A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
SIMULADO DIREITO CONSTITUCIONAL II - AV1

Pré-visualização | Página 1 de 2

/
Disc.: DIREITO CONSTITUCIONAL II 
Aluno(a): JOSÉ RICARDO ROCHA 201707030081
Acertos: 2,0 de 2,0 28/08/2019
1a Questão (Ref.:201709332856) Acerto: 0,2 / 0,2
(Questão 36 - Exame 18 - OAB-RJ) - Indique, dentre as alternativas abaixo, pertinentes à organização do Estado, a que foi proposta
com incorreção:
estado de natureza
É de 4 (quatro) anos o mandato dos Deputados Estaduais;
A organização político-administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal e os
Municípios, todos dotados de autonomia;
 O Distrito Federal é regido por Constituição própria, aprovado por dois terços dos membros da Câmara Legislativa e promulgada
pelo Chefe do Poder Executivo distrital;
O Prefeito Municipal é julgado pelo Tribunal de Justiça do Estado correspondente, nos crimes comuns de competência da Justiça
estadual
2a Questão (Ref.:201709333969) Acerto: 0,2 / 0,2
(MP RN-CESPE/UnB ¿ 2009) Assinale a opção correta com relação ao federalismo brasileiro:
O federalismo brasileiro, quanto à sua origem, é um federalismo por agregação.
Uma das características comuns à federação e à confederação é o fato de ambas serem indissolúveis.
A federação é o sistema de governo cujo objetivo é manter reunidas autonomias regionais.
Os territórios federais são considerados entes federativos.
 Existia no Brasil um federalismo de segundo grau até a promulgação da CRFB/88, após a qual o país passou a ter um
federalismo de terceiro grau.
3a Questão (Ref.:201709334075) Acerto: 0,2 / 0,2
Só uma das alternativas NÃO caracteriza a federação:
Existência de um órgão que dite a vontade dos Estados-Membros da Federação, no caso o Senado Federal.
Descentralização político-administrativa constitucionalmente previstas.
Existência de um órgão constitucional encarregado do controle da constitucionalidade das leis, dificultando a invasão de
competência.
 Soberania exercida pelos Estados-membros nas relações jurídicas entre si..
Possiblidade de intervenção nos casos em que um dos Estados-membros tente se utilizar da secessão..
4a Questão (Ref.:201709334123) Acerto: 0,2 / 0,2
"Tem-se distinguido federalismo e federação, apesar de certa parte da doutrina entender que essa distinção constitui dois aspectos
diferentes do mesmo fenômeno. O termo federalismo, em uma primeira perspectiva, vincula-se as ideias, valores e concepções do
mundo, que exprime filosofia compreensiva da adversidade na unidade. A federação é entendida como forma de aplicação direta do
federalismo, objetivando incorporar as unidades autônomas ao exercício de um governo central, sob bases constitucionais rigorosas.
Vincula-se, também, o federalismo ao pluralismo, bem como à ideia de descentralização." (in BARACHO, José Alfredo de Oliveira. A
federação e a revisão constitucional. As novas técnicas dos equilíbrios constitucionais e as revelações financeiras. A cláusula federativa
e a proteção da forma de Estado na Constituição de 1988. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro: Renovar, v. 202, p. 49-60,
out./dez., 1995.) A respeito do federalismo brasileiro assinale a alternativa correta:
Na distribuição constitucional dos bens públicos é possível verificarmos uma lógica centrífuga que privilegia os Estados Membros
e Municípios em detrimento da União.
 A maioria da doutrina entende que o município é uma pessoa jurídica de direito público interno, dotado de autonomia, assim
como os demais entes da federação.
Os recursos minerais, inclusive os do subsolo pertencem aos municípios.
Por não possuírem um poder judiciário próprio e não participarem da formação da vontade nacional, a maioria da doutrina
entende que os municípios não integram a federação.
As regiões administrativas deixaram de figurar como entes federativos desde a Constituição de 1988 e foram extintas por força
dos artigos 14 e 15 do ADCT.
