Reclamação trabalhista

Reclamação trabalhista


DisciplinaReclamação Trabalhista34 materiais326 seguidores
Pré-visualização17 páginas
p. 1 
 
 
 
 
 
CADERNO DE TEORIA E EXERCÍCIOS 
 
Professores: 
 Wladimir Soares de Mesquita Neto 
Luís Cinéas de Castro Nogueira 
Versão 2019.1 
 
 
 
p. 2 
 
I \u2013 ARTICULAÇÃO TEÓRICA E PRÁTICA DA 
RECLAMAÇÃO TRABALHISTA 
 
Os elementos da Petição Inicial Trabalhista 
Estrutura de Petição Inicial 
A Petição Inicial 
1. CONCEITO: A petição inicial, instrumento de demanda, é peça escrita, ou reduzida a termo, 
na qual o autor formula o pedido de tutela jurisdicional ao Estado-juiz, provocando-o para que 
realize o pronunciamento acerca do direito no caso concreto. 
2. REQUISITOS: A petição inicial é prevista no artigo 840 da CLT. Entretanto, por não exaurir o 
tema, aplica-se subsidiariamente o disposto no artigo 319 do Código de Processo Civil, por força da 
expressa menção do artigo 769 da CLT. 
Assim sendo, são requisitos da petição inicial: 
2.1. ENDEREÇAMENTO: (artigo 319, inciso I do CPC/15) O Juízo a que é dirigida. Neste ponto 
deve-se lembrar o disposto no artigo 651 da CLT, cumulado com o disposto no artigo 112 da CRFB, 
visando recordar a competência residual da justiça comum estadual. 
 
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA ... VARA DO TRABALHO DE (CIDADE 
E ESTADO) 
Ou EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA ... VARA DO 
TRABALHO DE (CIDADE E ESTADO) 
OBS. IMPORTANTE: Importante registrar que, alguns autores como Alexandre Flexa e Vólia 
Bomfim Cassar defendem que a redação do atual CPC/15, em seu art. 319, II, bem como do inciso I 
do artigo 840 da CLT, NÃO permite a manutenção dos modelos de endereçamento acima 
apontados. Devendo a partir de então se dirigir apenas ao juízo, e não mais ao juiz. 
 
AO DOUTO JUÍZO DA ____ VARA DO TRABALHO DE (CIDADE \u2013 ESTADO) 
Ou MERITÍSSIMO JUÍZO DA ____ VARA DO TRABALHO DE (CIDADE \u2013 ESTADO) 
 
2.2. QUALIFICAÇÃO DAS PARTES: (artigo 319, inciso II do CPC/15 e artigo 840, §1º, da CLT) 
a qualificação das partes no processo do trabalho (reclamante e reclamado), deve ser realizada com 
a inserção do nome completo de cada parte, estado civil, nacionalidade, profissão, nome da mãe, data 
de nascimento, número de identidade, número de CPF, número do PIS, número da CTPS, endereço 
completo com CEP, no caso de ser pessoa física, em sendo pessoa jurídica (reclamada), deverá constar 
p. 3 
 
o nome (firma ou denominação) o número do CNPJ e o endereço de sua sede, sendo desnecessária a 
indicação dos nomes dos sócios. 
Obs.1: A qualificação das partes é um texto eminentemente descritivo, no qual se faz uma descrição 
civil do autor, no caso reclamante, e do réu, no caso reclamado. 
Obs.2: A título de exemplo, a qualificação das partes deve assim ser redigida: 
 
RECLAMANTE, nacionalidade, estado civil, profissão, nome da mãe, data de nascimento, 
número da identidade, número do CPF, número e série da CTPS, número do PIS, endereço 
eletrônico, endereço completo com o CEP, por seu advogado infra-assinado, vem, à presença 
de Vossa Excelência, propor a presente RECLAMAÇÃO TRABALHISTA pelo rito 
(ordinário, sumário ou sumaríssimo), em face de NOME DA EMPRESA, pessoa jurídica 
de direito___(público ou privado)___, inscrita no CNPJ sob o nº (número do CNPJ), com 
sede sito à (endereço), pelos fatos e fundamentos que passa a expor: 
 
