A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
617 pág.
2000 perguntas radiologia

Pré-visualização | Página 7 de 50

NO EXAME RADIOLÓGICO PARA A FRATURA DE COLO 
CIRÚRGICO DO ÚMERO:
(A) FORÇAR POSIÇÃO DE SUPINAÇÃO
(B) FORÇAR POSIÇÃO DE PRONAÇÃO
(C) NA INCIDÊNCIA DE PERFIL O BRAÇO LESADO DEVE FICAR EM ABDUÇÃO DE 90º
(D) NA INCIDÊNCIA DE PERFIL O BRAÇO LESADO DEVE FICAR EM ABDUÇÃO DE 45º
(E) A INCIDÊNCIA EM PERFIL DEVE SER TRANSTORÁCICA
170- PACIENTE RELATANDO ANTECEDENTES ALÉRGICOS, PODE SER SUBMETIDO SEM CUIDADOS 
ESPECIAIS A:
(A) COLÂNGIOGRAFIA VENOSA
(B) ARTÉRIOGRAFIA RENAL
(C) UROGRAFIA EXCRETORA
(D) UROGRAFIA 123
(E) TRÂNSITO DELGADO
171- NO PERFIL DA COLUNA LOMBAR EM DECÚBITO LATERAL O RAIO CENTRAL APRESENTA-SE:
(A) COM INCLINAÇÃO CEFÁLICA DE 20º
(B) COM INCLINAÇÃO CEFÁLICA DE 5º
(C) COM INCLINAÇÃO PODÁLICA DE 5º
(D) PERPENDICULARMENTE À MESA 
(E) COM INCLINAÇÃO CEFÁLICA DE 10º
GABARITO:
169 – E 
170 – E
171 - C
172- QUAL A APLICAÇÃO PRINCIPAL DA INCIDÊNCIA DE STECHER?
(A) VISUALIZAÇÃO DO CAPTATO
(B) VISUALIZAÇÃO DO PSIFORME
(C) VISUALIZAÇÃO DO TRAPÉZIO
(D) VISUALIZAÇÃO DO CUBÓIDE
(E) VISUALIZAÇÃO DO ESCAFÓIDE CARPEANO
173- REALIZA-SE A INCIDÊNCIA DE STENVERS PARA ESTUDAR:
(A) A PONTA DO ROCHEDO
(B) A CADEIA OSSICULAR DO OUVIDO MÉDIO
(C) O FORAME OCCIPITAL
(D) O ESFENÓIDE
(E) O BURACO ÓTICO
174- UM ACIDENTE EXCLUSIVAMENTE DA ANATOMIA RADIOLÓGICA, ENCONTRADO NA PAREDE 
LATERAL DO ÁTICO É:
(A) A CÓCLEA
(B) O VESTÍBULO
(C) A CADEIA OSSICULAR
(D) O ESPORÃO DE CHAUSSÉ
(E) A TROMPA DE EUSTÁQUIO
GABARITO:
172 – E 
173 – A
174 - D
175- PARA SE OBTER O PERFIL DA COLUNA TORÁCICA, PODEMOS UTILIZAR A TÉCNICA DO "FLOW 
CINÉTICO", QUE É OBTIDA COM O PACIENTE EM:
(A) MOVIMENTAÇÃO RESPIRATÓRIA E TEMPO DE EXPOSIÇÃO LONGO
(B) APNÉIA E COM TEMPO DE EXPOSIÇÃO CURTO
(C) MOVIMENTAÇÃO RESPIRATÓRIA E TEMPO DE EXPOSIÇÃO CURTO
(D) MOVIMENTAÇÃO PENDULAR E TEMPO DE EXPOSIÇÃO LONGO
(E) APNÉIA E TEMPO DE EXPOSIÇÃO LONGO
176- A INCIDÊNCIA QUE MELHOR VISUALIZA A CHANFRADURA INTERCONDILIANA FEMURAL É:
(A) OBLÍQUA EXTERNA
(B) "TUNNEL VIEW"
(C) STECHER
(D) PERFIL
(E) AP
177- A POSIÇÃO DO PACIENTE PARA ESTUDO RADIOGRÁFICO DA ARTICULAÇÃO SACRO-ILÍACA 
ESQUERDA EM OBLÍQUA DEVE SER:
(A) DECÚBITO DORSAL COM ANGULAÇÃO CEFÁLICA DO TUBO DE APROXIMADAMENTE 25 GRAUS 
(B) OPD
(C) DECÚBITO VENTRAL COM ANGULAÇÃO PODÁLICA DO TUBO DE APROXIMADAMENTE 25 GRAUS
(D) OAD COM RAIO VERTICAL
(E) OAE COM RAIO INCLINADO DE 20º CEFÁLICOS
GABARITO:
175 – A 
176 – B
177 - B