/
5a Questão (Ref.:201709333248) Acerto: 0,2 / 0,2
O Estado brasileiro assume a forma federal, com características peculiares que definem seu modelo. Assim, pode-se afirmar que o
pacto federativo brasileiro é:
dissolúvel, pois se admite o direito de secessão.
 tratado no texto Constitucional como cláusula pétrea.
constituído pela união dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal.
historicamente formado de ¿fora para dentro"
formado em quatro níveis
6a Questão (Ref.:201709333530) Acerto: 0,2 / 0,2
A parte da população do Estado V situada ao sul do seu território, insatisfeita com a pouca atenção que vem recebendo dos últimos
governos, organiza-se e dá início a uma campanha para promover a criação de um novo Estado-membro da República Federativa do
Brasil o Estado N, que passaria a ocupar o território situado na parte sul do Estado V. O tema desperta muita discussão em todo o
Estado, sendo que alguns argumentos favoráveis e outros contrários ao desmembramento começam a ganhar publicidade na mídia. 
Reconhecido constitucionalista analisa os argumentos listados a seguir e afirma que apenas um deles pode ser referendado pelo
sistema jurídico-constitucional brasileiro. Assinale-o.
 Além de aprovação pela população interessada, o desmembramento também pressupõe a edição de lei complementar pelo
Congresso Nacional com esse objeto.
Além de manifestação da população interessada, o sistema constitucional brasileiro exige que o desmembramento dos Estados
seja precedido de divulgação de estudos de viabilidade.
O desmembramento poderá ocorrer, contanto que haja aprovação, por via plebiscitária, exclusivamente por parte da população
que atualmente habita o território que formaria o Estado N.
O desmembramento não poderia ocorrer, pois uma das características fundamentais do Estado Federal é a impossibilidade de
ocorrência do chamado direito de secessão.
N.D.A.
7a Questão (Ref.:201709333342) Acerto: 0,2 / 0,2
No que se refere à competência concorrente prevista no texto constitucional, é correto afirmar que:
é reservada aos Municípios a competência para legislar sobre desapropriação.
a competência da União para legislar sobre normas gerais exclui a competência suplementar dos Estados.
inexistindo lei federal sobre normas gerais, compete exclusivamente aos Estados o ingresso de mandado de injunção.
 inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Estados exercerão a competência legislativa plena, para atender a suas
peculiaridades.
a superveniência de lei federal sobre normas gerais não suspende a eficácia da lei estadual, ainda no que lhe for contrário.
8a Questão (Ref.:201709333815) Acerto: 0,2 / 0,2
"O federalismo é um instituto jurídico de origem estadunidense. Com efeito, o conceito de federação nasce com a formação dos Estados
Unidos da América, no exato momento em que as trezes ex-colônias britânicas abrem mão de sua soberania em prol da formação de
um único Estado Federal. No Brasil, a Federação foi admitida como forma de Estado desde a Constituição de 1891. A Constituição
brasileira de 1988 introduziu mudanças significativas na Federação brasileira atinentes à descentralização do poder político e financeiro
para as esferas subnacionais. Um dos principais objetivos da Assembleia Nacional Constituinte foi reestabelecer o sistema federal
pátrio, tentando imprimir-lhe maior descentralização e equilíbrio entre seus componentes e transformando a forma federativa em
cláusula pétrea, ou seja, o princípio federativo é indissolúvel e não pode ser retirado do corpo constitucional de 1988 nem mesmo por
Emenda. Em outras palavras, isso significa dizer que o Estado brasileiro jamais deixará de ser uma federação, a não ser que surja uma
nova Constituição e, portanto, um novo Estado, obra de um novo poder constituinte originário." GÓES, Guilherme Sandoval e LIMA, Marcelo Machado.
Ciência Política. Rio de Janeiro: Editora SESES. 2015, p. 104 e 105. (trecho adaptado). A partir do trecho a obra acima citada, onde trata de uma breve
introdução sobre a forma de Estado, Federalismo, sobre este, acerca de