidade de cimento, o que encarece a obra, 
podemos observar isso na Foto B. 
Quanto menores os resultados do teste de slump, menor sua fluidez, 
maior sua resistência e maior necessidade de água, podemos observar isso na 
Foto A. Ou seja, o ideal é se aproximar o máximo possível do ponto de equilíbrio 
entre a trabalhabilidade e a resistência do concreto, para assim, atender a 
resistência especificada em projeto e ao mesmo tempo ter uma boa 
produtividade e melhor preenchimento das fôrmas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Assunto 4: Fôrmas: Confecção e Colocação 
 
1) Você, como engenheiro responsável pela execução de um edifício, 
sabe da importância das formas para o desempenho estrutural das 
peças em concreto armado. Durante um processo de inspeção 
rotineiro, examinando a instalação das formas para concretagem de 
pilares, você tirou uma fotografia para análise detalhada no escritório. 
 
Sabendo que o pé-direito é de 3,0 m, descreva o nome de cada item da 
forma (de pilar), apontados na foto, diga em que estágio está a 
montagem e se, aparentemente, falta algo ou já é possível iniciar a 
concretagem. 
 
 
1) Painel lateral; 
2) Gravata; 
3) Gastalho (gravata da base, chumbada à laje); 
4) Painel de fechamento – pode-se notar que a armadura é densa. Neste caso, 
recomenda-se deixar uma das laterais abertas para a colocação das ferragens 
– a forma deve ser ajustada e prumada depois da colocação da ferragem. Obs.: 
não existe elemento de fixação "painel x painel"; 
5) Taco de contravento (chumbado à laje); 
6) Contravento – repare, em duas direções perpendiculares; 
7) Reforço – recomendável em painéis em chapa compensada com largura 
superior a 25 cm. 
 
A montagem está em estágio final. 
Na perspectiva, não podem ser vistas as janelas de concretagem (pilar com 3 m 
ou mais) e inspeção, porém, a princípio, bastaria finalizar as gravatas, incluindo 
as peças duplas no terço médio do pilar na maior dimensão, verificar a limpeza 
do fundo do pilar e iniciar a concretagem.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.