HIV 1 E 2
56 pág.

HIV 1 E 2


DisciplinaMicrobiologia22.622 materiais376.915 seguidores
Pré-visualização2 páginas
HIV 1 E 2
TEMAS INTEGRADOS EM BIOMEDICINA II \u2013 8º SEMESTRE/2019
BEATRIZ SANTOS SILVA
RA: 2216111124
UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO
SANTO AMARO \u2013 MANHÃ
PROFª KAREN TOKUHASHI RIBEIRO
HISTÓRIA
\u2022 causador da síndrome da imunodeficiência adquirida, 
o HIV foi primeiramente descrito em homens 
homossexuais nos EUA, 1981;
\u2022 em seguida, relatos da síndrome em 
hemotransfundidos, usuários de drogas, crianças 
nascidas de mãe infectada e parceiros de pessoas 
infectadas;
\u2022 1983 - primeira indicação de a AIDS poderia ser 
causada por um Retrovírus; retirado do livro: Retroviroses 
Humanas: HIV/AIDS
HISTÓRIA
\u2022 anteriormente era descrito como LAV 
(Lymphadenopathy - associated virus), HTLV III (Human 
T cell leukemia/lymphotropic virus type III) e ARV (AIDS 
associated retrovirus), e atualmente HIV - 1;
\u2022 1986 - outro retrovírus isolado de pacientes da África 
Ocidental com AIDS, é denominado HIV - 2.
retirado do livro: Retroviroses 
Humanas: HIV/AIDS
HISTÓRIA
\u2022 atualmente, a maioria dos cientistas admitem que o 
HIV é originário dos primatas e que foi passado para o 
ser humano;
\u2022 o vírus da síndrome da imunodeficiência dos símios: 
SIVmac (Rhesus - Macaca mulatta) e SIVsm 
(mangabey - Cercocebus atys) são relacionados ao 
HIV;
\u2022 a semelhança é tamanha entre o HIV e o SIV, que 
acredita-se que tenha ocorrido um processo evolutivo 
de um para outro; retirado do livro: Retroviroses Humanas: HIV/AIDS
ESTATÍSTICAS GLOBAIS 
(UNAIDS-2019)
\u25a0 37,9 milhões de pessoas em todo o mundo 
vivendo com HIV;
\u25a0 1,7 milhão de novas infecções por HIV;
\u25a0 74,9 milhões de pessoas foram infectadas 
pelo HIV desde o início da epidemia.
unaids.org.br
E
P
I
D
E
M
I
O
L
O
G
I
A
aids.gov.br
E
P
I
D
E
M
I
O
L
O
G
I
A
aids.gov.br
O VÍRUS
\u2022 Família Retrovírus e subfamília Lentivirinae;
\u2022 Doença de progressão lenta e imunossupressão;
\u2022 100 nm de diâmetro;
\u2022 Vírus envelopado;
\u2022 Membrana lipídica externa, oriunda da membrana 
celular do hospedeiro;
retirado do livro: Retroviroses 
Humanas: HIV/AIDS
O VÍRUS
\u2022 2 glicoproteínas (gp41 e gp120);
\u2022 matriz proteica: p17
\u2022 capsídeo viral de forma cônica composto 
pela p24;
\u2022 dentro do capsídeo: material genético, 
tRNA e enzimas para a replicação viral;
\u2022 3 enzimas;
retirado do livro: Retroviroses 
Humanas: HIV/AIDS
Faculdade LS, Seminário HIV
HIV TIPO 1, GRUPO M, SUBGRUPO B: mais comum no Brasil
SUBTIPOS
\u2022 em termos de clínica é 
pouco relevante o subtipo, 
porém no diagnóstico o 
teste do ELISA possui mais 
sensibilidade com os 
subtipos do grupo M.
retirado do livro: Retroviroses 
Humanas: HIV/AIDS
O VÍRUS
\u2022 genoma contém 9 genes:
- codificam proteínas estruturais: gag (matriz 
proteica/p17, capsídeo viral/p24 e proteínas 
nucleares/p6 e p7), pol (transcriptase 
reversa/p51/p66) e env (proteína inicial após clivada 
gera gp41 e gp120)
- codificam proteínas não-estruturais: tat e rev 
(regulatórios), nef, vif, vpu e vpr (não essenciais).
retirado do livro: Retroviroses 
Humanas: HIV/AIDS
Manual técnico para o diagnóstico da infecção pelo HIV, 2013.
ESQUEMATIZANDO
retirado do livro: Retroviroses Humanas: HIV/AIDS
Manual técnico para o diagnóstico da infecção pelo HIV, 2013.
O VÍRUS
FORMAS DE TRANSMISSÃO
\u2022 O vírus do HIV está presente em sangue, sêmen e secreções vaginais de 
pessoas infectadas, e por ser uma infecção de período longo e 
assintomático, promove ainda mais sua disseminação, portanto a 
transmissão pode ser:
- via relação sexual (anal e vaginal);
- exposição a sangue contaminado (compartilhamento de agulhas e 
seringas, acidente com objetos perfurocortantes...);
- fetos e recém-nascidos podem adquirir das mães infectadas (intrauterina, 
periparto e leite materno).
bvsms.saude.gov.br
POPULAÇÃO DE ALTO RISCO
\u2022 indivíduos sexualmente ativos;
\u2022 usuários de drogas intravenosas;
\u2022 recém-nascidos de mães HIV positivas;
\u2022 profissionais da saúde.
bvsms.saude.gov.br
ALVOS CELULARES
\u2022 93% das partículas virais são 
produzidas por LTCD4 ativados 
(meia-vida de 1 dia);
\u2022 1-7% macrófagos (meia-vida de 14 
dias);
\u2022 < 1% células de memória (meia-vida 
de cerca de 145 dias) ***
retirado do livro: Retroviroses 
Humanas: HIV/AIDS
C
I
C
L
O
 
