A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
32 pág.
Atuação+da+Fisioterapia+na+Saúde+do+Adolescente+e+da+Criança+na+Atenção+Primária

Pré-visualização | Página 1 de 2

Atuação da fisioterapia na saúde do adolescente
e da criança na atenção primária
Disciplina: TÓPICOS ESPECIAIS EM FISIOTERAPIA I
Prof. Michel Belmonte 
• 1983: foi lançado o Programa de Assistência
Integral à Saúde da Mulher e da Criança
(PAISMC)
• 1984: o PAISMC foi desmembrado em
Programa de Assistência Integral à Saúde da
Mulher (PAISM) e Programa de Assistência à
Saúde da Criança (PAISC)
A Linha de Cuidado Integral para a Saúde da Criança deve abordar o
acompanhamento da criança com ênfase ao:
1- crescimento e desenvolvimento nos seus múltiplos aspectos e
diferentes atenções, distinguindo as peculiaridades do recém-nascido;
2- o incentivo ao aleitamento materno,
3- higiene:
4- vacinação e a
5- atenção à criança vítima da violência.
Para o atendimento às doenças prevalentes na infância, que, na maior parte,
são resolvidas no nível primário de atenção, os profissionais devem ter o
conhecimento que lhes permita reconhecer situações que requeiram
atendimento nos níveis de atenção de maior complexidade.
São abordadas:
1. desnutrição energética proteica,
2. diarreia aguda,
3. tosse/dificuldade respiratória,
4. parasitoses intestinais,
5. anemia ferropriva,
6. tuberculose,
7. triagem neonatal positiva e
8. doenças de transmissão vertical.
A equipe de saúde deve se preparar para abordar, individual ou coletivamente, os 
seguintes aspectos da prevenção e promoção da saúde da criança:
l
Estimular o aleitamento materno exclusivo até seis meses de idade;
Orientar o processo de desmame e a alimentação complementar apropriada após os seis 
meses;
Verificar o calendário vacinal, dando as orientações necessárias;
Acompanhar o desenvolvimento psicomotor, social e afetivo da criança;
Orientar a estimulação psicomotora e atividade física adequada a cada faixa etária;
Indicar a profilaxia ou tratamento da anemia ferropriva de maneira sistemática;
Avaliar a saúde bucal e orientar sobre a higiene oral;
Orientar sobre os riscos e as formas de prevenção de acidentes em cada faixa etária;
Avaliar a acuidade visual e auditiva e encaminhar precocemente ao especialista, se 
necessário;
Reconhecer e tratar as intercorrências patológicas e eventos importantes para a saúde..
• Um outro pilar em que essa Política se sustenta é o
Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – Lei nº
8.069 de 13/07/1990):
– crianças e os adolescentes são reconhecidos como sujeitos
sociais, que gozam de direitos e garantias próprias
independentes de seus pais ou familiares ou do próprio
Estado.
• Definições de infância e adolescência, determinadas
pelo Ministério da Saúde:
• Criança: pessoa na faixa etária de 0 a 9 anos.
• Adolescente: pessoa com idade compreendida entre
10 e 19 anos.
• SUS propõe ações e serviços de promoção, proteção
e recuperação da saúde, sendo que as ações
preventivas são sua prioridade.
• O fisioterapeuta, tem muito a contribuir não
somente no regimento dos SUS, mas principalmente
na atenção primária, uma vez que nosso código de
ética estabelece que uma das funções da fisioterapia
é atuar em caráter preventivo.
• Desse modo, o fisioterapeuta proporciona educação,
participa da prevenção coletiva da atenção básica e
integra equipes multiprofissionais que apresentam
como objetivo planejar, programar, controlar e
executar projetos e programas.
OBESIDADE
• Assim, faz-se necessário promover ações que
possibilitem alterações no comportamento da
população, com enfoque em programas que
abordem a educação alimentar, a alimentação
saudável e a prática de exercícios físicos.
Avaliação da fisioterapia na atenção primária na 
saúde do adolescente e da criança
• A detecção precoce de alterações que possam
ocorrer no desenvolvimento infantil;
• Verificar o controle postural e do movimento, a
mobilidade e a estabilidade.
