Trabalho de Fundamentos da Educação Inclusiva
8 pág.

Trabalho de Fundamentos da Educação Inclusiva


Disciplina<strong>fundamentos da Educação</strong> Inclusiva9 materiais89 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Curso: Música - Licenciatura 
Claretiano \u2013 Centro Universitário de Batatais 
Disciplina: Fundamentos da Educação Inclusiva 
Profª. Dra. Renata Fantacini 
 
1
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ATIVIDADE: 
 
 ENTREVISTA E RELATÓRIO 
 
 
 
Aluno: 
Gustavo Matos de Souza 
RA: 8033666 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VITÓRIA DA CONQUISTA - BA 
2019 
Curso: Música - Licenciatura 
Claretiano \u2013 Centro Universitário de Batatais 
Disciplina: Fundamentos da Educação Inclusiva 
Profª. Dra. Renata Fantacini 
 
2
 
Atividade no Portfólio 
 
Objetivos 
\uf0b7 Refletir sobre os direitos dos alunos com necessidades 
educacionais especiais para uma educação de qualidade. 
\uf0b7 Compreender a necessidade de (re) organização da escola e de 
adaptações das práticas pedagógicas, visando o aproveitamento 
dos alunos público-alvo da Educação Especial. 
 
Descrição da atividade 
Na disciplina Fundamentos da Educação Inclusiva, você pode conhecer 
o campo da Educação Especial e da Educação Inclusiva. Pode compreender 
também que a educação atual se organiza para atender aos princípios da 
educação inclusiva, superando os desafios que a mesma proporciona 
especialmente no tocante a formação docente e as políticas públicas 
educacionais. Mediante este contexto é necessário que você compreenda as 
Diretrizes para a (re) organização da Educação Básica para a Educação 
Inclusiva com o objetivo de contribuir para a implementação de práticas 
pedagógicas adequadas ao aluno com necessidades educacionais especiais, 
viabilizando sua aprendizagem e seu desenvolvimento acadêmico. 
Assim, esta atividade irá possibilitar o aprofundamento acerca das 
diretrizes que orientam a organização da educação inclusiva. Desde já, 
pedimos que você procure se envolver com esta atividade desde o início da 
disciplina. Bom trabalho! 
 
Observação: Esta atividade constante de duas etapas está direcionada 
aos alunos dos cursos de Licenciaturas, descritas a seguir: 
1ª etapa \uf0e0 Realizar uma entrevista com um coordenador pedagógico de 
uma escola pública, seja estadual ou municipal (o modelo da entrevista segue 
a seguir); 
2ª etapa \uf0e0 Desenvolver um relatório conclusivo da análise. 
Importante ressaltar que estas etapas devem ser realizadas para que a 
atividade proposta seja validada. 
 
 
 
 
 
Curso: Música - Licenciatura 
Claretiano \u2013 Centro Universitário de Batatais 
Disciplina: Fundamentos da Educação Inclusiva 
Profª. Dra. Renata Fantacini 
 
3
ETAPAS: 
 
1ª ETAPA \u2013 REALIZAÇÃO DE UMA ENTREVISTA 
Realize uma entrevista com um coordenador de uma escola pública, 
municipal ou estadual de Educação Básica. A escola selecionada deve ter 
alunos público-alvo da educação especial frequentando as classes comuns. 
Utilize o roteiro a seguir para realizar a entrevista: 
 
1. Quantos alunos público-alvo da educação especial frequentam a escola 
que você coordena? 
 
Resposta: 50 alunos. 
 
2. Quais as necessidades educacionais que eles apresentam (deficiência 
física, auditiva, visual, intelectual, altas habilidades ou condutas 
típicas)? Como eles estão distribuídos nas diferentes classes e séries? 
Por exemplo, um aluno com surdez no 6º ano, um com deficiência 
intelectual no 2º ano e assim por diante. 
 
Resposta: Deficiência intelectual, autismo, transtorno desafiador opositor, 
síndrome de down, déficit de atenção e transtorno global desenvolvimento. 
1 a 3 alunos em cada sala regular. 
 
