A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
224 pág.
Metodologia do Ensino da Ginástica Escolar - livro

Pré-visualização | Página 7 de 46

2 | CONHECENDO A HISTÓRIA DA GINÁSTICA
27
FIGURA 17 – GINASTAS OLÍMPICOS DE ANTIGAMENTE
FONTE: Disponível em: <https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/
thumb/5/53/Weingartner.jpg/160px-Weingartner.jpg>. Acesso em: 14 set. 2015.
FIGURA 18 – GINASTAS OLÍMPICOS DE ANTIGAMENTE
FONTE: Disponível em: <http://www.medalhabrasil.com.br/wp-content/uploads/2012/04/
historia_ginastica_03.jpg>. Acesso em: 14 set. 2015.
UNIDADE 1 | RESGATANDO AS RELAÇÕES ENTRE EDUCAÇÃO FÍSICA E A GINÁSTICA
NO AMBIENTE ESCOLAR
28
FIGURA 19 – GINASTAS OLÍMPICOS 2015
FONTE: Disponível em: <http://news.portalbraganca.com.br/wp-content/uploads/2015/07/
ginastica-r%C3%ADtmica-1024x681.jpeg>. Acesso em: 14 set. 2015.
FIGURA 20 – GINASTAS OLÍMPICOS 2015
FONTE: Disponível em: <http://news.portalbraganca.com.br/wp-content/uploads/2015/07/
Gin%C3%A1stica.jpg>. Acesso em: 14 set. 2015.
TÓPICO 2 | CONHECENDO A HISTÓRIA DA GINÁSTICA
29
Esta unidade trouxe um pouco sobre a história dos Jogos Olímpicos. Na 
próxima unidade você saberá especificamente as características de cada modalidade da 
ginástica artística.
ESTUDOS FU
TUROS
A derrota militar da Grécia para Roma não impediu a invasão cultural 
grega nos romanos, que combatiam a nudez na ginástica. Sendo assim, a atividade 
física era destinada às práticas militares. A célebre frase "mens sana in corpore sano", 
de Juvenal, vem desse período romano (COSTA, 1998).
A queda do Império Romano foi muito negativa para a educação física, 
principalmente com a ascensão do cristianismo, que perdurou por toda a Idade 
Média. O culto ao corpo era um verdadeiro pecado. Também foi chamado, por 
alguns autores, de "Idade das Trevas" (COSTA, 1998).
Nesse momento da história, a ginástica teve um momento de decadência. 
Passam a existir apenas exercícios físicos, lutas e justas, com objetivos voltados para 
os dogmas da Igreja, sofrendo forte influência da inflexibilidade do cristianismo 
dominante, acarretando a concepção de corpo como instrumento do pecado, de 
modo que, quanto menos ativo, melhor (BERTONI, PEREIRA & PALMA, s/d.). 
A ginástica ou exercício físico era, nesta época, privilégio da nobreza. 
Desse modo, defenderiam a pátria e participariam de jogos como os Torneios de 
Justas aqueles que tivessem títulos de nobreza. E quanto à plebe, seus torneios 
populares originados na Grécia Antiga foram banidos pela Igreja, restando 
apenas manifestações de canto e danças (BERTONI, PEREIRA e PALMA, s/d.).
Veja os vídeos nos links que mostram a simulação das justas medievales.
<https://www.youtube.com/watch?v=FcOnpOCcFQU>.
<https://www.youtube.com/watch?v=aZEoWtHglgg>.
DICAS
UNIDADE 1 | RESGATANDO AS RELAÇÕES ENTRE EDUCAÇÃO FÍSICA E A GINÁSTICA
NO AMBIENTE ESCOLAR
30
A preparação militar para as Cruzadas era feita por meio de:
FIGURA 21 – TREINAMENTO PARA AS CRUZADAS
4 - Marchas e 
corridas a pé
3 - O manejo do
arco e flecha
2 - Esgrima1 - Treinamento 
dos cavaleiros
FONTES: 1) <https://pixabay.com/pt/knight-cavalo-armadura-idadem%C3%A9dia-2651812/>
2)<https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/4f/Jagiellonian_Ms.Germ.
Quart.16_(Gladiatoria)_09v_-_Longsword_in_armor.jpg>. 
3)<http://3.bp.blogspot.com/-oxm3dXSxgKM/TVggcPYQxjI/AAAAAAAADTk/
m6OVbMHWq18/s1600/agincourt_archer.jpg>.
4) <https://idademedia.files.wordpress.com/2012/08/paliodisiena2acidademedieval.jpg>. 
Acesso em: 14 set. 2015.>
Na Idade Média houve um desenvolvimento da acrobacia, pois se 
apresentavam nos castelos feudais, palácios reais e nas cidades, acrobatas e 
equilibristas. Estes, sem dúvida, tiveram influência no desenvolvimento de 
técnicas de exercícios ginásticos nos períodos posteriores, principalmente com 
relação aos aparelhos de grande porte (OLIVEIRA e NUNOMURA, 2012).
Leia a seguir os outros jogos populares da Idade Média.
TÓPICO 2 | CONHECENDO A HISTÓRIA DA GINÁSTICA
31
UNI
UNI
Você sabia que um dos jogos mais populares na Idade Média era a "soule", 
antepassado do futebol? Até os padres, após a missa dominical, se misturavam com o povo e 
jogavam a "soule". Esse jogo consistia em atingir com a bola de couro ou de madeira com os 
punhos, com os pés ou com bastões curvos, jogada de qualquer maneira, um alvo defendido 
pela equipe contrária. Havia “soules” entre povoados vizinhos. A vitória consistia em levar a 
bola até a praça do povoado adversário.
 
