Perfil Biofísico Fetal
1 pág.

Perfil Biofísico Fetal


DisciplinaBiologia Experimental719 materiais1.206 seguidores
Pré-visualização1 página

Perfil biofísico fetal


Definição

Trata-se de um exame para avaliar o bem-estar do bebê entre o sétimo e nono mês de gestação. Por meio desse exame é possível verificar a movimentação do bebê, respiração, batimentos cardíacos, volume do líquido amniótico e crescimento. A vantagem do exame é que caso seja identificado algum problema, este possa ser tratado o mais rápido possível, antes do nascimento.


Quando fazer o exame

É indicado fazer o exame quando a gestante já tem algum diagnóstico de complicação na gravidez. Também há alguns fatores associados, como crescimento reduzido do bebê, baixo volume de líquido amniótico, perda fetal anterior sem causa identificada, se a gestante tiver diabetes ou pressão alta, se a gestação for de gêmeos, trigêmeos ou mais bebês, se a gestante tiver idade considerada de risco, ou seja, se for muito nova, ou de idade avançada, e histórico de doença cardíaca, pulmonar, renal, lúpus, hemoglobinopatias, hipertireoidismo.

Nada impede que o médico solicite o exame apenas como verificação adicional, mesmo que não tenha risco algum, apenas para garantir a saúde do bebê. Não existe nenhum tipo de contra indicação para realização do exame.

É importante ressaltar que este exame não é indicado para verificar problemas de má formação do feto, justamente por ser feito numa fase avançada da gestação. Esses exames devem ser solicitados nos primeiros meses da gravidez, para que em caso de alguma patologia, o médico possa aplicar o tratamento adequado.


Procedimento

São usados primeiro o aparelho de ultrassonografia e posteriormente o aparelho de cardiotocografia. Para fazer o primeiro exame o médico solicita a gestante que fique na posição de decúbito dorsal horizontal e aplica o gel sobre sua barriga. Em seguida usa o transdutor do aparelho para avaliar os parâmetros exigidos do exame.



HTML image 0
Ultrassonografia no exame de perfil biofísico fetal

No exame de cardiotocografia, a gestante fica na mesma posição anterior, também é aplicado gel no abdome e o transdutor colocado em local específico irá identificar os batimentos cardíacos do feto, por um período de 20 a 30 minutos.



HTML image 1
Cardiotocografia no exame de perfil biofísico fetal

O tempo total do exame pode variar, em geral a ultrassonografia demora mais, pois cada um dos quatro parâmetros deve ser avaliado por mais ou menos 30 minutos.

Os parâmetros que devem ser avaliados pelo médico são:


  • Tônus fetal: são avaliados alguns movimentos como os das mãos, abertura e fechamento dos olhos, e a posição da cabeça e tronco do bebê
  • Movimentos do corpo: avalia-se movimentos gerais como rotação
  • Movimentos respiratórios: verifica se o movimento respiratório está normal, mudanças desse aspecto refletem em sofrimento fetal
  • Volume do líquido amniótico: pode aumentar ou diminuir e deve ser avaliado

Cada parâmetro recebe uma nota de zero a dois, sendo que zero significa anormalidade e dois significa normalidade. Ao final soma-se todas as notas e verifica-se o resultado.


Notas

  • 8 a 10: feto saudável, baixo risco de asfixia;
  • 6: pode indicar asfixia fetal, o teste deverá ser feito novamente após um período de 24 horas;
  • 0, 2 ou 4: alto risco de asfixia fetal.

  • Quando os resultados são de alto risco de asfixia, a probabilidade de morte do feto pode ser de 50 a 100 vezes maior.

    O tratamento varia de acordo com o resultado, em casos extremos o médico pode sugerir a interrupção da gravidez, ou dar a possibilidade de realizar o parto prematuro do bebê.


    Importância

    É importante a realização do exame para diminuir a taxa de bebês nascidos mortos em decorrência de hipóxia (falta de oxigênio). Em países desenvolvidos essa taxa é em torno de 4 por 1000, e em países ainda em desenvolvimento é 33 em 1000. Os exames podem ajudar a identificar a ocorrência de sofrimento fetal crônico, ou seja, diminuição de nutrientes e oxigênio destinados ao feto, evitando assim complicações maiores no momento do parto.