A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
Aula 01-(1)

Pré-visualização | Página 1 de 2

Ritmo e Dança
	CONCEITOS: 
	A palavra ritmo próvem do indo-europeu, Sreu(fluir) e do grego Rhytmos (medida, movimento, rima).Significa e/ ou designa tudo o que flui e o que se move no universo.
	O ritmo foi percebido na pré-história quando o homem notou que algo batia dentro do próprio corpo( o coração) e quis externalizá-lo.
O Ritmo na vida humana
	A vida do homem é cercada de acontecimentos rítmicos o tempo todo. Começando na gestação, com o bater do coração, depois com outras frequências biológicas, como as do respirar, piscar os olhos, caminhar, os acontecimentos repetidos de sono e vigília.
	As frequências biológicas do próprio corpo foram fundamentais para as noções de tempo e a criação do relógio, bem como no desenvolvimento de artes relacionadas ao tempo, como a música, a poesia, a dança.
	O ritmo faz parte da vida e da natureza. Nenhum elemento vivo existe sem sua presença. 
 Os batimentos cardíacos, 
 o crescimento das plantas, 
 a respiração,
 alimentação, 
 o sono,
 tudo se faz por meio do ritmo.
	O desenvolvimento e o aperfeiçoamento do ritmo são muito importantes para o homem, que é um ser natural, depende dessa capacidade para viver, ou seja, necessitamos do ritmo em toda nossa atividade.
	DEFINIÇÕES ... Ritmo !!!
“É a capacidade física explicada pelo encadeamento de tempo ou pelo encadeamento energético, pela mudança de tensão e de repouso, enfim, pela variação com repetições periódicas, estando presente em todas as modalidades esportivas”. (TUBINO, 1984) 
“O mesmo fluxo de vida que corre por nossas veias, noite e dia, corre pelo mundo da dança em pulsações ritmadas”. (TAGORE) 
“O ritmo é um princípio vital e é movimento”. (DALCROZE)
 
“O fenômeno rítmico corporal é imprescindível como recurso educacional no desenvolvimento do ser humano”. (DALCROZE) 
	“O ritmo é uma sucessão de movimentos ou situações que, embora não se processem com regularidade absoluta, constituem um conjunto fluente e homogêneo do tempo” (Aurélio Buarque de Holanda – Novo Dicionário da Língua Portuguesa.
 “O Ritmo vital é marcado por tensões e relaxamentos energêticos – sucessivos, condicionados no nosso dia-a-dia por nossa movimentação e por nosso ritmo fisiológico. Essa noção ritma instintiva, à qual se mesclam elementos sensoriais e afetivos, constitui a base de nosso senso de equilibrio e harmonia, essencial para que nos situemos no mundo e percebemos seus limites e contornos”
					 
						 (JEANDOT,1997)
 	“Compreende-se como ritmo da vida diária (ritmo diário) os movimentos executados no decorrer de atividades cotidianas humanas, tais como: caminhar, cozinhar, dançar, dialogar, dirigir, dormir, escrever, ler, etc.;
	E entende-se como ritmo da vida profissional 
 (ritmo profissional ) os movimentos executados no decorrer da rotina profissional do ser humano, tais como: atender, construir digitar, ensaiar, garimpar , lecionar, pilotar, vender, etc)
 Esses ritmos, no entanto, devem ser percebidos , refletidos e compreendidos de forma contextualizada, pois ambos se complementam, ocorrendo muitas vezes simultaneamente na vida, dependendo do estilo de vida e da cultura do ser humano.
							(GARCIA & HAAS,2002)		 
	Compreendem-se como ritmo da vida desportiva e da vida de lazer (ritmo desportivo e ritmo lazer) os gestos executados no decorrer de atividades físicas, independentes de serem caracterizados como cantadas, jogar basquetebol, handebol, peteca, praticar dança, ginástica natural, etc. (GARCIA&HAAS, 2002)
	 Compreende-se como ritmo interno o ritmo do próprio ser humano, marcado pelo seu organismo , exemplo:
 	- as suas batidas cardíacas, 
	- o sangue correndo nas veias,
	 Estando de acordo com sua personalidade e caráter.
 