178- DURANTE A REALIZAÇÃO DE UMA UROGRAFIA EXCRETORA, O EFEITO NEFROGRÁFICO OU 
NEFROGRAMA É DOCUMENTADO:
(A) TRÊS MINUTOS APÓS O INÍCIO DA INJEÇÃO RÁPIDA DO CONTRASTE
(B) UM MINUTO APÓS O TÉRMINO DA INJEÇÃO RÁPIDA DO CONTRASTE 
(C) TRÊS MINUTOS APÓS O TÉRMINO DA INJEÇÃO RÁPIDA DO CONTRASTE
(D) UM MINUTO APÓS O INÍCIO DA INJEÇÃO RÁPIDA DO CONTRASTE
(E) ANTES DA INJEÇÃO DO CONTRASTE
179- FORAM SOLICITADAS RADIOGRAFIAS DO CRÂNIO E COLUNA CERVICAL DE UM PACIENTE COM 
PROVÁVEIS LESÕES TRAUMÁTICAS NESTAS REGIÕES. O ESTUDO DEVERÁ SER FEITO:
(A) NA MESA RADIOGRÁFICA E SOMENTE EM AP
(B) NA ESTATIVA VERTICAL, COM O PACIENTE NA MACA E SOMENTE EM PERFIL, INICIALMENTE, 
PODENDO PROSSEGUIR APÓS A AVALIAÇÃO MÉDICA
(C) NA MESA RADIOGRÁFICA EM AP, MAIS PERFIL COM RAIOS HORIZONTAIS, UTILIZANDO-SE 
CHASSIS COMUM 
(D) NA ESTATIVA VERTICAL EM PERFIL COM RAIOS HORIZONTAIS, MAIS AP COM CHASSIS 
ACOPLADO DE GRADE FIXA, ESTANDO O PACIENTE NA MACA
(E) NA MESA RADIOGRÁFICA EM AP, MAIS PERFIL COM RAIOS HORIZONTAIS, UTILIZANDO-SE 
CHASSIS ACOPLADO DE GRADE FIXA
GABARITO:
178 – D 
179 – B
180- UM PACIENTE DEU ENTRADA NO HOSPITAL COM SUSPEITA DE FRATURA DE CALCÂNEO. FOI 
SOLICITADO QUAIS INCIDÊNCIAS RADIOGRÁFICAS PARA SEU ESTUDO?
(A) AP E PERFIL DO CALCÂNEO 
(B) AP E AXIAL DO CALCÂNEO 
(C) SOMENTE O AP DO CALCÂNEO
(D) PERFIL E AXIAL DO CALCÂNEO
(E) AP E OBLIQUAS DO CALCÂNEO
181- UM PACIENTE SOFREU UM TRAUMATISMO NO PÉ. QUAL A INCIDÊNCIA RADIOGRÁFICA USADA 
PARA SEU ESTUDO?
(A) AP E PERFIL DO PÉ
(B) AP E AXIAL DO PÉ
(C) AP E PA DO PÉ
(D) AP E OBLÍQUA DO PÉ
(E) STENVERS E PERFIL
182- UMA SENHORA DE PROFISSÃO COSTUREIRA, DEU ENTRADA NO PRONTO-SOCORRO 
ALEGANDO QUE ESPETOU-SE COM AGULHA A QUAL QUEBROU E FICOU PARTE EM SUA MÃO. 
QUAIS AS INCIDÊNCIAS USADAS PARA ESTUDO DE CORPO ESTRANHO NA MÃO? 
(A) AP DE MÃO
(B) AP E OBLÍQUA DA MÃO
(C) AP E AXIAL DA MÃO
(D) PERFIL E AXIAL DA MÃO
(E) PERFIL E PA DE MÃO
GABARITO:
180 – D 
181 – D
182 - E
183- A INCIDÊNCIA DE FERGUSSON É EXECUTADA PARA ESTUDO DE?
(A) CRÂNIO 
(B) COTOVELO 
(C) SACRO
(D) JOELHO
(E) PUNHO
184- A SEQUÊNCIA NORMAL DE RADIOGRAFIAS FEITA EM UMA UROGRAFIA EXCRETORA É:
(A) RADIOGRAFIA SIMPLES, 5 min, 10 min, 15 min, 25 min, PRE E PÓS MICCIONAL
(B) 5 min, 10 min, 15 min, 25 min, PRE E PÓS MICCIONAL
(C) 5 min, 10 min, 15 min, 25 min, SOMENTE PÓS MICCIONAL 
(D) 5 min, 10 min, 15 min, 25 min
(E) N.R.A.
185- UM PACIENTE DEU ENTRADA NO HUAP-Nit, COM QUADRO DE ABDÔMEN AGUDO QUE CONSTA 
DAS SEGUINTES INCIDÊNCIAS RADIOGRÁFICAS?