V
I
R
A
L
PATOGÊNESE
\u2794 Após a infecção o indivíduo passa por alguns estágios da infecção até 
chegar de fato à AIDS, são elas: INFECÇÃO AGUDA, FASE ASSINTOMÁTICA, 
FASE SINTOMÁTICA INICIAL e FASE AIDS.
- INFECÇÃO AGUDA: logo após a contaminação. Sintomas: febre, cefaléia, 
dor de garganta e gânglios linfáticos aumentados;
- FASE ASSINTOMÁTICA: marcada pela interação das células de defesa 
com a replicação viral. Sem sintomas.
- FASE SINTOMÁTICA INICIAL: redução na contagem de LTCD4 no sangue 
periférico (<200 unidades/mm³);
- FASE AIDS: infecções provenientes da condição e infecções oportunistas.
EVOLUÇÃO
canal do Yt: Resumed
SOROCONVERSÃO
sida-dania2.blogspot.com
AIDS/SIDA
\u2022 Doença imunossupressora 
causada pelo vírus HIV;
\u2022 Fase crônica da infecção;
\u2022 Marcada pelo surgimento de 
infecções oportunistas e 
câncer.
*Oncogênes
canal do Yt: Resumed
COMPLICAÇÕES
\u2022 Infecções oportunistas:
- protozoárias: Toxoplasmose cerebral e 
parasitas emergentes (Crystosporidium parvum 
e Isospora belli);
- fúngicas: Candidíase do esôfago, traquéia e 
pulmões; Pneumonia (Pneumocystis jirovecci); 
Criptococcose (extrapulmonar); Histoplasmose 
(disseminada); Coccidioidomicose 
(disseminada);
retirado do livro: Retroviroses Humanas: HIV/AIDS
COMPLICAÇÕES
- virais: Citomegalovirose; Herpes simples; 
Leucoencefalopatia multifocal progressiva 
(vírus JC); Tricoleucoplasia (Epstein-Barr);
- bacterianas: Mycobacterium 
avium-intracellulare (disseminado), 
Tuberculose extrapulmonar, Sífilis/Neurosífilis e 
etc.
retirado do livro: Retroviroses Humanas: HIV/AIDS
COMPLICAÇÕES
\u2022 CÂNCERES (DOENÇAS MALIGNAS): 
- Displasia anal e cervical;
- Linfoma de Burkitt;
- Sarcoma de Kaposi.
retirado do livro: Retroviroses Humanas: HIV/AIDS
COMPLICAÇÕES
\u2022 COMPLICAÇÕES NEUROLÓGICAS E OUTRAS 
COMPLICAÇÕES:
- Demência;
- Neuropatia periférica;
- Aftas e feridas orais;
- Síndrome de Wasting;
- Trombocitopenia.
*770 000 pessoas morreram de doenças 
relacionadas à AIDS (UNAIDS, 2019).
retirado do livro: Retroviroses Humanas: HIV/AIDS
DIAGNÓSTICO
\u2022 Detecção de Ac 
(anti-HIV);
\u2022 Isolamento viral;
\u2022 Detecção de partículas 
virais (PCR).
canal do Yt: Resumed
ELISA/ENSAIO IMUNOENZIMÁTICO
\u2022 antígenos obtidos através de 
cultura, clonagem de genes 
específicos (Biomol) ou síntese 
química.
\u2022 proteína p24/p26
Interações antígeno-anticorpo, SlidePlayer.
WESTERN BLOT
\u2022 Detecção de Ac através 
de Ag do HIV fixados em 
membrana;
\u2022 Presença de no mínimo 
duas bandas para 
confirmação;
\u2022 Padrão ouro da 
confirmação do HIV.
telelab.aids.gov.br.
PROCEDIMENTO
\u2794 Extração;
\u2794 Fracionamento;
\u2794 Transferência de proteínas: 
Nitrocelulose, PVDF, Transferência 
eletroforética; Ponceau S (confirmar 
transferência);
\u2794 Bloqueio: proteínas bloqueadoras - 
albumina bovina e leite desnatado;
\u2794 Detecção: Incubação overnight; ac 
secundário - quimioluminescência ou 
fluorescência;
\u2794 Leitura.
RT-PCR EM TEMPO REAL
ib.bioninja.com.au
IMUNOBLOT RÁPIDO
\u2022 busca 
de Ac 
na 
amostra
telelab.aids.gov.br.
TRATAMENTO:
MECANISMO DE AÇÃO DOS 
ANTIRETROVIRAIS
Cinco grupos:
1. Inibidores da transcriptase reversa: Zidovudina, Didanosina, Estavudina, 
Lamivudina, Abacavir, Tenofuvir, Nevirapina, Etravirina e Efavirenz. Os três 
últimos, não nucleosídeos.
2. Inibidores da protease: Saquinavir,