introdução a radiografia
41 pág.

introdução a radiografia


DisciplinaDiagnóstico por Imagem1.334 materiais38.583 seguidores
Pré-visualização1 página
INTRODUÇÃO À RADIOGRAFIA CONVENCIONAL
Prof. Helena Lima
DESCOBERTA DO RAIO X
8 de novembro de 1895, enquanto o físico alemão Wilhelm Conrad Rontgen fazia pesquisa.
 
DESCOBERTA DO RAIO X
Primeira radiografia da história.
 
 Röntgen recebeu o prêmio Nobel de Física em 1901 pela sua descoberta
Introdução à Radiologia
Métodos de imagem:
Radiografia (Raio X)
Tomografia Computadorizada (TC)
Ultrassonografia (US)
Ressonância Magnética (RM)
RADIOGRAFIA CONVENCIONAL
Incidência Radiológica 
Antero-Posterior: raios X atravessam o corpo no sentido anteroposterior.
Incidência Radiológica 
Incidências básicas: 
Póstero-Anterior (PA): raios X atravessam o corpo no sentido póstero-anterior. As estruturas mais anteriores do corpo serão melhor representadas no filme.
Incidência Radiológica 
Perfil ou látero-lateral: os raios X atravessam o corpo no sentido láterolateral. 
BÁRIO: SGI.
BÁRIO: SGI
Hérnia Discal
Hérnia Discal
Tomografia Computadorizado do Joelho
Tomografia Computadorizada 
Vantagens: 
Sem (ou pouca) superposição de imagens;
Capta diferenças mínimas de densidade tissular;
Processa imagens em diversos planos;
Rápido (usado em emergências); 
Permite procedimentos concomitantes, como biópsias; 
É um exame não-invasivo; 
Permite o uso de substância de contraste; 
Desvantagens: 
Maior quantidade de radiação ionizante; 
Alguns pacientes não podem utilizar contraste
Ressonância Magnética
É um exame para diagnóstico por imagem que retrata imagens de alta definição dos órgãos através da utilização de campo magnético. A ressonância magnética não utiliza radiação.
Ressonância Magnética
Ressonância Magnética
ressonância magnética de joelho esquerdo com lesão da raiz posterior do menisco medial.
Ressonância Magnética
A ressonância magnética (RM) e a radiografia apresentadas a seguir demonstram fatores que predispõem ao deslocamento patelar.
Ressonância Magnética
Vantagens:
Melhor detalhamento de estruturas
Aquisição de várias sequências e planos anatômicos
Não utiliza radiação ionizante
Baixo índice de reações adversas ao contraste
Desvantagens:
Exame demorado (pouco útil na emergência)
Contra-indicações absolutas e relativas
DENSIDADES RADIOLÓGICAS
Densidade Aérea: Ar Traqueal, Bronquial, Alveolar E Gás Intestinal.
Densidade Gordurosa
Densidade Hídrica: Coração, Vasos, Músculos, Fígado, Rins, baço.
Densidade Cálcica: Ossos.
Densidade Metálica
DENSIDADES RADIOLÓGICAS
Imagem Hipertransparente Ou Radiotransparente: Imagem Preta
Imagem Hipotransparente Ou Radiopaca: Imagem Branca
Imagem Hidroaérea: Imagem Preta + Imagem Branca
DENSIDADES RADIOLÓGICAS
Imagem Hipertransparente:
Rx normal à esquerda.
Rx de paciente com DPOC à direita (pulmão hipertransparente)
DENSIDADES RADIOLÓGICAS
Imagem Hipotransparente:
- Radiologia simples de Tórax
DENSIDADES RADIOLÓGICAS
Imagem Hipotransparente:
- Radiografia da coluna lombar de perfil (presença de osteófitos, "bicos de papagaio\u201c).
Qualidade da imagem
Contraste: é dado pela dosagem equilibrada da quilovoltagem (kV) e da miliamperagem (mAs) 
Nitidez: depende basicamente da imobilidade corporal, distância do tubo, tamanho do foco (sistema de diafragmas e colimadores), e grade antidifusora.
Cuidados 
Referências Bibliográficas
Bushong, Ciência Radiológica para tecnólogos, 9a ed. Elsevier, 2010.
Marchiori, Introdução à Radiologia, 1a ed. Guanabara Koogan, 2009.
Brant & Helms, Fundamentos de Radiologia, 3a ed. Gen, 2008.
Novelline, Fundamentos de Radiologia de Squire, 5a ed. Artmed, 1999.
OBRIGADA