A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AD2 LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO 1 2019.2 Gabarito

Você está vendo uma pré-visualização

Pre-visualização do material AD2 LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO 1 2019.2 Gabarito - página 1
Pre-visualização do material AD2 LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO 1 2019.2 Gabarito - página 2
Pre-visualização do material AD2 LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO 1 2019.2 Gabarito - página 3

AD2 LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO 1 2019.2 Gabarito

CEDERJ – UNIVERISDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF
CURSO DE PEDAGOGIA
DISCIPLINA: Língua Portuguesa na Educação 1
AD2.2019.2
GABARITO
Tutor presencial:________________________________________________________
Aluno(a):_______________________________________________________________
Matrícula:______________________________________________________________
Obs: Além do conteúdo, serão avaliadas: coesão, coerência e correção gramatical.
OBS: A AD deverá ser enviada exclusivamente pela plataforma até o dia 13/10/2019. Dados do arquivo: Letra Times New Roman 12, espaço 1,5
Questão 1- Observe a palavra “Reduza” no primeiro quadro da tirinha e no último.
a) Explique a diferença entre estes dois usos de “Reduza”
b) A partir da resposta da letra a, comente de que forma deve ser realizado o trabalho com o assunto “classes de palavras” no primeiro segmento do Ensino Fundamental. 
Padrão de Resposta:
a)Espera-se que ao aluno diferencie os usos da palavra “Reduza’ presentes na tirinha como pertencentes a classes gramaticais diferentes. No primeiro quadro, é um verbo e, no último, é um substantivo.
b) Espera-se que o aluno comente que a constatação de que as palavras não pertencem, rigorosamente, a uma determinada classe gramatical nos ajuda a compreender melhor por que não é útil para o aluno memorizar nomes e conceitos. Se quando estamos compondo textos completos – orais ou escritos – podemos criar novas formas de utilização das palavras, e se a classe das palavras varia de acordo com essas formas de utilização, então é preciso que se saiba utilizá-las de várias maneiras, e, principalmente, entendê-las em seus múltiplos empregos. 
Questão 2- O fragmento de texto que segue evidencia um grande problema em nossas escolas relacionado a atividades que envolvem a prática de produção textual. Comente este problema e apresente um caminho possível de trabalho para os professores do primeiro segmento do Ensino Fundamental.
O pior foi colocado bem em cima da minha mesa. As minhas férias, que tinham sido perfeitas para mim, não chegaram nem perto de terem sido boas para a professora. Elas voltaram cheias de defeitos. Faltou um esse no passe de craque do Paulinho, um acento na minha tática e a minha comemoração eu escrevi com tanta empolgação que acabou saindo com dois esses, em vez de cê-cedilha. (...) A professora não fez nenhum outro comentário sobre o que eu tinha escrito. Para ela tanto fazia se o meu gol tinha sido um golaço ou um frango do goleiro. Eu fiquei bem chateado. Ela tinha acabado com as minhas férias (GRIBEL, p. 23-26).
Padrão de Resposta:
Espera-se que o aluno comente que um problema muito comum nas escolas é a situação em que o professor solicita uma redação na expectativa que o aluno irá realizar uma produção textual. Para realizar uma produção textual, que é um texto mais crítico e criativo, é preciso que o aluno seja estimulado a isso, que haja um trabalho anterior ao momento da escrita que contextualize a atividade.
Questão 3 - A partir da tirinha comente a relação entre a diversidade linguística no Brasil e de que forma o professor do primeiro segmento do Ensino Fundamental deve trabalhar com este assunto.
Padrão de Resposta
Espera-se que o aluno comente que a língua em uso não se baseia sempre no que a gramática apresenta. A língua viva, em processo, em uso, constrói-se com os seus falantes, e esses falantes pertencem a tempos e a espaços diversos. Quando a questão se refere, então, a espaços diversos, a situação se torna mais complexa porque existem dialetos, vocabulário próprio, construções frasais características de regiões. No Brasil, país que possui uma grande diversidade lingüística, é preciso que se pense sobre isto principalmente quando nos referimos à escola. Essa diversidade é, muitas vezes, vista com preconceito quando, na verdade, o ensino de Língua Portuguesa deveria organizar-se de modo que os alunos sejam capazes de conhecer e respeitar as diferentes variedades linguísticas do português falado.
Questão 4
Muitos estudiosos da Linguística afirmam que não existe erro quando se trata do uso da língua. Comente esta ideia em relação à aceitação social.
Padrão de Reposta
Espera-se que o aluno comente que para estes estudiosos, não existe erro e sim existe adequação a uma determinada situação comunicativa, já que o certo e o errado estão ligados a um uso da língua padronizado socialmente. Nesse caso, estaríamos falando do que é aceitável ou não, de acordo com o nível de adequação à norma padrão exigida por determinada situação. O fato de um falante dizer, por exemplo, "nós fomo" em lugar de "nós fomos", não impede que se faça entender, mas, obviamente, o compromete diante daqueles que o escutam. O entendimento não é afetado, mas o falante fica socialmente marcado de forma negativa. Como se vê, esse tipo de erro, que é compatível com a ideia de inadequação, não impede a comunicação. Por isso, ele tem um caráter extralinguístico, que extrapola o nível da produção da fala e transborda para um nível de aceitabilidade social.