A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
42 pág.
Separação de uma mistura heterogenea - DECANTAÇÃO

Pré-visualização | Página 1 de 2

TRABALHO DE QUÍMICA
TRABALHO DE QUÍMICA
IERGS – INSTITUTO EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO SUL
CENTRO UNIVERSITÁRIO LEONARDO DA VINCI - UNIASSELVI
ENGENHARIA MECÂNICA - ENM0043/2
MARCELO DE ARAUJO VIEIRA - 1965393
JORGE ANTÔNIO MESEMBURGUE - 1947005
DANIEL FERNANDO ROSA DOS SANTOS - 1794481
EDSON DAMACENO MESQUITA - 1889162
JOÃO PEDRO GEHM - 
JOSÉ EDEVANIO DE BITENCOURT JUNIOR - 1948652
QUÍMICA GERAL
PROFESSORA JÉSSICA BALBINOT ZORTÉA
PORTO ALEGRE, 03 DE SETEMBRO DE 2019
TRABALHO DE QUÍMICA
SEPARAÇÃO DE UMA MISTURA
HETEROGÊNEA POR PROCESSO DE
DECANTAÇÃO
TRABALHO DE QUÍMICA
OBJETIVOS:
✔ Definir e explicar conceitos de misturas heterogêneas.
✔ Onde utilizar esses conceitos.
✔ Quais materiais e equipamentos utilizados.
✔ Segurança e cuidado ambiental.
✔ Procedimento experimental.
✔ Resultado, discussão antes e após teste.
TRABALHO DE QUÍMICA
DEFINIÇÃO E CONCEITO DE MISTURA
HETEROGÊNEA E O PROCESSO DE
DECANTAÇÃO
Mistura é um sistema formado por duas ou mais substâncias puras, chamadas componentes. As
misturas podem ser classificadas em homogêneas e heterogêneas. A diferença entre elas é que a mistura
homogênea é uma solução que apresenta uma única fase enquanto a heterogênea pode apresentar duas ou
mais fases.
Uma mistura água + óleo não apresenta aspecto uniforme, mas sim dois aspectos visuais distintos. Isto
é, apresenta duas fases com características diferentes sendo classificada como uma mistura heterogênea.
A decantação é um método simples e rápido aplicado na separação de misturas heterogêneas entre
sólido - líquido e líquido – líquido. 
O processo de decantação baseia-se em deixar a mistura em repouso por algum tempo. Com isso, as
impurezas depositam-se ao fundo do recipiente, ou seja, elas sedimentam. Essa condição é possível graças
as diferenças de densidade entre as substâncias. Assim, uma substância desce para o fundo do recipiente
enquanto a outra flutua. Ao final do processo, o líquido puro é retirado cuidadosamente e o sólido permanece
na base do recipiente.
TRABALHO DE QUÍMICA
ONDE UTILIZAR ESSES CONCEITOS
Mistura Heterogênea:
Mistura heterogênea é a mistura que possui duas ou mais fases e as substâncias podem ser 
diferenciadas a olho nu ou pelo microscópio.
 
