A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
RESPONSABILIDADE CIVIL - NOVAS TENDÊNCIAS - AV

Pré-visualização | Página 1 de 3

Fechar 
 
Avaliação: NPG1189_AV_201810027519 » RESPONSABILIDADE CIVIL: NOVAS TENDÊNCIAS 
Tipo de Avaliação: AV 
Aluno: XXXXXXXXXXXX 
Professor: MARCELO PEREIRA DOS SANTOS Turma: 9001/AA 
Nota da Prova: 5,4 Nota de Partic.: 1 Av. Parcial 0 Data: 25/08/2019 08:40:00 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201810614477) Pontos: 0,6 / 0,6 
(FAE - 2006 - TRT - 9ª REGIÃO (PR) - Juiz do Trabalho - 1ª Prova - 2ª Etapa) Sobre 
teoria geral da responsabilidade civil, assinale a alternativa correta: I. A teoria subjetiva 
da responsabilidade civil é fundada na culpa ou dolo do agente. II. Admite-se a 
responsabilização do agente independentemente de culpa, quando a atividade por ele 
normalmente desenvolvida, por sua natureza intrínseca, implicar riscos, mas as hipóteses 
de aplicação da teoria do risco devem ser estrita e exaustivamente relacionadas por leis 
específicas. III. De acordo com a teoria da responsabilidade por culpa presumida, 
presume-se a culpa do agente, invertendo-se o ônus da prova, mas facultando-lhe provar 
fatos excludentes da culpa que se presume. IV. Pela teoria do abuso do direito, o agente 
pode ser responsabilizado a reparar danos decorrentes de uma conduta que, embora se 
caracterize como exercício de um direito seu, exceda a finalidade econômico-social 
daquele direito, desviando-o dos fins sociais, da boa-fé e dos bons costumes. 
 
 apenas as assertivas I, III e IV estão corretas 
 
apenas as assertivas I e III estão corretas 
 
apenas as assertivas II e IV estão corretas 
 
todas as assertivas estão corretas 
 
apenas a assertiva I está correta 
 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201810614499) Pontos: 0,6 / 0,6 
Assinale a alternativa correta: 
 
 
o uso dos punitive damages no Direito Brasileiro é admitido de forma irrestrita, 
estando inclusive impregnado na jurisprudência nacional em qualquer hipótese de 
dano. 
 
não há como sobreviver um direito de danos ao lado da função punitivo-pedagógica 
da responsabilidade civil, pois seriam totalmente contraditórias as suas 
perspectivas, aquele atribuir responsabilidade somente àquele que agiu com culpa, 
enquanto esta não se preocupa com a moralização da conduta do agente. 
 
No Direito Brasileiro a função punitivo-pedagógica da Responsabilidade Civil tem 
sido chamada como Teoria do Valor Desestímulo e não possui qualquer relação com 
os danos morais. 
 
o princípio do restitutio in integrum não tem sido usado por parte da doutrina para 
afastar a possibilidade de uso dos punitive damages. 
 a fixação de valores que objetivem punir o agente causador do dano, além dos 
valores ressarcitórios, não é aceito por parte da doutrina sob o argumento que tal 
circunstância geraria enriquecimento sem causa da vítima; 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201810614478) Pontos: 0,6 / 0,6 
(FCC - 2007 - Prefeitura de São Paulo - SP - Auditor Fiscal do Município - Prova 1) No 
direito brasileiro, são regidas pelas regras da responsabilidade civil objetiva as obrigações 
por atos ilícitos decorrentes de 
 
 
atos praticados por profissionais liberais e relações de consumo. 
 
acidentes de trânsito e acidentes de trabalho. 
 
contratos de transporte e de mandato. 
 
atos praticados por profissionais liberais e por pessoas jurídicas de direito público. 
 danos ao meio ambiente e relações de consumo. 
 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201810614043) Pontos: 0,6 / 0,6 
Sobre as novas espécies de danos, assinale a assertiva correta: 
 
 
não há quaisquer relações entre os danos sociais e o princípio da socialidade. 
 
a jurisprudência brasileira não admite a reparação dos chamados danos reflexos. 
 
em que pese já se tenha constatado que determinadas condutas lesivas podem 
atingir um número indeterminado de pessoas, ainda a doutrina não criou um 
instrumento de reparação que admita a propositura de uma única demanda visando 
a reparação destes danos. 
 é possível se afirmar que os danos sociais, construção doutrinária de Antonio 
Junqueira de Azevedo têm estrita relação com a chamada por Flávio Tartuce de 
função social da responsabilidade civil. 
 
