avaliação parcial
4 pág.

avaliação parcial


DisciplinaDireito Imobiliário1.882 materiais12.143 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Disc.: DIREITO IMOBILIÁRIO
Aluno(a): CAROLINA PEREIRA DA ROCHA 201609061942
Acertos: 7,0 de 10,0 08/10/2019
1a Questão (Ref.:201609773740) Acerto: 1,0 / 1,0
Conforme ensinamento de Afrânio de Carvalho ¿Em relação a cada imóvel, adequadamente individuado, deve existir
uma cadeia de titularidades à vista da qual só se fará a inscrição de um direito se o outorgante dele aparecer no
registro como seu titular¿. O consagrado autor se refere a qual princípio de Registro de Imóveis:
Princípio da Continuidade.
Princípio da Legalidade.
Princípio da prioridade
Princípio da Unitariedade Matricial.
Princípio da Prioridade.
Respondido em 08/10/2019 10:27:12
2a Questão (Ref.:201609778836) Acerto: 1,0 / 1,0
Sobre o sistema de registro imobiliário brasileiro, assinale a opção correta:
Observa a presunção iures et de iure quanto aos dados registrados.
Segue a especialidade, mas não a continuidade registrária.
Impõe, em regra, a observância da data da celebração do contrato para conferir a prioridade.
Admitem-se casos em que a propriedade imóvel é adquirida independentemente do registro, como ocorre
com a aquisição pela usucapião e pela sucessão hereditária.
O imóvel poderá ter matrícula própria, plural ou coletiva e nada obsta o registro sem matrícula.
Respondido em 08/10/2019 10:27:39
Gabarito
Coment.
3a Questão (Ref.:201609778833) Acerto: 1,0 / 1,0
A respeito da matrícula no registro imobiliário, assinale a opção correta.
Impede a abertura de matrícula o fato de haver registro anterior do imóvel em circunscrição diversa, ainda
que o oficial possa basear-se em elementos constantes do título apresentado.
Caso tenha sido instituída servidão sobre parte de um imóvel, deverá ser aberta matrícula para registrá-la,
visto que se trata de outra modalidade de direito real.
Pelo princípio da melhor individuação da coisa, deverá constar da matrícula indicação de rua que não conste
do registro anterior.
O registro de penhora ou de sequestro de imóvel em cumprimento de mandado judicial prescinde de
matrícula do imóvel para efetivar-se.
Ainda que mais de um lote seja vendido a uma pessoa, que efetiva uma única escritura pública, será efetuada
uma matrícula para cada lote.
Respondido em 08/10/2019 10:28:08
EPS http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_avaliacao_parcial_resultado.a...
1 of 4 17/10/2019 10:48
Gabarito
Coment.
4a Questão (Ref.:201609245915) Acerto: 0,0 / 1,0
Averbação é o ato modificativo do status da propriedade ou do titular do domínio, onde se verifica a idéia de atos
circunstantes à propriedade sem, contudo, comprometer a qualidade do vínculo jurídico entre o sujeito e o bem
jurídico. Assim, podemos afirmar ser objeto de averbação:
da compra e venda;
da dação em pagamento;
da doação entre vivos;
do contrato de locação, para os fins de exercício de direito de preferência;
da permuta entre imóveis;
Respondido em 08/10/2019 10:33:03
Gabarito
Coment.
5a Questão (Ref.:201609779801) Acerto: 1,0 / 1,0
FÉLIX GUERREIRO é o Notário delegatário do Cartório de Notas situado no Município de Porto dos Milagres, na Bahia.
GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA, domiciliados em Cuiabá, Mato Grosso, pretendem que FÉLIX GUERREIRO
lavre a escritura de compra e venda de uma Fazenda situada em Rondonópolis, Mato Grosso. Diante de tal narrativa,
assinale a opção CORRETA:
FÉLIX GUERREIRO poderá viajar até Rondonópolis, onde também deverão estar GEREMIAS BERDINAZI e
BRUNO MEZENGA, pois a lavratura da escritura deve ser no Município onde o imóvel estiver localizado, sendo
certo que não há vedação legal para que o notário pratique os atos de seu ofício fora do Município onde
exerce sua delegação.