 	
 Ritmo Grupal
 	Também denominado externo ou de grupo, constitui-se como sendo o ritmo do ser humano de se adaptar e vivenciar, de forma coletiva, essa qualidade, igualando-se portanto, ao movimento do grupo.
	Basicamente relacionado com o que ocorre em nível exterior, modificando, muitas vezes, o ritmo interior do ser humano. 
	É também denominado ritmo coletivo.
- uma companhia de dança ensaiando uma obra coreográfica; 
	- os jogadores de defesa preparando-se para se defenderem dos atacantes;
	- alunos realizando provas de vestibular,etc.
Exemplos:
- Uma equipe de Ginástica Rítmica (GR) vai participar da seletiva para as Olimpiadas numa prova de conjunto com o aparelho bola.
	Ritmo Mecânico
	Esse ritmo caracteriza por ser um movimento uniforme, isto é, não apresenta variações, modificações, transformações. É um ritmo bem determinado, pois é “basicamente” o ritmo caracteristico das máquinas. 
	Exemplos:
- O ritmo das máquinas de lavar e secar roupa;
- O ritmo das maquinas de tear;
- O ritmo do motor de automoveis;
- O ritmo dos robôs utilizados nas montagens dos 
 automoveis.
	Ritmo Disciplinado
	Esse ritmo se caracteriza por ser um condicionamento pré determinado.
	Exemplo:
	 A ordem unida, utilizada para o ensinamento da marcha do quartel ( a Infantaria estabelece 120 passos por minuto); esse ritmo é pré estabelecido, devendo os soldados condicionarem-se ao mesmo.
	Ritmo Natural
	Esse ritmo é considerado como sendo o ritmo do crescimento, dos fenômenos de natureza animal, vegetal e universal (âtomico e astrônomico).
	Exemplo:
- O ciclo de vida do ser humano. 
Sua evolução é claramente visualizada através
 das fases do desenvolvimento humano: 
infancia, adolescencia, maturidade e terceira idade;
O crescimento das arvores, o aflorar das flores, a força e a
suavidade das ondas do mar, a ordem das estações do ano, o movimento dos astro e planetas,etc.
Ritmo Espontâneo
Esse ritmo se caracteriza a partir das reações de espontaneidade do ser humano, tanto de crianças e adolescentes quanto de adultos e idosos; provém, portanto , de um gesto “natural” que ocorre em razão de uma determinada situação esperada ou inesperada. 
Exemplos:
Uma criança de três anos esta brincando na sala com uma boneca de pano; ao escutar uma música ela começa a se movimentar, a dançar.
	Ritmo Refletido
	Esse ritmo se manifesta a partir da reflexão sobre a métrica, que significa medida do ritmo.
	Exemplos:
	- Um coreografo escolhe, para seu próximo espetaculo de dança-teatro, uma trilha sonora, composta basicamente de músicas de percussão. Antes de começar a montar a coreografia para a sua Companhia, estuda minuciosamente a trilha sonora na expectativa de elaborar movimentos e temas que vão ao encontro da natureza musical que confere originalidade ao espetaculo.
 	- Um músico , interpretando um clássico da MPB.
Objetivos de estudar o ritmo
- Proporcionar a descoberta ou (re)descoberta do próprio corpo e de suas possibilidades de movimento;
 
- Desenvolver o ritmo natural de cada um; 
- Desenvolver a criatividade, chegando à conquista do estilo pessoal; 
	- Possibilitar o trabalho em grupo, despertando o sentido de cooperação, solidariedade, comunicação, liderança, entrosamento; 
- Promover o desenvolvimento do aspecto cognitivo do ser humano, por meio da percepção de diferentes estímulos. 
	 FUNÇÕES:
- Facilitar a aprendizagem motora;
 
- Auxiliar a incorporação técnica dos movimentos; 
- Estimular a atividade do executante; 
- Determinar a qualidade do movimento; 
- Facilitar e permitir a vivência total do movimento;
Incentivar a economia de trabalho (esforço) (físico e cognitivo),retardando a fadiga e melhorando o resultado;
- Permitir melhor domínio do movimento; 
Produzir prazer;
Reforçar a memória; 
Facilitar a liberdade de movimento;
- Aperfeiçoar a coordenação
Facilitar a expressão total e autêntica. 
Facilitar a realização do movimento com naturalidade;
Disciplinar e criar hábitos e atitudes;
Aperfeiçoar a coordenação;
Apoiar a determinação