A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
fisiopatológico

Pré-visualização | Página 1 de 2

Scire Salutis é uma publicação da Escola Superior de Sustentabilidade 
Rua Dr. José Rollemberg Leite, 120, Bairro Bugio, CEP 49050‐050, Aquidabã, Sergipe, Brasil 
Site: www.arvore.org.br – Contato: contato@arvore.org.br – Telefone (79) 9979‐8991 
  
LINFÓCITOS T CD4+ E A RESPOSTA IMUNE 
 
RESUMO 
 
Nesta revisão, são abordados os aspectos mais importantes relacionados 
às funções dos diferentes linfócitos T, que são as células mais estudadas 
do sistema imunológico. Existem diversas formas polarizadas de resposta 
mediada por células T CD4+ auxiliares efetoras, porém abordaremos as 
formas clássicas do tipo 1 (Th1) e tipo 2 (Th2). As células Th1 produzem 
principalmente Interferon gama (IFN-γ) e protegem contra microrganismos 
intracelulares, ao passo que as células Th2 produzem IL-4, IL-5, IL-9 e IL-
13 e protegem contra nematódeos gastrintestinais, além de serem 
responsáveis por alergias. A resposta imune adaptativa baseada em 
linfócitos T CD8+ citolíticos baseia-se na produção de grânulos 
citoplasmáticos cuja função é destruir as células-alvo, ativar fagócitos e 
induzir a inflamação. Outra população abordada é a reguladora formada 
pelas células T reguladoras (Tregs), que atuam impedindo o 
desenvolvimento de doenças autoimunes, por meio da secreção de 
citocinas imunossupressoras tais como IL10, TGF-β e IL35. Dessa forma 
buscamos mostrar nessa revisão a grande diversidade de função mediada 
pelos diferentes linfócitos T. 
 
PALAVRAS-CHAVE: Resposta imune; Linfócitos T. 
 
 
 
 
CD4+ T LYMPHOCYTES AND THE IMUNE 
RESPONSE 
 
ABSTRACT 
 
In this review we will cover the most important aspects related to the 
different functions of T lymphocytes, which are the most studied cells of the 
immune system. There are several ways of polarized response mediated 
by CD4+ helper effector, but will discuss the classic forms of type 1 (Th1) 
and type 2 (Th2). Th1 cells produce primarily interferon gamma (IFN-γ) and 
protects against intracellular microbes, whereas Th2 cells produce IL-4, IL-
5, IL-9 and IL-13 and protects against gastrointestinal nematodes, and be 
responsible for allergies. The adaptive immune response based on CD8+ 
cytolytic T lymphocytes based on the production of cytoplasmic granules 
whose function is to destroy the target cells, phagocytes enable and induce 
inflammation. Another population addressed is the regulator formed by 
regulatory T cells (Tregs), which act by preventing the development of 
autoimmune diseases through the secretion of immunosuppressive 
cytokines such as IL10, IL35 and TGF-β. Thus we try to show the great 
diversity of this review function mediated by different T lymphocyte. 
 
KEYWORDS: Imune response, T Lymphocytes. 
 
 
Scire Salutis, Aquidabã, v.2, n.1, 
Out, Nov, Dez 2011, Jan, Fev, Mar 
2012. 
 
ISSN 2236‐9600 
 
SEÇÃO: Artigos 
TEMA: Biomedicina 
 
 
DOI: 10.6008/ESS2236‐9600.2012.001.0001 
 
 
 
Júlio César Cetrulo Lorenzi 
Universidade de São Paulo, Brasil 
http://lattes.cnpq.br/2178004203327401  
julioclorenzi@usp.br  
 
Valéria Cintra Barbosa Lorenzi 
Universidade de São Paulo, Brasil 
http://lattes.cnpq.br/6131611636762968  
vabarbosa@usp.br  
 
Dalila Lucíola Zanette 
Universidade de São Paulo, Brasil 
http://lattes.cnpq.br/3232150548333547  
zanette@usp.br  
 
 
 
 
 
 
Recebido: 15/01/2012 
Aprovado: 30/03/2012 
Avaliado anonimamente em processo de pares cegas. 
 
