apol 2 história da Literatura nota 100
12 pág.

apol 2 história da Literatura nota 100


DisciplinaUninter2.510 materiais7.200 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Questão 1/5 - História da Literatura
A seguir, leia um fragmento da obra Lira dos vinte anos:
\u201cNão chorem... que não morreu!
Era um anjinho do céu
Que um outro anjinho chamou!
Era uma luz peregrina,
Era uma estrela divina
Que ao firmamento voou!
Pobre criança! Dormia:
A beleza reluzia
No carmim da face dela!
Tinha uns olhos que choravam,
Tinha uns risos que encantavam!...
Ai meu Deus! era tão bela. [...]\u201d
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: AZEVEDO, Álvares. Lira dos vinte anos. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/ua00025a.pdf>. Acesso em 09 set. 2019. p. 07.
Considerando o fragmento e os conteúdos da videoaula 4 \u2013 História da Literatura, é correto afirmar que a temática-chave do projeto poético de Álvares de Azevedo é:
Nota: 20.0
	A	
a busca do projeto nacionalista.
	B	
a discussão sobre os costumes e o comportamento feminino.
	C	
a dicotomia entre a razão e a fé.
	D	
a crítica sobre o processo da escravidão.
	E	
a relação entre as experiências amorosa e da morte.
Você acertou!
Comentário: De acordo com a Rota de Aprendizagem, Aula 4, Tema 4 (Álvares de Azevedo \u2013 0\u201930\u201d a 2\u2019), Álvares de Azevedo valoriza a temática lírico-amorosa, já inaugurada pelo Romantismo inglês, valorizando eixos como o amor e a morte.
Questão 2/5 - História da Literatura
Leia o fragmento de texto a seguir: 
\u201cAinda que Plauto tenha sido muito lido e encenado ao longo dos séculos, ele ainda não é muito conhecido entre nós. No entanto, seus admiradores, reescritores, adaptadores, encenadores e tradutores não analisados neste livro incluem Shakespeare [cuja Comédia dos Erros é uma ampliação multicômica dos Mecnemos, de Plauto), Descartes [...], Hobbes [\u2018o homem é o lobo do homem\u2019 é citação de Plauto [...]), Lessing [...], Ariano Suassuna [cuja magnífica peça O santo e a porca é uma adaptação-reescrita da Aulularia, de Plauto), entre tantos outros\u201d.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: GONÇALVES, Rodrigo T. Prefácio. In: _______ (org.) A comédia e seus duplos: o Anfitrião, de Plauto. Curitiba: Kötter Editorial; Cotia: Ateliê, 2017, p. 8.
Plauto teve muitos admiradores entre os escritores de tradição ocidental. Várias de suas peças foram adaptadas e reescritas. Isso se deve a algumas características importantes de sua obra. Considerando o fragmento de texto e os conteúdos do livro-base História da Literatura Ocidental sobre as características da obra de Plauto, leia as afirmativas a seguir:
I. Plauto produziu uma obra popular que soube agradar e fazer rir o público em geral.
II. O dramaturgo empregou uma linguagem rebuscada, voltada para os literatos e a elite romana.
III. Grande encenador, Plauto criou intrigas e complicações tão bem urdidas que renderam inúmeras adaptações.
IV. Suas peças enalteciam os feitos dos deuses e ridicularizavam os homens, meros escravos da vontade divina. 
Estão corretas apenas as afirmativas:
Nota: 20.0
	A	I e III
Você acertou!
As afirmativas I e III estão corretas porque Plauto de fato produziu uma obra popular que atingiu um grande e variado público. Uma das razões disso estava no seu talento de criador de boas intrigas: \u201c[...] O seu teatro \u2018é popular; quer fazer rir as massas, e consegue o seu fim, porque Plauto é um sabidíssimo profissional da cena, o criador de todas as intrigas e complicações burlescas para todos os tempos: um gênio do palco\u2019\u201d (livro-base, p. 84, 85) e \u201cA obra de Plauto inspirou muitos outros escritores, entre eles os prestigiados dramaturgos Shakespeare [...] e Molière [...]\u201d (p. 85). As afirmativas II e IV estão erradas porque Plauto não empregou uma linguagem rebuscada e não elogiou os deuses \u2013 tanto os criticou quanto os elogiou: \u201c\u2018Fala a língua do povo, não a dos literatos, ao ponto de criar as maiores dificuldades aos nossos filólogos [...]\u2019\u201d (p. 85) e \u201cPlauto foi acusado de zombar das divindades em muitas ocasiões, pois as figuras que o comediante criou podem muitas vezes ser equiparados a deuses \u2013 seja para elogiar, seja para escarnecer\u201d (p. 85).
	B	II e IV
	C	I e II
	D	I e IV
	E	II e III
Questão 3/5 - História da Literatura
Leia a passagem a seguir:
\u201cCom a democratização, em meados da década de 1980, o processo literário encontrou novos rumos. [...] sua condição principal residiria no desenvolvimento de uma economia de mercado que integrou as editoras e profissionalizou a prática do escritor nacional. Um novo critério de qualidade surge, resultando em romances que combinam as qualidades de bestsellers com as narrativas épicas clássicas, retornando aos clássicos mitos de fundação, como em Tocaia Grande, de Jorge Amado, e Viva o povo brasileiro, de João Ubaldo Ribeiro\u201d.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SCHOLLHAMMER, Karl Erik. Ficção brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2009, p. 28, 29.
Levando em conta essa afirmação e o livro-base História da Literatura Universal, sobre a literatura contemporânea dos anos 1980, assinale a alternativa correta:
Nota: 20.0
	A	
No Brasil, a chamada Geração de 80 é marcada por um encantamento em relação aos ideais de engajamento social e político.
	B	
A temática predominante nesse período é urbana, com ênfase nos estilos pessoais e na exploração de novas técnicas narrativas.
Você acertou!
Comentário: A alternativa está correta porque a temática da literatura desse período é predominantemente urbana, enfatizando estilos pessoais e a exploração de novas técnicas narrativas. (livro-base, p. 320, 321)
	C	
O período é marcado por uma poesia mais popular, buscando retratar a vida do sertanejo.
	D	
Antonio Callado, com a obra Quarup, tematiza a violência e a tortura durante o Regime Militar.
	E	
A homogeneidade entre as produções deste período é uma das características mais marcantes da literatura dos anos 1980.
 
