A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
125 pág.
Anatomia Topográfica Veterinária -Sistema Digestório III

Pré-visualização | Página 1 de 2

-SISTEMA DIGESTÓRIO-
Disciplina Anatomia Topográfica
Profa. Bruna Copat
.
ESTÔMAGO PLURICAVITÁRIO (RUMINANTES)
• 4 Compartimentos
• Pré-estômago:
• RUMEN, RETICULO, OMASO  Proventrículos
• Aglandulares
• Digestão enzimática e mecânica do alimento, 
especialmente celulose
• ABOMASO
• Revestido por membrana mucosa glandular
BOVINO
• Comem 8h e dormem 
16h.
• Capacidade 
estomacal 110-235L.
• Ruminorretículo: 
84%capacidade
• RUMEN – 102-148L.
• ABOMASO- 10-20L
• OMASO – 7-18L
PEQUENOS RUM.
• Comem 8h e dormem 
16h.
• Capacidade 
estomacal 
• RUMEN – 13-23L.
• RETÍCULO – 1-2L
• ABOMASO- 1,7-3,3L
• OMASO – 3-9L
• Omaso menor que 
retículo.
RETÍCULO
ABOMASO
OVELHA
BAÇO
ESOFAGO
Evolução por faixa etária
• Os compartimentos estomacais se alteram em 
forma e tamanho conforme o crescimento animal.
• Alterações mais visíveis no RUMEN e ABOMASO
• Relacionadas a troca de dieta.
• GOTEIRA ESOFÁGICA
• Fecha 3ª semana
• RR:ABOMASO 
9:1
POSIÇÃO
ABOMASO
RÚMEN
RETÍCULO
POSIÇÃO
• Acesso ao omasoABOMASO
RÚMEN
RETÍCULO
OMASO
Topografia dorsal
abdominal 
superficial 
bovina.
V.Cava
Caudal
Topografia ventral
abdominal 
superficial 
bovina.
Omento
Saco ventral 
do rumen
Bexiga
Saco cego 
Caudo dorsal
Ceco
Jejuno
Abomaso
Saco cranial do 
rumen
Cartilagem
xifoide
Du. 
Cranial
*RÚMEN
• Pança, herbário
• FUNÇÃO - Câmara de fermentação para microorganismos
que desdobram a celulose em componentes metabólicos.
• Ocupa praticamente toda cavidade abdominal esquerda.
• Diafragma  entrada pélvica
• 2 esfincters  cárdia e orifício ruminorreticular.
Sulcos e sacos 
• Sulco longitudinal esquerdo
• Sulco longitudinal direito
• Sulco cranial
• Sulco caudal
• Sulco coronário dorsal
• Sulco coronário ventral
• Sulco ruminorreticular
• Prega ruminorreticular
Sulcos- pilares
• Sulcos 
correspondem 
aos pilares
APLICAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA
• TIMPANISMO
• Distensão rúmen e retículo pela incapacidade de liberação 
dos gases provenientes da fermentação normal.
• Dificuldade respiratória e circulatória  asfixia  morte
• Aumento viscosidade líquido ruminal  bolhas espuma 
Rúmen não desfaz
• Proteínas leguminosas 
• Dieta rica em grãos e pobre em fibras CAUSA
APLICAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA
• Sonda orogástrica
• Trocater fossa PL esquerda
• Ruminotomia
RUMINOTOMIA
• Sutura do rúmen na pele  Esvaziar/ examinar
APLICAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA
*RETÍCULO
• Barrete
• O compartimento mais 
cranial do estômago 
• Entre o diafragma e o 
rúmen, ao nível do 6º-9º EIC
• Em contato com o baço.
• Separado do rúmen pelo 
sulco ruminorreticular.
RETÍCULO
*RETÍCULO
• Continua a degradação da celulose iniciada no rúmen.
• Realiza a ‘’salivação’’ do alimento que volta para a boca 
para ser melhor mastigado. 
• Tem acesso ao esôfago
• No lado direito se relaciona com o lobo esquerdo do 
fígado, omaso e abomaso.
*RETÍCULO
• É o menor dos 
compartimentos
. 
• Internamente 
sua mucosa 
apresenta celas 
como ‘’favos de 
mel’’
• Retém 
partículas 
grandes
APLICAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA
• Reticulo-pericardite 
traumática
APLICAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA
• Antibióticos
• Imãs
• Rumenotomia
*OMASO
• Órgão esférico (folhas)
• Epitéllio papilar, musculatura forte
• Absorção líquidos do bolo alimentar
OMASO
• É oval e menor que o retículo 
nos pequenos ruminantes.
OMASO
• FACE PARIETAL EM CONTATO COM FÍGADO, DIAFRAGMA E 
COSTELAS
• FACE VISCERAL RELACIONADA COM VB, FIGADO E DIAFRAGMA
OMASO • FACE VENTRAL EM CONTATO COM RETÍCULO E ABOMASO
RETÍCULO