FÉLIX GUERREIRO não poderá lavrar a escritura, pois GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA não são
domiciliados no Município de Porto dos Milagres, havendo vedação legal para que o notário pratique os atos
de seu ofício fora do Município onde exerce sua delegação
FÉLIX GUERREIRO não poderá lavrar a escritura, pois a lavratura da escritura deve ser no Município de
Rondonópolis, conquanto o Cartório esteja localizado no Município de Porto dos Milagres, sendo certo que há
vedação legal para que o notário pratique os atos de seu ofício fora do Município onde exerce sua delegação.
GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA deverão viajar até Porto dos Milagres, para que o FÉLIX
GUERREIRO possa lavrar a escritura, pois é vedado que o notário pratique atos de seu ofício fora do Município
onde exerce sua delegação.
FÉLIX GUERREIRO poderá viajar até Cuiabá, onde GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA são
domiciliados, para lavrar a escritura, pois não há vedação legal para que o notário pratique os atos de seu
ofício fora do Município onde exerce sua delegação.
Respondido em 08/10/2019 10:34:30
Gabarito
Coment.
6a Questão (Ref.:201609209165) Acerto: 1,0 / 1,0
Quanto a responsabilidade civil e criminal dos notários e registradores, podemos afirmar que:
A responsabilidade é exclusiva do Estado em razão da delegação feita aos Notários e Registradores.
A responsabilidade civil depende da condenação na esfera criminal;
Não respondem pelos danos que seus propostos causarem a terceiros, na prática dos atos próprios da
serventia;
Os notários e registradores não tem ação regressiva contra os prepostos faltosos, mesmo que haja dolo;
A responsabilidade criminal será individualizada, aplicando-se, no que couber, a legislação relativa aos crimes
contra a administração pública;
Respondido em 08/10/2019 10:41:27
Gabarito
Coment.
EPS http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_avaliacao_parcial_resultado.a...
2 of 4 17/10/2019 10:48
7a Questão (Ref.:201609209187) Acerto: 1,0 / 1,0
No caso de rescisão do contrato de alienação do terreno ou de fração ideal:
Consolida-se na pessoa do alienante em cujo favor se opera a resolução, o direito sobre a construção
porventura existente, mas fica ele, alienante, obrigado a indenizar o valor da parcela que cada um dos ex-
titulares de direito à aquisição haja adicionado a unidade;
Consolida-se na pessoa do alienante em cujo favor se opera a resolução, o direito sobre a construção
porventura existente, sem qualquer direito a indenização aos titulares dos direitos aquisitivos;
O alienante a favor de quem se operou a resolução responde com todo o patrimônio pela indenização
correspondente aos ex adquirentes de frações ideais;
As cessões ou promessas de cessões de direitos continuam em pleno vigor, pelo princípio da vinculação
contratual
O alienante a favor de quem se operou a resolução poderá voltar a negociar livremente os direitos aquisitivos
às frações ideais, independentemente de indenização aos antigos adquirentes;
Respondido em 08/10/2019 10:43:37
8a Questão (Ref.:201609636311) Acerto: 0,0 / 1,0
Sobre a indivisão é correto afirmar que
Ocorre quando uma extensa área de terras está submetida ao processo de inventário causa mortis, sobre o
qual há um estado de indivisão forçosa, pois havendo único herdeiro, não deverá ocorrer a partilha, mas sim
a adjudicação do bem a uma pessoa.
Um apartamento com dois ou mais proprietários, que constitua unidade imobiliária em edifício com várias
unidades autônomas, sobre o qual há um estado de indivisão forçosa, pois o desmembramento de um
apartamento em dois não é normalmente permitido.
Uma área de terras tem extensão suficiente para estabelecer um loteamento, sobre o qual há um estado de
indivisão, pois depende da aprovação administrativa para o desmembramento junto ao órgão municipal de
urbanismo.
Ocorre quando uma fazenda agrícola com extensa área rural pertence a dois ou mais coproprietários, sobre o
qual há um estado de indivisão forçosa, pois o desmembramento do imóvel dependerá da concordância de
todos quanto à localização da área que cada um receberá após a divisão.
Um apartamento com dois ou mais proprietários, que constitua unidade