(A) AP E PERFIL DO ABDÔMEN
(B) AP DE ABDÔMEN DEITADO, AP DE ABDÔMEN DE PÉ E PA DE TÓRAX DE PÉ
(C) AP E PERFIL DO ABDÔMEN E PA DE TÓRAX EM PÉ
(D) AP DE ABDÔMEN DEITADO E AP DE ABDÔMEN DE PÉ
(E) AP DE TÓRAX, PERFIL DE TÓRAX E ABDOME EM DECÚBITO DORSAL
GABARITO:
183 – C 
184 – A
185 - B
186- UM PACIENTE COM SUSPEITA DE DERRAME PLEURAL À DIREITA. QUAIS AS INCIDÊNCIAS 
RADIOLÓGICAS QUE DEVEMOS FAZER NO EXAME RADIOLÓGICO DO TÓRAX?
(A) AP EM DECÚBITO DORSAL, PERFIL EM DECÚBITO DORSAL DO TÓRAX
(B) AP EM DECÚBITO DORSAL, PERFIL EM ORTOSTASTICA DO TÓRAX 
(C) PA EM DECÚBITO DORSAL, PERFIL EM DECÚBITO DORSAL E H. LAURELL DIREITO 
(D) PA EM ORTOSTASTICA, PERFIL EM OSTASTICA E H. LAURELL DIREITO
(E) PA EM DECÚBITO VENTRAL, PA EM DECÚBITO DORSAL E AP EM TRENDELEMBURG
187- PARA ESTUDO DE ARTICULAÇÃO-TEMPORO-MANDIBULAR, USAMOS AS INCIDÊNCIAS:
(A) INCIDÊNCIA DE SHÜLLER COMPARATIVA COM BOCA ABERTA E FECHADA SOMENTE DO LADO 
AFETADO 
(B) INCIDÊNCIA DE SHÜLLER COMPARATIVA COM BOCA ABERTA E FECHADA DO LADO DIREITO E 
ESQUERDO 
(C) INCIDÊNCIA DE THOMS COMPARATIVA COM BOCA ABERTA E FECHADA SOMENTE DO LADO 
FECHADO
(D) INCIDÊNCIA DE GAYNER HART 
(E) INCIDÊNCIA DE STENVERS
188- O EXAME DE HISTEROSSALPINGOGRAFIA SERVE PARA ESTUDO DOS SEGUINTES ÓRGÃOS:
(A) ÚTERO E TROMPAS DE FALÓPIO
(B) GLÂNDULA LACRIMAL
(C) MAMAS
(D) OUVIDO MÉDIO E INTERNO
(E) ESTÔMAGO E ESÔFAGO
GABARITO:
186 – D 
187 – B
188 - A
189- UM PACIENTE DEU ENTRADA NO HCPM COM SUSPEITA DE FRATURA DE BACIA, AP DE BACIA 
DEU 20 cm. PERFIL DE BACIA MEDIU 40 cm. A CONSTANTE DO APARELHO É 30. QUAL O KV 
NECESSÁRIO PARA ESTUDO DE BACIA EM AP?
(A) 110 KV
(B) 70 KV
(C) 100 KV
(D) 80 KV
(E) 90 KV
190- A INCIDÊNCIA DE TRANS-ORAL É USADA NO ESTUDO DE COLUNA:
(A) SACRA
(B) DORSAL
(C) LOMBAR
(D) CERVICAL
(E) COCCÍGEA
191- PARA ESTUDO DAS ARTICULAÇÕES COXO-FEMURAIS EM CRIANÇA, EM SUSPEITA DE 
LUXAÇÃO CONGÊNITA COXO-FEMURAL, DEVEMOS FAZER ESTUDO COM AS SEGUINTES 
INCIDÊNCIAS:
(A) AP E PERFIL DE BACIA
(B) AP E OBLÍQUA DIREITA DA BACIA 
(C) AP E POSIÇÃO DE RÃ
(D) AP E OBLÍQUA ESQUERDA DE BACIA
(E) INCIDÊNCIA DE VON ROSEN
GABARITO:
189 – B 
190 – D
191 - E
192- UM PACIENTE COM HISTÓRIA CLÍNICA DE BURSITE NA REGIÃO DO OMBRO DIREITO. QUAL 
INCIDÊNCIAS RADIOGRÁFICAS DEVEMOS FAZER?
(A) AP E PERFIL DE OMBRO
(B) PERFIL E ROTAÇÃO INTERNA
(C) PERFIL E ROTAÇÃO EXTERNA
(D) ROTAÇÃO INTERNA E EXTERNA DO OMBRO
(E) AP VERDADEIRO E HIRTZ 
193- NA INCIDÊNCIA SEMI-AXIAL DO CRÂNIO (TOWNE CHAMBERLAIN), O DORSO SELAR É 
PROJETADO NO:
(A) OSSO TEMPORAL
(B) BURACO OCCIPITAL
(C) BURACO DA ÓRBITA 
(D) CONDUTO AUDITIVO

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.