Proeritroblastos
1 pág.

Proeritroblastos


DisciplinaBiologia Experimental719 materiais1.206 seguidores
Pré-visualização1 página

PROERITROBLASTOS

A Hematologia é a área da biologia que estuda os elementos figurados do sangue, bem como sua produção e os órgãos onde ela ocorre. O órgão central de produção de células do sangue é a medula óssea, na qual localizam-se células-tronco pluripotentes, capazes de dar origem a outros tipos celulares. Os elementos figurados do sangue são:

  • Hemácias: também denominadas glóbulos vermelhos ou eritrócitos, são responsáveis pelo transporte de oxigênio e gás carbônico dos pulmões aos tecidos.
  • Leucócitos: células de defesa. São grandes, em formato esférico, e podem ser divididos em granulócitos (eosinófilos, basófilos e neutrófilos) e agranulócitos (linfócitos e monócitos), cada um com uma função específica na defesa do organismo (liberação de mediadores, produção de anticorpos, fagocitose, entre outros).



HTML image 0
Diferentes tipos de glóbulos brancos.

  • Plaquetas: são fragmentos de citoplasma de células especializadas da medula óssea, com importante função na coagulação sanguínea.

Os eritrócitos têm formato de um disco bicôncavo de 7 a 8µm de diâmetro, são anucleares, preenchidos por hemoglobina, uma proteína composta por ferro que transporta oxigênio. Essas células não possuem mitocôndrias, realizando metabolismo totalmente anaeróbio.



HTML image 1
Representação da estrutura da proteína Hemoglobina.

A vida média de um eritrócito é de 120 dias, quando são destruídos no fígado e baço. Através de uma diminuição na quantidade de oxigênio transportada, os rins liberam um hormônio denominado eritropoetina, que age estimulando a formação de novos eritrócitos, em um processo chamado eritropoese.

A eritropoese pode ser dividida em três fases: o direcionamento das células-tronco pluripotentes para a diferenciação eritroide, a fase independente da eritropoetina e a fase dependente de eritropoetina. Os precursores eritroides somam cerca de um terço do total de células presentes na medula óssea.



HTML image 2
Origem e diferenciação das células sanguíneas.

A partir das células-tronco, são encontradas células unidas em colônias, as denominadas CFU (unidade formadora de colônia granulocíticas, eritroides, monocíticas e megacariocíticas), as BFU-E (unidade de formação explosiva eritroide) e CFU-E (unidades formadoras de colônia eritroide), até o proeritroblasto. Esse precursor é uma célula grande (12-20 micrômetros), com núcleo grande em relação ao citoplasma, que apresenta-se não granular, muito basófilo (corado em azul escuro), em coroa, perinuclear. O núcleo central apresenta um ou mais nucléolos (geralmente dois) e cromatina frouxa, homogênea, pouco compactada e finamente reticulada. É o tipo celular mais imaturo, da linhagem eritroide, que pode ser identificado morfologicamente. Os precursores mais primitivos (BFU-E e CFU-E) podem ser identificados em testes funcionais, mas não apresentam diferenciação morfológica.



HTML image 3
Fotomicrografia de um proeritroblasto (aumento 40X).

Os proeritroblastos, por meio de divisões celulares sucessivas, originam células cada vez menores, com um conteúdo cada vez maior de hemoglobina (tornando-se mais eosinofílico). Assim, RNA mensageiro do citoplasma, basófilo (corado em azul), vai sendo substituído pela hemoglobina, acidófila (corada em rosa). A cromatina vai tornando-se mais condensada. Dessa forma, quanto mais primitiva a célula, mais imaturo e volumoso o núcleo, mais fina a cromatina.



HTML image 4
Alterações morfológicas durante a maturação do proeritroblasto na eritropoiese.

Ainda na medula óssea, o núcleo é expelido do eritroblasto maduro, mas ainda há RNA ativo, com consequente produção de hemoglobina. Nesse estágio, as células são chamadas de reticulócitos. Essas células ficam de 1 a 2 dias na medula óssea e vão para o sangue periférico por mais 1 a 2 dias, tempo de amadurecimento no qual o RNA é catabolizado, e as células transformam-se, finalmente, em um eritrócito maduro.



HTML image 5
Diferenciação celular na eritropoeiese.