 
 
 
 
 
 
Referenciar assim: 
 
LORENZI, J. C. C.; BARBOSA‐LORENZI, V. C.; 
ZANETTE, D. L.. Linfócitos T CD4+ e a 
resposta imune. Scire Salutis, Aquidabã, 
v.2, n.1, p.5‐9, 2012. 
LORENZI, J. C. C.; BARBOSA‐LORENZI, V. C.; ZANETTE, D. L. 
 Scire Salutis    v.2 ‐ n.1    Out, Nov, Dez de 2011, Jan, Fev, Mar de 2012  P á g i n a  | 6
INTRODUÇÃO 
 
A resposta imune realizada por linfócitos T pode ser dividida em três pilares: ativação, 
regulação e memória. Esses três papéis são desempenhados por diferentes subpopulações de 
linfócitos T, sendo que uma resposta imune funcional depende da perfeita interação entre essas 
células. 
A ativação da resposta imune é iniciada pela interação das células apresentadoras de 
antígenos (APCs) com antígenos protéicos circulantes. Após o processamento desse antígeno 
pelas APCs ocorre a apresentação do mesmo aos linfócitos T por meio da interação do complexo 
MHC/peptídeo com os receptores dos linfócitos T (TCR). Dependendo da origem desse peptídeo 
(intra ou extracelular) ocorre a escolha do sistema imune pelo tipo de resposta a ser 
desempenhada. Quando a origem é intracelular, por exemplo, a partir de uma infecção por 
Mycobacterium tuberculosis ocorrerá uma resposta primária citotóxica, isto é, baseada em 
linfócitos T CD8+. Já quando o peptídeo tem origem extracelular, por exemplo, em uma infecção 
por Clostridium tetani ocorre uma resposta baseada em linfócitos T CD4+ auxiliares (ABBAS, 
LICHTMAN et al., 2007). 
 
DISCUSSÃO TEÓRICA 
 
Linfócitos T CD4+ 
 
 Após o processo de apresentação de antígeno os linfócitos T CD4+ naïves se diferenciam 
e podem seguir distintos caminhos dependendo dos co-estímulos recebidos na apresentação 
antigênica. A resposta imune adaptativa mediada por células T CD4+ auxiliares efetoras (Th) é 
muito heterogênea. Inicialmente, duas formas polarizadas de respostas Th efetoras foram 
identificadas, tipo 1 (Th1) e tipo 2 (Th2) (MOSMANN, CHERWINSKI et al., 1986). Células Th1 
produzem principalmente interferon gamma (IFN)-γ e seu principal papel é o de proteger contra 
microorganismos intracelulares, em contraste, células Th2 produzem IL-4, IL-5, IL-9 e IL-13 e 
estão envolvidos na proteção contra nematódeos gastrintestinais, mas são também responsáveis 
por alergias (ABBAS, MURPHY et al., 1996; ROMAGNANI, 1997) Células Th1 e Th2 se 
desenvolvem através da ativação de vários fatores de transcrição, sendo os mais importantes 
STAT-4 e T-bet em células Th1, e STAT-6 e GATA-3 em células Th2 (RENGARAJAN, SZABO et 
al., 2000). A rápida produção de IFN-γ, IFN-α, ou IL-12 por células do sistema imune inato 
direciona a diferenciação Th1, enquanto que a produção precoce de IL-4, em a ausência de IL-12, 
é relacionada com a diferenciação Th2 (CHTANOVA, MACKAY, 2001). A citocina mais poderosa 
na polarização Th1 é a IL-12, produzida principalmente por DCs mielóides após a ativação de 
receptores do tipo Toll, ou NOTCH por patógenos (AMSEN, BLANDER et al., 2004). Já quando 
ocorre expressão da proteína Jagged1 em DCs ocorre o favorecimento da polarização Th2, 
Linfócitos T CD4+ e a resposta imune 
 Scire Salutis    v.2 ‐ n.1    Out, Nov, Dez de 2011, Jan, Fev, Mar de 2012   P á g i n a  | 7
mesmo independente da produção IL-4 (LIOTTA, FROSALI et al., 2008). Um terceiro tipo de 
célula TCD4+ foi detectado e é essencialmente caracterizado pela produção da citocina IL-17 e, 
por isso, foi chamado 'Th17' [13-19]. O gene regulador do programa de diferenciação Th17 é o 
RORγt [29]. Foi verificado que células Th17 expressam altos níveis de outro receptor nuclear 
conhecido com RORα dependente do STAT-3, induzido por TGF-β e IL-6 [30]. As principais 
funções das citocinas produzidas por células Th17 são relacionadas à quimioatração de diferentes 
tipos de células, através da indução de outras citocinas e quimiocinas. Tanto a citocina IL-17 
quanto IL-17F agem sobre uma ampla gama de tipos de células a fim de induzir a expressão de 
citocinas (como IL-6, GMSF e GCSF) e quimiocinas (tais como IL-8, CXC quimiocina ligante 1 e 
10, e CC quimiocina ligante 20), bem como metaloproteinases. Assim, ambas IL-17 e IL-17F são 
citocinas chave para o recrutamento, ativação e migração de neutrófilos e macrófagos. Células 
Th17 também produzem IL-21, que é um poderoso fator diferenciação de células B [31], e que 
também desempenha efeito autócrino amplificando

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.