A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
76 pág.
Subestacao-Eletrica

Pré-visualização | Página 6 de 18

concretos, por exemplo, 600/5A. 
 
- Transformador de corrente tipo barra – É aquele cujo enrolamento primário é constituído 
por uma barra fixada através do núcleo do transformador, cuja simbologia é demonstrada no quadro 
anterior. 
 
 Símbolo Denominação 
 
 
 
 
 
Transformador de corrente cuja relação é 
600-5A. Colocamos entre parênteses a 
quantidade de TCs (3). 
 
 
 
 
 
 
 
Transformadores de corrente de barra e de 
bucha com o secundário curto-circuitados. 
 
 
- Transformadores de corrente tipo bucha - Possuem características físicas especiais, pois 
são construídos para serem instalados imersos dentro de disjuntores ou transformadores, usando o 
condutor que vem da bucha primária desse equipamento como seu primário, e a bobina do seu 
secundário fica em torno desse condutor utilizando-se do seu campo magnético.As demais 
finalidades são idênticas ao TC instalado na linha. Observe a simbologia no quadro abaixo: 
 
 Símbolo Denominação 
 
 
 
 
TCs instalados nas buchas primária (H) e 
secundária (X) do transformador. 
Coloca-se entre parênteses a quantidade de Tcs 
(3). 
 Símbolo Denominação 
 
 
TCs instalados nas buchas de entrada e saída 
do disjuntor. 
 24 
- TRANSFORMADOR DE POTENCIAL - TP 
 
É um transformador para instrumento onde o enrolamento primário é ligado em derivação com 
o circuito elétrico e o enrolamento secundário se destina a alimentar bobinas de equipamentos de 
controle, medição e proteção. Os TP`s são projetados para terem tensão secundária nominal 
padronizada em 115V, sendo a tensão primária nominal estabelecida de acordo com a tensão entre 
fases em que o TP será ligado. Eles são empregados para alimentar instrumentos de alta impedância 
(voltímetros, bobinas de potencial de watímetros, bobinas de potencial de medidores de energia, 
relés de tensão, etc.), a corrente secundária I2 é muito pequena e por isso se diz que são 
transformadores de potência que funcionam quase a vazio. Pode também ter três enrolamentos. 
 
 Símbolo Denominação 
 
 
 
 
 
 
Transformador de Potencial cuja relação de 
transformação é 230000 V para 115 V. 
 
 
 
 
 
Transformador de potencial com três 
enrolamentos com uma saída para 
sincronismo / medição e a outra para a 
proteção. 
 
 
 
 
 
Transformador de potencial com chave 
fusível e relação de transformação 13800-
115V. A proteção com chave fusível é usada 
na tensão nominal de 13,8 kV. 
 
 
 
 
 
 
 
 25 
- CHAVE COMUTADORA OU DE TRANSFERÊNCIA 
São chaves destinadas à medição de tensão e corrente nas 3 fases do circuito utilizando-se de 
somente um medidor de tensão e um de corrente. 
 
 Símbolo Denominação 
 
 
 
Chave de transferência amperimétrica (A) ou 
voltimétrica (V). 
 
 
Instrumentos de medição com suas respectivas 
chaves de transferência. 
 
- INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO 
 
Tipos: a - Gráficos 
 b - Indicadores 
 c - Totalizadores 
 
a) Instrumentos gráficos ou Registradores: são instrumentos que nos dão as leituras 
graficamente através de fita ou disco de papel obedecendo um determinado período que pode ser 
hora, dia, semana, etc. Desta maneira, tem-se um registro das variações da grandeza num 
determinado espaço de tempo. Esse registro é também feito por computador. 
b) Instrumentos indicativos: são instrumentos que fornecem o valor da grandeza no instante 
da leitura. Podem ser analógicos ou digitais. 
c) Instrumentos totalizadores: Fornecem o valor total da grandeza ao longo de um período. 
Indicativos: 
 
 Símbolo Denominação 
 
 
Amperímetro de 0-400A 
 
Voltímetro de 0 - 15kV 
 
 26 
 
Freqüencímetros 
 
 
Wattímetro 
 
 
Varímetro 
 
 
Cosefímetro 
 
Exemplo de Gráficos ou registradores: 
 
 
Voltímetro registrador. 
 
 
Amperímetro registrador 
 
 
Exemplo de Totalizadores: 
 
 
Medidor de quilowatt-hora 
 
 
Medidor de quilovolt-ampere-reativo-hora. 
 
 
Exercício 2: Confeccionar o diagrama de uma subestação , que deverá possuir seguintes 
equipamentos: 3 para-raios, chaves seccionadoras, disjuntor com 3 TC's instalado nas suas buchas 
cuja relação é de 200-5A. Os TC's da entrada do disjuntor alimentam um wattímetro, um varímetro e 
um amperímetro de 0-200A e sua chave comutadora amperimétrica. Logo após o disjuntor, estão 
ligados dois TP's, ligação em V protegidos por chaves fusíveis de 6 A., ligados a uma chave 
comutadora voltimétrica e esta a um voltímetro de 0-40 KV. Após o TP temos um transformador 5 
MVA, cujas tensões são 34,5 kV / 13,8 kV, ligação estrela/triângulo. A conexão do secundário do 
transformador ao barramento de 13,8 KV é feita através de um disjuntor extraível. Do barramento, 
saem dois circuitos alimentadores, contendo cada um, medição de corrente com TC's de 100-5A, 
ligação ARON. Os TC' s alimentam, por meio de uma chave comutadora amperimétrica um 
amperímetro de 0-100 A. Os alimentadores deverão conter religadores automáticos com chaves 
seccionadoras e baipasse e três pára-raios. No barramento estão conectados dois TP's com ligação 
em V no primário e V aterrado no secundário, protegido por chaves fusíveis de 6A. Ligado aos TP's 
por meio de uma chave comutadora voltimétrica, está um voltímetro de 0-18 kV. 
 
 
 
 
 27 
7 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO 
 
Como o nome especifica, a sua finalidade é a proteção dos circuitos através de diversos 
dispositivos chamados Relés. O relé é um dispositivo destinado a proteção, sinalização e comando 
de circuitos, podendo ser eletromecânico ou eletrônico. Basicamente todo relé mecânico possui: 
- Órgão Motor: é aquele que impulsiona os demais mecanismos do relé podendo este ser 
mecânico, pressão de nível, indução magnética, temperatuva, etc. 
- Órgão Antagônico: é o elemento que se opõe ao movimento do relé e faz com que, uma vez 
terminado a atuação de órgão motor, volte à sua posição normal. Estes órgãos podem ser molas, 
pesos, etc. 
Os relés eletrônicos evidentemente não possuem órgão antagônico e voltam a sua posição 
normal por um dispositivo de reset. Os relés são representados través de números e a numeração 
usada é padronizada pela ASA e adotada no Brasil, e que estão representados a seguir: 
 Símbolo Denominação 
 
Relé de distância: é um rele que atua quando a admitância, a 
impedância ou a reatância do circuito aumenta ou diminui em relação a 
um valor predeterminado. 
 
Relé de distância de 1ª zona e de 2ª zona. 
 
 
Dispositivo de controle de temperatura - termostato: atua para elevar ou 
abaixar a temperatura de um equipamento, quanto sua temperatura cai 
abaixo, ou eleva-se acima de um valor prederminado. 
 
Dispositivo sincronização: é usado para permitir ou efetuar a 
sincronização de dois circuitos. Ex.: Relé de verificação de sincronismo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.