Despesa Variável
1 pág.

Despesa Variável


DisciplinaAdministração145.121 materiais1.047.028 seguidores
Pré-visualização1 página

Despesa variável


Planejamento

Primeiramente, vale frisar que um bom planejamento é simplesmente indispensável para qualquer empresa e para que tal planejamento tenha plena eficácia e atinja seus objetivos é preciso que o mesmo seja feito corretamente. Dessa forma, é imprescindível, antes de tudo, que saibamos compreender como funcionam os gastos e entender como funciona as despesas fixas. É necessário também que entendamos que o modo como lidamos com elas dirá qual o impacto que terá no impacto dos produtos e na margem de lucro, o que está diretamente ligado a uma forma de administração responsável.


Custos

Por definição, os custos tratam-se das despesas que acontecem no processo de obtenção de bens ou prestação de serviços. Nesse contexto, antes de explanar especificamente sobre os custos/despesas variáveis, é importante ter em mente o conceito de custo padrão.


Custo Padrão

O custo padrão consiste em uma análise realizada na fase pré-operacional, isto é, antes do trabalho final começar a ser produzido. Então, ela é vista como um instrumento de apoio gerencial. Os padrões são custos, cuidadosamente estudados e predeterminados que devem ser atingidos em uma operação.

O estudo realizado através da metodologia do custo padrão constitue um método de grande eficiência quando se diz respeito ao controle de custos, sendo altamente indicado para quando se tem mecanismos, projetos ou até mesmo pessoas para gerenciar. E o controle pode ser feito através das vertentes do custo padrão, sendo o custeio por absorção ou o custeio variável. São eles:


  • Custeio por absorção: É um método simples para ser efetuado (colocado em prática) e bastante utilizado na contabilidade. O mesmo é, também, chamado de custeio integral e tem a função principal de informar nos dados de uma empresa os custos de produção diretos e indiretos;
  • Custeio variável: Também conhecido como custeio direto, este método tem a função de classificar os custos com fixo ou variável.


Custo fixo e variável

Um custo variável é uma despesa corporativa que muda proporcionalmente à produção. Custos variáveis aumentam ou diminuem dependendo do volume de produção de uma empresa; elas sobem à medida que a produção aumenta e diminui à medida que a produção diminui. Exemplos de custos variáveis incluem os custos de matérias-primas e embalagens. A figura abaixo apresenta um esquema simples da variação dos custos fixos e variáveis frente ao volume de produção.



HTML image 0
Variação do custo fixo e variável em relação a produção

Desse modo, nota-se que o custo fixo praticamente não varia frente ao aumento da quantidade produzida. Por sua vez, o custo variável se eleva de forma praticamente linear.

As despesas totais incorridas por qualquer negócio consistem em custos fixos e custos variáveis. Custos fixos são despesas que permanecem as mesmas, independentemente da produção. Independentemente de uma empresa fazer vendas ou não, ela deve pagar seus custos fixos, pois esses custos são independentes da produção.

Exemplos de custos fixos são o aluguel, os salários dos funcionários, o seguro e o material de escritório. Uma empresa ainda deve pagar seu aluguel pelo espaço que ocupa para executar suas operações comerciais, independentemente do volume de produto fabricado e vendido. Embora os custos fixos possam mudar ao longo de um período de tempo, a mudança não será relacionada à produção.

Assim, resume que o custo fixo é aquele que a empresa gasta independente da produção estar alta ou baixa, ou seja, é fixa. Enquanto o custo variável é aquele em que a empresa vê aumentar ou diminuir conforme a quantidade da demanda do produto vendido.



HTML image 1
O discernimento entre custos fixos e variáveis é de vital importância para o planejamento financeiro

Visto tudo isso, vale ressaltar que uma eficiente gestão das despesas e planejamento orçamentário e financeiro contribuem para o aumento do lucro da empresa e seu ganho de mercado.