Gasto
1 pág.

Gasto


DisciplinaEconomia I34.479 materiais257.308 seguidores
Pré-visualização1 página

Gasto


Contexto

Com o surgimento da Revolução Industrial, o mundo assistiu a expansão astronômica de empresas e comércios dos mais diversos setores, surgiram preocupações acerca do controle financeiro por parte dos proprietários. Daí, as Ciências Econômicas, Contabilidade, Administração e outras se tornaram imprescindíveis para o bom funcionamento dos negócios.

Por exemplo, em termos de custos, os objetivos da contabilidade de custos atual são, sinteticamente:

1. Atribuir valor à matéria-prima em estoque;

2. Permitir o cálculo do preços dos produtos;

3. Determinar os custos do produto em suas várias etapas até a venda;

4. Permitir a análise de projeção de lucros e prejuízos (ferramenta de tomada de decisão).

Quando se fala em custo é normal pensar e atribuir à palavra todo e qualquer gasto que a empresa possui no processo produtivo. Porém, tecnicamente, o custo é apenas uma parte desses gastos.

Na Economia, o conceito de custo é usado para referir-se ao valor de bens e serviços consumidos na produção de outros bens ou serviços, dividindo-se em custos fixos e custos variáveis.

Os custos fixos são os custos constantes na empresa, que não mudam mesmo com a alteração da quantidade produzida. Exemplos de custos fixos são: energia elétrica, aluguel de espaços, limpeza do local.

Os custos variáveis são aqueles que estão associados com a quantidade produzida, por exemplo: insumos de produção, mão-de-obra.

Além de abranger os custos, os gastos compreendem tudo que “sai” de recurso, sendo usado para investimento, despesas ou custos, como exemplificado.



HTML image 0
Custos/ Fonte: Cienciascontabeis


O que é

Como já comentado, podemos definir gasto como todo recurso que sai da empresa, organização ou pessoa, com objetivo de alcançar algum objetivo, geralmente obtenção de bens ou serviços.

Os gastos são, portanto, necessários para obtenção da receita. A receita abrange recursos que entram na empresa, provenientes de produtos ou serviços, resultados de investimentos, aluguéis e aplicações, recorrentes em âmbito privado, em síntese, tudo que aumenta o capital ativo da empresa.

No cálculo da DRE (Demonstração de Resultado do Exercício), os gastos entram como parcelas negativas na composição do fluxo de caixa.



HTML image 1
Gastos na Contabilidade/ Fonte: Jornal Contábil

Assim, deve-se considerar todo tipo de fluxo negativo do exercício para composição dos gastos, incidindo diretamente no escopo de planejamento da instituição ou pessoa, já que os conceitos de microeconomia são aplicáveis a qualquer tipo de agente financeiro (qualquer agente que se relacione com o mercado).


Como calcular

Para que se faça possível calcular os gastos de uma empresa, a priori, deve-se ater às transações. Mais precisamente, reunir todo fluxo negativo do exercício da empresa.

Para calcular uma DRE (Demonstração de Resultado do Exercício), por exemplo, considera-se a receita (produto da quantidade de vendas pelo preço unitário) descontando o imposto e sobre venda e descontos, resultando na receita líquida. A partir daí, continuaria a conta considerando os custos (fixos, depreciação e variáveis), gerando o lucro bruto. Em seguida, descontando-se as despesas e impostos de renda, obtém-se o lucro líquido, que finalmente, resulta no saldo anual (sem depreciação). Todos esses descontos que originaram o lucro líquido são gastos, além deles, há ainda o investimento inicial. Esses dados são úteis para verificação da viabilidade de um negócio, por exemplo, usando-se o método de VPL (valor presente líquido) para avaliar o retorno e compará-lo com o investimento necessário.


Conclusão

Como fora mostrado, o conceito de gastos abrange objetos do escopo da Economia e Contabilidade. Assim, a importância atribuída à contabilidade e microeconomia após a Revolução Industrial atribuiu novos parâmetros de análise da “saúde” de um negócio. Vale salientar que conhecer os custos, despesas, receitas, projeções e mais demonstrativos financeiros com todas as suas particularidades mostradas, é de suma importância para a definição de um conjunto de tomada de decisões, estando ligado à definição de preços, determinação da quantidade de produção, indicação do melhor produto a se investir, indicação dos pontos críticos e das necessidades que a empresa apresenta.