A proliferação de novos danos não pode ser considerado reflexo do estabelecimento 
da dignidade da pessoa humana como cláusula geral dos direitos da personalidade. 
 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201810756206) Pontos: 0,0 / 0,6 
Analise as assertivas abaixo: I - O Código de Proteção e Defesa do Consumidor foi uma 
marco no âmbito da responsabilidade civil objetiva no Direito Brasileiro II ¿ A 
responsabilidade nas relações consumeristas independe da comprovação da culpa do 
fornecedor. III ¿ O CDC não consagra a responsabilidade solidária de todos os membros 
da cadeia produtiva e de distribuição dos produtos e serviços. Está (ão) correta(s) a(s) 
seguinte(s) assertiva(s): 
 
 
I e III 
 
II e III 
 Somente a assertiva II 
 I e II 
 
Somente a assertiva III 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201810614048) Pontos: 0,6 / 0,6 
(VUNESP - 2011 - TJ-RJ - Juiz - modificada) Advogado foi contratado por cliente para 
contestar ação em que se cobrava o valor de R$ 300.000,00. Ocorre que este advogado, 
por negligência, deixou de contestar o feito e o cliente foi condenado ao pagamento da 
referida quantia. Esse cliente ingressou com ação em face do advogado, reclamando 
indenização por danos morais, pela perda de uma chance. Em razão desses fatos, 
assinale a alternativa correta. 
 
 Tem direito de ser indenizado moralmente, em razão de ter perdido a oportunidade 
de ser melhor defendido na ação originária. 
 
Não terá direito a qualquer indenização, pois o prejuízo decorreu do direito do autor 
da primeira ação. 
 
Pela fundamentação, somente terá direito à indenização se comprovar não dever os 
R$ 300.000,00. 
 
A hipótese não se enquadra na Teoria da Perda de uma Chance. 
 
Não terá direito a ser indenizado, uma vez que não se indenizam os danos 
hipotéticos. 
 
 
 
 7a Questão (Ref.: 201810706292) Pontos: 0,6 / 0,6 
Levando em consideração o fenômeno da Constitucionalização do Direito Civil e as novas 
tendências da Responsabilidade Civil na ordem jurídica brasileira, é correto afirmar que: 
 
 
Os princípios da supremacia do interesse público, moralidade administrativa e 
solidariedade social são vetores que que impedem a responsabilidade civil do 
Estado. 
 
Os princípios da inafastabilidade de jurisdição, gravitação jurídica e justiça 
contemplativa são vetores que inviabilizam o uso da mediação nos conflitos que 
ensejam responsabilidade civil. 
 
O princípio da autonomia da vontade, o não intervencionismo estatal nas relações 
privadas e a vigência do Estado mínimo são vetores que direcionam a aplicação da 
teoria da responsabilidade civil. 
 
Os princípios dissipação do meio termo, periculum in mora e fumus boni juris são 
vetores que impedem a responsabilidade civil. 
 Os princípios da dignidade humana, solidariedade social e justiça distributiva são 
vetores que direcionam a aplicação da teoria da responsabilidade civil. 
 
 
 
 8a Questão (Ref.: 201810756205) Pontos: 0,6 / 0,6 
Analise as assertivas abaixo: I - o Código Civil de 2012 consagra, por definitivo, a 
responsabilidade civil objetiva, ao lado da responsabilidade civil subjetiva. II ¿ A partir da 
vigência do Código Civil de 2012, as duas regras, a responsabilidade subjetiva e a 
responsabilidade objetiva, devem conviver pacificamente no ordenamento jurídico pátrio. 
III ¿ Na análise do caso concreto, deverá o intérprete analisar a aplicabilidade das regras