Cada partida era disputada por duas equipes, mas só uma pessoa a vencia, o que explica a 
violência. Um documento de 1374 afirma que era preciso tomar a bola, não importava como: 
“o soule permitia socos, pontapés, golpes violentos à vontade”. A prática exigia, portanto, 
bom preparo físico.
 
FONTE: Disponível em: <http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/na_idade_
media_a_igreja_condena_o_esporte_imprimir.html>. Acesso em: 15 set. 2015.
Outro esporte em voga na Idade Média era o jogo da pela, ancestral do tênis 
moderno. Os praticantes eram essencialmente aristocratas. Em seus primórdios, consistia 
em lançar uma bola de couro ou lã, chamada de pela, com a palma da mão; daí o nome 
original em francês – jeu de paume (jogo de palma).
FIGURA 22 – JOGO DA “SOULE”
FONTE: Disponível em: <http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/img/na_idade_
media_a_igreja_condena_o_esporte_4__2012-07-26202714.jpg>. Acesso em: 14 set. 2015.
UNIDADE 1 | RESGATANDO AS RELAÇÕES ENTRE EDUCAÇÃO FÍSICA E A GINÁSTICA
NO AMBIENTE ESCOLAR
32
Por volta do fim do século XV, a palma da mão foi substituída pela raquete ou pelo bastão. 
No século XV e no início do XVI, o jogo passou a ser realizado em uma quadra coberta de 
25 a 30 metros de comprimento por 8 a 10 metros de largura. As partidas eram geralmente 
disputadas por dois jogadores, cada um procurando impedir o adversário de recuperar a 
bola e devolvê-la. O número de participantes, porém, podia chegar a quatro, seis ou até oito. 
FONTE: <http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/na_idade_media_a_igreja_
condena_o_esporte_imprimir.html>. Acesso em: 15 set. 2015.
FIGURA 23 – JOGO DA PELA
FONTE: Disponível em: <http://www2.uol.com.br/historiaviva/
reportagens/ img/na_idade_media_a_igreja_condena_o_
esporte_1__2012-07-26202509.jpg>. Acesso em: 14 set. 2015.
FIGURA 24 – EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NO JOGO DA PELA, 
ANCESTRAL DO TÊNIS, SURGIDO NO SÉCULO XIII
Fonte: Disponível em: <http://www2.uol.com.br/historiaviva/
reportagens/img/na_idade_media_a_igreja_condena_o_
esporte_2__2012-07-26202531.jpg>. Acesso em: 14 set. 2015.
TÓPICO 2 | CONHECENDO A HISTÓRIA DA GINÁSTICA
33
FIGURA 25 – ACROBACIAS DA IDADE MÉDIA
FONTE: Disponível em: <https://upload.wikimedia.org/wikipedia/
commons/6/67/Tiepolo,_Giovanni_Battista_-_Pulcinella_and_the_
Tumblers_-_1797.jpg>. Acesso em: 14 set. 2015.
Agora vamos entrar em nova fase da história, com o surgimento novamente 
da ginástica e sua valorização. 
ESTUDOS FU
TUROS
3 SÍNTESE DA CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DA GINÁSTICA: 
DO RENASCIMENTO ATÉ ATUALMENTE
Renascimento, Renascença ou Renascentismo são os termos usados para 
identificar o período da História da Europa que foi um importante movimento de 
ordem artística, cultural e científica que se deflagrou na passagem da Idade Média 
para a Moderna. Foi o primeiro movimento cultural motivado pela burguesia e 
teve seu início na Europa, na região de Florença, na Itália e, posteriormente, passou 
por Alemanha, Inglaterra e Países Baixos. No Renascimento a ginástica ressurgiu 
em vários países, recuperando o corpo macerado pelas guerras, pelos jejuns 
prolongados e pelos descuidos impostos pela religião, que considerava a prática 
corporal uma fonte de luxúria e de pecados (OLIVEIRA e NUNOMURA, 2012).
UNIDADE 1 | RESGATANDO AS RELAÇÕES ENTRE EDUCAÇÃO FÍSICA E A GINÁSTICA
NO AMBIENTE ESCOLAR
34
Durante o Renascimento houve o resgate da importância dos cuidados 
com o corpo, ressurgindo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.