Exemplos:
- água + óleo;
- granito;
- água + enxofre;
- água + areia + óleo;
TRABALHO DE QUÍMICA
ONDE UTILIZAR ESSES CONCEITOS
Decantação:
A decantação é um método utilizado para separar os componentes de misturas heterogêneas com as
seguintes características: Formadas por um líquido e um sólido que não está dissolvido. 
Exemplos: 
- água barrenta;
- água e areia;
- Formadas por dois ou mais líquidos imiscíveis, isto é, que não se dissolvem.
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
EPIs: EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL 
Jaleco e Luvas
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
Vidraçarias:
Béquer:
O béquer, gobelé, becker, copo, copo de precipitação ou beaker é
um recipiente simples utilizado em laboratório. Béqueres são geralmente
de formato cilíndrico com fundo chato e um bico em sua parte superior.
Eles são graduados, oferecendo medidas pouco precisas.
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
Vidraçarias:
Funil de Separação :
O funil separador, ou funil de separação, ou ainda ampola de
decantação, é uma peça de vidraria de laboratório usada para separar
líquidos imiscíveis de diferentes densidades.
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
Vidraçarias:
Proveta:
A proveta é um instrumento quase cilíndrico de medida para
líquidos. Possui uma escala de volumes razoavelmente rigorosa. Pode ser
fabricada em vidro ou plástico, com volumes que normalmente variam
entre 1 e 2000 mililitros. 
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
Vidraçarias:
Bastão de Vidro:
Bastão de vidro é um instrumento feito em vidro alcalino, maciço,
utilizado em transportes de líquidos e agitação de soluções. No transporte
de líquidos ele é utilizado para não respingar líquidos fora do recipiente.
Geralmente usado em conjunto com o béquer. 
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
Equipamento:
Suporte Universal:
O suporte Universal que sustenta todos os tipos de materiais de 
laboratório, composto por uma placa de ferro, e uma barra de ferro onde 
se colocam garras, prendedores e argolas que servem para a montagem e
a sustentação dos equipamentos.
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
Soluções:
Água:
Acondicionada em uma “pisseta”.
Pisseta é um recipiente de uso laboratorial no qual se armazenam compostos de diversas
naturezas. Normalmente utiliza-se a pisseta para se por água destilada ou água desmineralizada 
TRABALHO DE QUÍMICA
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
Soluções:
Óleo:
Óleo – acondicionado em uma garrafa de vidro.
Os Óleos são substâncias no estado líquido viscoso nas
condições ambientes (temperatura e pressão ao nível do mar);
Tecnicamente são lipídios ou materiais graxos. Os óleos são hidrofóbicos
(não misturam-se com a água) e são lipofílicos (formam misturas com
outros óleos). Podem ter origem: vegetal, animal ou mineral.
TRABALHO DE QUÍMICA
SEGURANÇA E CUIDADO AMBIENTAL
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
Norma Basileira de Regulamentação - NBR 14785/2001 
Laboratório clínico - Requisitos de segurança.
Esta Norma é um código de práticas que descreve os requisitos de segurança, aplicáveis aos
laboratórios clínicos em todo o território nacional. Sua implementação deve abranger a proteção individual do
pessoal do laboratório, dos clientes, dos pacientes, da comunidade e do meio ambiente. Embora esta Norma
não seja orientada para o credenciamento ou acreditação dos laboratórios, ela poderá servir aos governos,
órgãos oficiais ou privados, como base para essa finalidade. 
TRABALHO DE QUÍMICA
SEGURANÇA E CUIDADO AMBIENTAL
CLT – Consolidação das Leis do Trabalho
LEI 6.514/1977
Da segurança e medicina do trabalho.
Disposições Gerais Art 154 ao 159; Seção II - Da Inspeção Prévia e do Embargo ou Interdição, Seção III -
Dos Orgãos de Segurança e de Medicina do Trabalho nas Empresas; Seção IV - Do Equipamento de
Proteção Individual; Seção V - Das Medidas Preventivas de Medicina do Trabalho; Seção VI - Das
Edificações; Seção VII - Da Iluminação; Seção VIII - Do Conforto Térmico; Seção IX - Das Instalações
Elétricas; Seção X - Da Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais; Seção XI - Das Máquinas e
Equipamentos; Seção XII - Das Caldeiras, Fornos e Recipientes sob Pressão; Seção XIII - Das Atividades
Insalubres ou Perigosas; Seção XIV - Da Prevenção da Fadiga; Seção XV - Das Outras Medidas Especiais
de Proteção;
TRABALHO DE QUÍMICA
SEGURANÇA E CUIDADO AMBIENTAL
PPRA
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) é um conjunto de ações visando à
preservação da saúde e da integridade/segurança dos trabalhadores, através de etapas que visam a
antecipação, reconhecimento, avaliação (qualitativa/quantitativa) e consequente controle da ocorrência de
riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a
proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.
No Brasil a legislação do trabalho obriga todas as empresas públicas e privadas a elaborarem e
implementarem o PPRA, além de manter um documento-base de registro das ações, que incluem:
- Levantamento dos riscos; - Planejamento anual com estabelecimento de metas e prioridades; -
Cronogramas; - Estratégia e metodologia de ação - Forma do registro,