Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Gumboro

Pré-visualização | Página 1 de 1

Gumboro
Doença infecciosa viral 
(altamente contagiosa) 
Acomete Bursa de Fabricius 
Predileção : Tecido Linfóide
(células do tipo B – linfócitos) de aves jovens
Importância
Alta capacidade 
imunossupressora 
Bolsa de Fabricius 
Atinge frangos com baixa 
imunidade materna – 3 (1ªs Semanas de vida)
Etiologia
IBDV – Birnavirus 
(Avibirnavirus) 2 sorotipos conhecidos até o momento: 
sorotipo 1 (galinhas/perus/
patos) 
sorotipo 2 (perus/galinhas) 
– menos virulento
Epidemiologia
Espécies suscetíveis: 
galinhas (hospedeiros naturais do IBDV) 
Pode ser encontrado em 
perus, patos e filhotes de avestruz. 
idade: 3 a 6 semanas 
(galinhas) 
P.I: até 24 horas 
sinais clínicos: 2 a 3 dias
Transmissão
Altamente contagiosa e o 
vírus permanece no aviário por longo tempo. 
Forma direta: ave-ave 
(fezes) 
Forma indireta:roupas/ 
calçados/cama/fômites de um modo geral
Cascudinho : Alphitobius 
diaperinus reservatório e vetor 
Mosquitos/aves silvestres e 
roedores: reservatórios ou vetores
Resistencia
Agente muito estável *** 
Instalações: 100 dias 
Alimentos contaminados: 60 
dias 
Resistente: 56º C / + 90 
minutos, éter, clorofórmio e pH (2-12).
Sensível: formol, derivados 
de cloro e iodo
Sinais clinicos
Subclínica: aves com menos 
de 3 semanas de idade (imunodepressão grave) 
queda no consumo de 
alimento 
retardo no crescimento 
sonolência discreta 
palidez de crista e barbela 
diminuição da resposta às 
vacinas
Aguda ou clássica: 3 a 6 
semanas expostas aos virus altamente virulentos 
penas eriçadas 
prostração e letargia 
tremores 
anorexia e desidratação 
diarréia com fezes 
esbranquiçadas 
cloaca suja 
morte súbita
Mortalidade e Morbidade 
Morbidade = 10 a 100% 
Mortalidade: 0 a 20% podendo 
chegar à 50%. 
Após a fase aguda, a 
mortalidade volta a patamares normais e o desempenho do lote pode ser recuperado (dependendo da associação ou não com outras dçs)
Incidência e Distribuição 
Regiões de Exploração Avícola. 
Infecção – 1ºs 21 dias de 
idade - Imunodepressão 
Após 21 dias – síndrome 
Nefriticohemorrágica
Patogenia
Período de Incubação e Sinais 
2-3 dias
P.I de 24hrs 
Sinais: Canibalismo (cloaca), 
depressão, anorexia, diarréia esbranquiçada (uratos), desidratação, eriçamento das penas e ganho de peso
Lesões Macroscópicas 
Hemorragias musculares e 
de subcutâneo 
Lesões Renais e de Bursa 
Rins aumentados de
tamanho 
Sais de urato (ureteres) 
Degeneração hepática 
Esplenomegalia 
Aumento da Bursa de 
Fabricius c/ edema amarelo-gelatinoso
Lesões Microscópicas 
Hemorragias foliculares 
Infiltração de linfócitos e 
heterófilos 
Cistos foliculares 
Necrose linfóide de 
bolsas/timo/baço/gl. Harder/tonsilas cecais
Diagnóstico 
Hemorragias (diferencial) 
Intoxicação/sulfa
Def. vitamina K
Micotoxicose, Coccidiose
Definitivo 
Bursa – imunofluorescência
Isolamento – culturas 
celulares e ovos embrionados 
Sorologia: AGP/VN/SN/ELISA
Histopatológico
Moleculares
Prevenção 
Imunização passiva 
(materna) – (1- 3 semanas)
Imunização ativa: Cepas 
atenuadas: suave/intermediária/forte 
Cepas inativadas: vacinação de 
reforço em matrizes 
Monitoramento de matrizes
Esquema de vacinação (depende do desafio) 
ex: 
Pintinhos
Dose: 1dia – 
subcutânea
2. Dose: 10-14 dias
3. Dose: 21 dias
Matrizes 
3 semanas (vírus vivo)
14 semanas (vírus vivo)
18 semanas- (oleosa)