 
3. A escola, a partir da inserção do(s) aluno(s) público-alvo da educação 
especial nas classes comuns, realizou mudanças na sua forma de 
organização no que se refere à organização curricular, às práticas 
pedagógicas desenvolvidas em sala de aula, aos recursos didáticos 
utilizados, aos recursos e instrumentos de avaliação, à organização do 
espaço, entre outros aspectos? Se sim, descreva detalhadamente quais 
as mudanças que têm sido implementadas para atender aos alunos 
com necessidades educacionais especiais. 
 
Resposta: Sim. Um trabalho pedagógico diferenciado com recursos 
tecnológicos assistivos, recursos pedagógicos concretos de acordo com a 
deficiência de cada educando. 
 
 
4. Você enquanto coordenador (a) da escola realizou algum curso ou tem 
recebido alguma formação específica acerca da inclusão de alunos 
público-alvo da educação especial? Se sim, como foram esses cursos 
e/ou formação? Informe, adicionalmente, se eles foram propostos pela 
rede pública ou se procurou por iniciativa própria. 
Curso: Música - Licenciatura 
Claretiano \u2013 Centro Universitário de Batatais 
Disciplina: Fundamentos da Educação Inclusiva 
Profª. Dra. Renata Fantacini 
 
4
Resposta: Sim. Licenciatura plena em educação especial, entre outros. 
Alguns particulares e outros disponibilizados pela secretaria de estado de 
educação de Minas Gerais. 
 
 
5. A rede municipal ou estadual na qual você atua como coordenador (a) 
conta com um setor responsável pela educação especial? Se sim, esse 
setor tem promovido o apoio à inclusão, garantindo recursos 
humanos, materiais e financeiros que viabilizem o atendimento de 
qualidade aos alunos com necessidades educacionais especiais nas 
classes comuns, tal como prevê legislação? Explique e dê exemplos. 
 
Resposta: Sim, o SAI (Equipe pedagógica da SRE de Araçuaí/MG em 
conjunto com o MEC). No momento, não, mas a alguns anos atrás, 
promovia capacitações para os profissionais do atendimento educacional 
especializado, enviava recursos financeiros para as escolas e até mesmo 
os materiais pedagógicos eram enviados. 
 
6. A escola tem implementado flexibilizações e adaptações curriculares 
que considerem o significado prático e instrumental dos conteúdos 
básicos, metodologias de ensino e recursos didáticos diferenciados 
tendo em vista as necessidades educacionais apresentadas pelos 
alunos público-alvo da educação especial, tal como prevê a legislação, 
especialmente o Artigo 8 da Resolução CNE/CEB N2/2001 (BRASIL, 
2001)? Explique e dê exemplos. 
 
Resposta: Sim. As atividades diárias são feitas adaptações, a escola tem 
rampas, banheiros adaptados, tecnologia assistiva nos computadores para 
o AEE. 
 
7. Como os alunos público-alvo da educação especial têm sido 
avaliados? 
 
Resposta: São avaliados de acordo com a progressão de cada um, 
respeitando o seu tempo de aprendizado. 
 
8. Os sistemas de ensino, nos termos da Lei 10.098/2000 e da Lei 
10.172/2001, devem assegurar a acessibilidade aos alunos que 
apresentem necessidades educacionais especiais mediante eliminação 
de barreiras arquitetônicas urbanísticas, bem como barreiras nas 
comunicações, na edificação e nos transportes escolares, incluindo 
instalações, equipamentos e mobiliário provendo, assim, as escolas 
dos recursos humanos e materiais necessários (BRASIL, 2001). A 
escola, sob sua coordenação, está garantindo acessibilidade aos 
alunos público-alvo da educação especial? Explique e dê exemplos. 
Curso: Música - Licenciatura 
Claretiano \u2013 Centro Universitário de Batatais 
Disciplina: Fundamentos da Educação Inclusiva 
Profª. Dra. Renata Fantacini 
 
5
 
Resposta: Sim, pois a escola se preocupa com as adaptações e 
flexibilizações disponíveis para os alunos do AEE com atividades e 
avaliações especializadas e recursos. 
 
9. Os professores das classes comuns da escola que você coordena 
receberam alguma formação específica para atender aos alunos 
público-alvo da educação especial? Se sim, que tipo de formação? Tal 
formação foi promovida pela rede ou foi o próprio professor que a 
buscou por iniciativa própria? 
 
Resposta: Não. Geralmente quando houve essa formação promovida era 
para os professores do AEE. 
 
10. Visando à organização da educação inclusiva,