A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Estruturas de Mercado

Pré-visualização|Página 1 de 1


Estruturas de mercado

Em Microeconomia, as estruturas de mercado são modelos que captam aspectos da organização dos mercados e os classificam de acordo com as suas características. As estruturas de mercado dependem basicamente de três características:


  • do número de empresas que fazem parte deste mercado;
  • do tipo de produto ofertado (idênticos ou diferenciados);
  • da existência ou não de barreiras ao acesso de novas empresas a esse mercado.



HTML image 0
As estruturas de mercado dependem, entre outros fatores, do número de vendedores que operam um determinado setor

Segundo estas três características, o mercado de bens e serviços apresenta as seguintes estruturas: concorrência perfeita, monopólio, concorrência monopolística e oligopólio.


Concorrência perfeita

Um mercado é considerado perfeitamente competitivo quando as seguintes condições prevalecem:


  • participação de um número grande de empresas;
  • os bens ofertados para venda são todos iguais;
  • inexistência de barreiras para o ingresso de novas empresas ou a sua saída;
  • todas as informações sobre lucros, preços etc. devem estar disponíveis para todos os participantes do mercado.

Nos mercados perfeitamente competitivos, compradores e vendedores são tão numerosos que nenhum deles é capaz de influenciar, isoladamente, o preço de mercado. Nesta situação, compradores e vendedores são obrigados a aceitar o preço determinado pelo mercado. São, por isso, denominados tomadores de preços.

Nos mercados perfeitamente competitivos, não há lucros extraordinários, mas apenas aqueles que remuneram o custo de oportunidade do empresário ou acionista. A concorrência perfeita faz com que as empresas busquem maiores lucros por meio de maior eficiência, o que leva a uma gestão mais profissional e mais investimentos em tecnologia nos processos produtivos.


Monopólio

O mercado monopolista caracteriza-se por apresentar um único vendedor, que é quem determina os preços. Não há concorrência nem produtos substitutos. O mercado monopolista não utiliza a igualdade entre a oferta e a demanda para determinar o preço de equilíbrio. Neste cenário, o monopolista maximiza os seus lucros igualando o custo marginal à receita marginal.

Os monopólios são uma consequência de barreiras que impedem a entrada de novos concorrentes no mercado. Essas barreiras podem advir das seguintes condições, entre outras:


  • monopólio natural: quando um mercado, devido à escala elevada de produção, exige altos índices de investimento. As plantas industriais operam com economias de escala e custos unitários baixos, que tornam difícil uma nova empresa ser capaz de oferecer um produto com preço equivalente ao da empresa já estabelecida;
  • patentes: enquanto a patente não estiver em domínio público, uma empresa irá deter a exclusividade na produção de determinado produto;
  • controle exclusivo de um fator de produção ou das fontes de matéria-prima: por exemplo, o controle das minas de bauxita por empresas produtoras de alumínio;
  • controle estatal da oferta de determinados produtos e serviços, como ocorre com os correios, o petróleo, a energia e as comunicações.


Oligopólio



HTML image 1
Os oligopólios caracterizam-se pela existência de um pequeno número de vendedores que dominam um determinado setor

O sistema oligopolista caracteriza-se como uma estrutura de mercado no qual um pequeno número de empresas que dominam a oferta do mercado. Esta estrutura pode ser definida de duas formas:


  • oligopólio concentrado: um mercado em que há um pequeno número de empresas dominando o setor;
  • oligopólio competitivo: quando há um grande número de empresas, mas poucas dominam o mercado.

O mercado oligopolizado caracteriza-se pela interdependência entre as empresas ofertantes. As empresas podem trocar informações sobre as suas estruturas de custo, embora mantenham segredo sobre as suas estratégias de produção. Os vendedores operam com incerteza em relação aos seus concorrentes e tentam prever as suas ações. Em alguns casos, os vendedores podem ainda firmar acordos, tácitos ou expressos, com o objetivo de repartir o mercado.


Concorrência monopolística

A concorrência monopolística (ou concorrência imperfeita) é a estrutura na qual os vendedores detêm um pequeno poder monopolista sobre o preço do produto, embora o mercado seja competitivo. Tais características decorrem dos seguintes fatores:


  • Número grande de empresas com poder concorrencial, porém com segmentos de mercado produtos diferenciados, seja nas características físicas, no design ou na prestação de serviços;
  • Margem de manobra para fixação de preços mais estreita, uma vez que há substitutos próximos no mercado.