Questão 4/5 - História da Literatura
Leia os fragmentos de poemas abaixo:
\u201c[A luta] desperta até o indolente para o trabalho:
pois um sente desejo de trabalho tendo visto o outro
rico apressado em plantar, semear e a casa
beneficiar; o vizinho inveja ao vizinho apressado atrás
de riqueza; boa Luta para os homens esta é, o oleiro
ao oleiro cobiça, o carpinteiro ao carpinteiro, o
mendigo ao mendigo inveja e o aedo ao aedo.
...................................................................................\u201d.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: HESÍODO. Os trabalhos e os dias. Trad. Mary de C. N. Lafer. São Paulo: Iluminuras, 2006, p. 21, 22.
 
\u201cFala-me, Musa, do homem astuto que tanto vagueou, depois
que de Troia destruiu a cidadela sagrada.
Muitos foram os povos cujas cidades observou,
cujos espíritos conheceu; e foram muitos no mar
os sofrimentos por que passou para salvar a vida
...............................................................................\u201d.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: HOMERO. Odisseia. Trad. Frederico Lourenço. São Paulo: Penguin Classics/ Cia. das Letras, 2011, p. 119.
A literatura grega é a formadora da literatura Ocidental. As obras de Homero e Hesíodo estão entre aquelas que influenciaram escritores e povos que os sucederam. Considerando os versos citados e os conteúdos do livro-base História da Literatura Universal a respeito da Odisseia, de Homero, e dos Trabalhos e os dias, de Hesíodo, assinale a única alternativa correta.
Nota: 20.0
	A	
Graças à obra de Homero, a palavra odisseia adquiriu o significado de \u201cviagem longa e atribulada\u201d.
Você acertou!
Comentário: Esta alternativa é correta porque a Odisseia narra as aventuras que Ulisses protagoniza ao longo de sua volta para Ítaca. Prolongando-se por 10 anos, essa viagem foi repleta de atribulações e riscos. Por essa razão, com o tempo, a palavra odisseia \u201cpassou a significar qualquer viagem longa e atribulada\u201d (livro-base, p. 55).
	B	
Os trabalhos e os dias tratam das