• No que se diz respeito à criança, existem alguns instrumentos de
avaliação padronizados que auxiliam na identificação de risco
para o atraso no desenvolvimento neuropsicomotor em crianças
de 0 a 6 anos de idade.
• Dois testes que podem ser usados na atenção primária:
– Teste de Denver
– Escala Motora Infantil de Alberta
Teste de Denver
• Instrumento mais utilizado para triagem da
população assintomática;
• Apresenta bons índices de validade e confiabilidade e
é largamente usado não somente na prática clínica,
mas também em pesquisas.
Teste de Denver
É composto por 125 itens distribuídos em quatro áreas distintas
do desenvolvimento neuropsicomotor:
• Motricidade ampla,
• Motricidade fina adaptativa,
• Comportamento
• Pessoal-social
• Linguagem.
https://www.youtube.com/watch?v=la6NgTGS0fA
Escala Motora Infantil de Alberta (AIMS)
• Objetivo avaliar o desenvolvimento motor amplo de
crianças nascidas a termo e pré-termo de zero a
dezoito meses de idade, identificando aquelas cujo
desempenho esteja atrasado ou anormal em relação
ao grupo normativo.
Escala Motora Infantil de Alberta (AIMS)
• Os cinquenta e oito itens avaliam os padrões
motores usando três critérios: alinhamento postural,
movimentos antigravitacionais e superfície de
contato (sustentação de peso).
• As subescalas são determinadas por posturas: prona,
supina, sentada e em pé.
https://www.youtube.com/watch?v=VwDO4nUaIzU
Avaliação qualidade de vida das 
crianças e dos adolescentes
Fo
n
te
: w
w
w
.s
ci
el
o
.b
r/
p
d
f/
rp
p
/v
3
2
n
2/
p
t_
0
1
0
3
-0
5
8
2
-r
p
p
-3
2-
0
2
-0
02
7
2.
Conduta da fisioterapia na atenção primária na 
saúde do adolescente e da criança
• Deve atuar não somente no aspecto curativo, mas
principalmente nos aspectos relacionados à prevenção.
Com relação às ações individuais:
• Atendimento individual,
• Visitas domiciliares e o atendimento domiciliar,
• Orientações aos cuidadores.
As ações comunitárias:
• Direcionadas em creches ou grupos escolares, e podem ser
oferecidas tanto em espaços específicos destinados às
reuniões ou nas próprias UBS.
• Essas ações incluem palestras educativas com temas que
podem se dirigir às próprias crianças ou aos pais, rodas de
conversa ou outras atividades afins.
• O fisioterapeuta também atuas nas questões que
tratam do desenvolvimento neuromotor das crianças e
nas ações preventivas, atuando de forma a realizar
alguns tipos de acompanhamento do desenvolvimento
motor para que essa criança não tenha atrasos
TEMAS 
• Profilaxia ambiental e métodos de prevenção de acidentes
domésticos e com animais de estimação.
• Em situações mais específicas, informações e orientações sobre o
uso de oxigenoterapia e suporte ventilatório domiciliar.
• Sobres as questões relacionadas à área motora:
– Orientações ou treinamentos visam à prevenção de deformidades e
encurtamentos musculares,
– Uso adequado de órteses e outros equipamentos,
– Estimulação para o desenvolvimento neurossensoriomotor.
Intervenção Respiratória
• Podem ser usadas as técnicas convencionais que envolvem a
drenagem postural, a vibração (que pode ser manual ou
mecânica) e a percussão, com a finalidade de remover
secreções brônquicas, otimizar a ventilação pulmonar e dar à
criança ou ao adolescente condições de ter um melhor padrão
respiratório.
• Como você trabalhará com crianças e adolescente, é bastante
interessante, caso possível, associar a terapia ao lúdico.
• Afecções motoras, o fisioterapeuta pode utilizar exercícios de
mobilizações, manipulações, alongamentos e outros recursos
que visam restabelecer a função musculoesquelética.
• Em casos de atrasos no desenvolvimento neurossensoriomotor,
quanto antes houver a intervenção mais fácil será para
minimizar os atrasos e possíveis sequelas.
• Nas alterações posturais,