RECLAMANTE..., nacionalidade..., estado civil..., profissão..., data de nascimento..., 
inscrito no RG nº... e no CPF nº..., portador da CTPS nº..., inscrito no PIS sob o nº..., nome 
da mãe..., endereço eletrônico..., residente e domiciliado no endereço completo com CEP..., 
vem, por seu advogado infra- assinado, procuração anexa, endereço eletrônico..., com 
endereço profissional completo com CEP..., onde recebe intimações, com fulcro no artigo 
840, §1°, da CLT c/c art. 319 do CPC, propor a presente RECLAMAÇÃO TRABALHISTA 
(pelo PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO - art. 852-A da CLT ou pelo PROCEDIMENTO 
ORDINÁRIO - art. 840 da CLT) em face de RECLAMADA..., pessoa jurídica de direito 
privado/público, inscrita no CNPJ sob o nº..., endereço eletrônico..., endereço completo com 
CEP..., pelos motivos de fato e de direito que passa a expor. 
Obs.3: Caso o Reclamante não disponha de informações que permitam a notificação do Reclamado, 
deverá o juiz colaborar com aquele na obtenção dessas informações, conforme dispõe o artigo 319, 
§1º, do Código de Processo Civil. Trata-se de regra inerente à colaboração judicial no processo civil, 
que deve ser aplicada ao Processo Trabalhista dada a sua principiologia. 
Obs.4: O tipo de procedimento a ser adotado será aquele que se amoldar ao caso levando-se em 
consideração as peculiaridades dos procedimentos comuns ordinário, sumário (até dois salários 
mínimos) e sumaríssimo (até 40 salários mínimos). 
2.3. DA GRATUIDADE DE JUSTIÇA: Caso seja necessário, deve ser requerida a gratuidade de 
justiça antes da narração dos fatos, demonstrando a hipossuficiênia econômica do reclamante. 
O requerimento da Gratuidade de Justiça pode ser assim redigido: 
 
A Lei 13.467/15 (Reforma Trabalhista), em seu Art. 790, trouxe 
critérios mais objetivos à concessão da Gratuidade de Justiça, facultando aos juízes, órgãos 
julgadores e presidentes dos tribunais do trabalho de qualquer instância conceder, a 
p. 4 
 
requerimento ou de ofício, o benefício da justiça gratuita, inclusive quanto a traslados e 
instrumentos, àqueles que perceberem salário igual ou inferior a 40% (quarenta por cento) 
do limite máximo dos benefícios do Regime Geral de Previdência Social. 
Restou estabelecido que o benefício da justiça gratuita será 
concedido à parte que comprovar insuficiência de recursos para o pagamento das custas 
do processo e que para tanto é necessário evidenciar recebimento de salário é igual ou 
inferior a 40% do limite máximo dos benefícios do Regime Geral da Previdência Social, ou 
diante da demonstração de insuficiência de recursos para pagamento das custas do 
processo. 
No presente caso, tem-se que o salário do Reclamante era inferior 
ao limite legal estabelecido no §3º do artigo 790 da Consolidação das Leis do Trabalho, 
posto que a última remuneração recebida foi inferior ao salário mínimo, estando 
atualmente desempregado e sem ganhos mensais. 
Assim, requer o reclamante lhe seja concedido o benefício da justiça 
gratuita, posto que demonstrado e satisfatoriamente comprovado o requisito legal exigido 
na legislação vigente para sua concessão. 
2.4. DAS PRIORIDADES NO ANDAMENTO PROCESSUAL: Ainda antes da narrativa dos 
fatos, ficar atento para possíveis alegações de PRIORIDADES NO ANDAMENTO PROCESSUAL 
principais: 
\uf0a7 PRIORIDADE DO IDOSO: ART. 71 da Lei 10.741/03 e art. 1048 do CPC 
\uf0a7 PRIORIDADE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: ART. 1048 CPC 
\uf0a7 PRIORIDADE DOENÇA GRAVE: ART. 1048 CPC 
\uf0a7 PRIORIDADE DEFICIENTE: art. 9º Lei 13.146/15 
\uf0a7 MASSA FALIDA: ART.449 e 768 CLT SALÁRIO e FALÊNCIA: ART. 652, § único 
da CLT 
2.5. OS FATOS E FUNDAMENTOS JURÍDICOS DO PEDIDO - o inciso III do artigo 319 do 
Código de Processo Civil, afirma que incumbe ao Reclamante deduzir os fatos e os fundamentos 
jurídicos de seus pedidos, ou seja, a causa de pedir (Elemento objetivo da demanda) próxima e remota. 
Importante destacar que o Processo do Trabalho, pela peculiaridade do princípio do ius postulandi, 
admite que o obreiro deduza a sua pretensão sem a apresentação dos fundamentos jurídicos, na 
medida em que o mesmo não os conhece. Destaque-se, também, que o processo civil brasileiro, desde 
o vestusto código de processo de 1939, adotou a teoria da substanciação, de tal forma que pouco 
interessa a natureza do direito afirmado em juízo, toda e qualquer petição deve trazer a narração 
dos fatos da causa de forma a convencer e dar subsídios ao correto