ABOMASO
*ABOMASO
• Compartimento mais distal
• Possui região fúndica, pilórica e corpo
• Pregas
• Secreta enzimas digestivas  pepsina, 
pelas gl. Pépticas.
FUNDO
PORÇÃO PILÓRICA
CORPO
APLICAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA
• DESLOCAMENTO ABOMASAL
• Maior ocorrência em animais leiteiros
• Exercício limitado e grande sobrecarga energética [ ]
• Gestação 
• Grande produção gás  distensão  torção/deslocamento
• Direita/esquerda/anterior
5min
APLICAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA 
• Laparotomia pelo flanco ou paralombar para o DA 
Direito
• Imagens de internet
Omentopexia
Abomasopexia
INTESTINOS
• FUNÇÃO: Desdobrar o alimento ingerido por ação 
química e enzimática e absorver nutrientes para o 
corpo. 
INTESTINOS
• Se estendem do piloro do 
estômago ao ânus.
• PORÇÃO PROXIMAL 
 intestino delgado
• DUODENO
• JEJUNO (+)
• ILEO
INTESTINOS
Se estendem do piloro do 
estômago ao ânus.
PORÇÃO DISTAL
 intestino grosso
CECO
CÓLON
RETO 
CANAL ANAL
COMPRIMENTO
• Varia entre espécies e entre indivíduos
• COMPRIMENTO TRATO GASTROINTESTINAL:
• 5X COMPRIMENTO CORPORAL CÃO
• 15X COMPRIMENTO CORPORAL SUINO 
• 20X COMPRIMENTO CORPORAL BOVINO
• 25X COMPRIMENTO CORPORAL PEQUENOS RUMINANTES
• 10X COMPRIMENTO CORPORAL EQUINOS
DIGESTÃO 
• Flora bacteriana e protozoária do estômago 
(ruminantes) e IG (equinos) 
• Peristaltismo da parede muscular intestinal mistura 
a ingesta com as secreções das gl. Intestinais
• DIGESTÃO E ABSORÇÃO NUTRIENTES  ID (EQ. IG)
• COLETA DE RESÍDUOS E ESTOQUE PRÉ ELIMINAÇÃO 
IG
Internamente
• MUCOSA
• Glândulas instestinais – todo/ Glândulas duodenais – por 6-7m
• Vilosidades intestinais  aumentam superfície absorção.
• Tecido linfoide  nódulos mucosa 
Estruturalmente
• Membrana mucosa reflete 
as funções das diferentes 
partes do intestino.
• Epitélio  única camada cls.
• Cls. Secretoras de Muco – nº 
no IG  Proteção e 
lubrificação do epitélio.
INTESTINO DELGADO
• Mais a esquerda do plano médio
• Porção fixa e mesentérica
• DUODENO – porção fixa – suspensa por mesentério 
curto
• JEJUNO E ÍLEO – porção mesentérica 
• Mesentério próprio – prega de peritônio em forma de 
leque que fixa o jejuno e o íleo na região sublombar. 
*DUODENO
• Piloro  jejuno.
• Função: Recebe ingesta do estômago, realiza a digestão e absorção de 
nutrientes.
• DUAS FLEXURAS – Cranial e caudal
• TRÊS PORÇÕES –
• duodeno cranial – do piloro até a flexura cranial
• duodeno descendente – da flexura cranial até a caudal
• duodeno ascendente – inicia-se na altura do rim esquerdo, onde o 
mesoduodeno fica maior, e se volta ventralmente na flexura 
duodenojejunal para continuar-se como jejuno. 
• Ao nível da flexura duodenojejunal, o duodeno é inserido ao cólon 
descendente pela PREGA DUODENOCÓLICA. 
DUODENO
COLON
DUODENO
• PORÇÃO CRANIAL – Intimamente 
relacionada com o fígado e 
pâncreas.
• Inserção no fígado  LIGAMENTO 
HEPATODUODENAL.
DUODENO
• DUODENO DESCENDENTE – recebe ducto biliar 
(fígado) e ducto pancreático (pâncreas).
• DUCTO BILIAR: Conduz bile, necessária para digestão 
de gorduras. Excretada pelo fígado.
• DUCTO PANCREÁTICO: Fornece enzimas 
pancreáticas que auxiliam no processo de digestão.
DUODENO
• Equino
• 15cm do piloro  AMPOLA 
HEPATOPANCREÁTICA (divertículo) – ducto 
biliar e ducto pancreático principal – bolsa na 
mucosa com esfíncter de Oddi.
• Oposto a ampola  PAPILA DUODENAL 
MENOR – ducto pancreático acessório. 
DUODENO
• BOVINOS
• 40m 
• 60cm piloro  papila duodenal maior  ducto colédoco (biliar 
comum)
• 90cm piloro  papila duodenal menor  ducto pancreático
DUODENO
• PEQUENOS RUMINANTES
• 25m 
• Em ovinos  ductos colédoco e pancreático  papila duodenal 
maior.
DUODENO

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.