Gametogênese
1 pág.

Gametogênese


DisciplinaBiologia Experimental719 materiais1.202 seguidores
Pré-visualização1 página


Gametogênese


O que é

Denominamos gametogênese o processo pelo qual os gametas são produzidos. A gametogênese feminina ocorre nos ovários e é chamado de ovogênese, e a gametogênese masculina acontece nos testículos e recebe o nome de espermatogênese.


Tipos de gametogênese

Basicamente existem dois tipos de gametogênese, sendo eles:

  • Ovogênese ou oogênese: como dito anteriormente, esse tipo de gametogênese ocorre no corpo feminino, mais especificamente no ovário, e é responsável pela produção do ovócito maduro. Esse processo inicia-se antes mesmo da mulher nascer e só aparece novamente na puberdade e a mulher não é capaz de produzir gametas em toda sua vida adulta, pois a ovogênese acaba assim que a mulher atinge aproximadamente 50 anos.
  • Espermatogênese: como também mencionado anteriormente, esse processo ocorre no corpo masculino, mais especificamente nos testículos, e é responsável pela produção do espermatozoide. Este processo também se inicia na puberdade, mas diferentemente do que acontece com a mulher, este fenômeno permanece presente em toda a vida adulta do homem.

Podemos observar algo em comum na ovogênese e na espermatogênese: a divisão celular.

Existem dois processos de divisão celular na gametogênese, sendo eles:

  • Mitose: a mitose é um processo que garante o aumento do número das células.



Pré-visualização de imagem de arquivo
Imagem mostrando o processo completo da mitose

  • Meiose: a meiose reduz o material genético do gameta e são produzidas células haploides.



Pré-visualização de imagem de arquivo
Imagem mostrando o processo completo da meiose

Reduzir o material genético é importantíssimo para que quando ocorrer a fecundação, aconteça o retorno do número de cromossomos da espécie.


Ovogênese

Esse processo se inicia durante a vida uterina e leva até a formação do ovócito maduro, também conhecido como óvulo. As ovogônias são divididas por meio da mitose e então se transformam em ovócitos primários. Os mesmos entram em processo de meiose, mas a divisão é interrompida logo no começo, ainda na prófase I.

Somente no início da puberdade o processo de divisão será retomado, assim que se iniciar os ciclos ovarianos. Nesse processo, durante todo o mês, um folículo se torna maduro, e o ovócito primário completa a meiose I, dando origem a um ovócito secundário e ao primeiro corpúsculo polar.

O ovócito secundário começa então o processo de meiose II, que é pausado na metáfase II, antes que ocorra a ovulação. O ovócito secundário é liberado na ovulação e caso o mesmo não seja fecundado, se degenera. Por outro lado, se ocorrer a fecundação, a meiose II é completada, originando um óvulo e o segundo corpúsculo polar.



Pré-visualização de imagem de arquivo
Imagem de um esquema representando a ovogênese


Espermatogênese

Como já explicado anteriormente, a espermatogênese é o processo responsável por originar os espermatozoides. A mesma, ocorre nos testículos, nos chamados tubos seminíferos, e tem início no começo da puberdade, permanecendo por toda a vida, sendo influenciado por um hormônio chamado testosterona.

Este processo se inicia com células que recebem o nome de espermatogônias.

Há dois tipos destas células:

  • Espermatogônias tipo A: este tipo de célula sofre mitose e origina novas espermatogônias.
  • Espermatogônias tipo B: este tipo de célula se divide e originam o espermatócito primário, que sofrerá o processo de meiose.

Após acontecer a primeira divisão por meiose, os espermatócitos primários darão origem a dois espermatócitos secundários, que passarão por uma segunda divisão meiótica e originarão as espermátides. No final do processo de meiose, um espermatócito primário origina quatro espermátides, que logo passam pelo processo de espermiogênese e dá origem aos espermatozoides.

Na espermiogênese, pode se observar a formação de um acrossomo, que é um tipo de vesícula encontrada na região da cabeça do espermatozoide, a mesma contém enzimas que garantem a entrada do espermatozoide no ovócito secundário. O que garante uma eficiente movimentação no espermatozoide é a perda de uma grande parte do citoplasma e o desenvolvimento do flagelo.

Este processo de formação do espermatozoide, chamado de espermatogênese, leva cerca de sete semanas, no final do processo, o gameta é liberado no interior do túbulo seminífero.



Pré-visualização de imagem de arquivo
Imagem de um esquema representando a espermatogênese


Diferenças entre os dois processos

A gametogênese feminina e masculina apresenta algumas semelhanças, como por exemplo apresentarem os processos de mitose e meiose. Porém, também possuem diferenças:

  • A ovogênese tem períodos de interrupção em seu processo. A meiose I é interrompida no período uterino e só retornará na quando acontecer a puberdade.
  • Na espematogênese, uma célula produz quatro espermatozoides, mas na ovogênese se forma apenas um gameta.
  • * A espermatogênese tem início na puberdade e dura a vida inteira, porém a ovogênese não dura toda a vida, sendo interrompida por volta dos 50 anos.