A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
304 pág.
ESTADO LAICO volume 1

Pré-visualização | Página 1 de 50

MINISTÉRIO PÚBLICO 
Volume 1
Em Defesa do Estado Laico 
Coletânea de Artigos
Capa: Paz – tema social cultura brasileira. 
Imagem gentilmente cedida pelo Projeto Portinari. 
Obra datada de 1952, o painel Paz possui 14 x 9,53 m. A obra foi executada para decorar a 
sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, EUA.
O tema essencial da obra de Candido Portinari é o Homem. Seu aspecto mais conhecido 
do grande público é a força de sua temática social. Embora menos conhecido, há também 
o Portinari lírico. Essa outra vertente é povoada por elementos das reminiscências de 
infância na sua terra natal: os meninos de Brodowski com suas brincadeiras, suas danças, 
seus cantos; o circo; os namorados; os camponeses... o ser humano em situações de ternura, 
solidariedade, paz.
Fonte: Projeto Portinari, disponível em www.portinari.org.br
Reprodução autorizada por João Candido Portinari. 
Imagem do acervo do Projeto Portinari.
Candido Portinari
Paz
1952-1956
FCO: 3798
CR: 3720
Painel a óleo / madeira compensada
1400 x 953 cm
Brasília, 2014
MINISTÉRIO PÚBLICO 
Em Defesa do Estado Laico
Coletânea de Artigos
Volume 1
© 2014, Conselho Nacional do Ministério Público 
Permitida a reprodução mediante citação da fonte
Conselho Nacional do Ministério Público
 Ministério Público em Defesa do Estado Laico / Conselho Nacional do Ministério 
Público. – Brasília : CNMP, 2014.
 300 p. il. v. 1
 
 
 1. Ministério Público Federal. Atuação. 2. Ação Civil Pública. 3. Direitos Humanos. 4. 
Estado Laico. I. Brasil. Conselho Nacional do Ministério Público.
 CDD – 340
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CDIJ - MPF)
ISBN 978-85-67311-22-7
Composição do CNMP: 
Rodrigo Janot Monteiro de Barros (Presidente)
Alessandro Tramujas Assad (Corregedor Nacional)
Luiz Moreira Gomes Júnior
Jeferson Luiz Pereira Coelho
Jarbas Soares Júnior
Antônio Pereira Duarte
Marcelo Ferra de Carvalho
Cláudio Henrique Portela do Rego
Alexandre Berzosa Saliba
Esdras Dantas de Souza
Leonardo de Farias Duarte
Walter de Agra Júnior
Leonardo Henrique de Cavalcante Carvalho
Fábio George Cruz da Nóbrega
Secretaria-Geral:
Blal Yassine Dalloul
Wilson Rocha de Almeida Neto (Adjunto)
Composição do CNMP: 
Rodrigo Janot Monteiro de Barros (Presidente)
Alessandro Tramujas Assad (Corregedor Nacional)
Luiz Moreira Gomes Júnior
Jeferson Luiz Pereira Coelho
Jarbas Soares Júnior
Antônio Pereira Duarte
Marcelo Ferra de Carvalho
Cláudio Henrique Portela do Rego
Alexandre Berzosa Saliba
Esdras Dantas de Souza
Leonardo de Farias Duarte
Walter de Agra Júnior
Leonardo Henrique de Cavalcante Carvalho
Fábio George Cruz da Nóbrega
Secretaria-Geral:
Blal Yassine Dalloul
Wilson Rocha de Almeida Neto (Adjunto)
Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais:
Jarbas Soares Júnior (Presidente)
Luiz Moreira Gomes Júnior (Conselheiro)
Jeferson Luiz Pereira Coelho (Conselheiro)
Cláudio Henrique Portela do Rego (Conselheiro)
Fábio George Cruz da Nóbrega (Conselheiro)
Leonardo de Farias Duarte (Conselheiro)
Leonardo Henrique de Cavalcante Carvalho (Conselheiro) 
Comissão Organizadora:
Fabiana Costa Oliveira Barreto (Membro Colaboradora)
Jefferson Aparecido Dias (Membro Colaborador) 
Juliano Napoleão Barros (Assessor-chefe/Coordenador executivo da CDDF)
Luciano Coelho Ávila (Membro auxiliar/Coordenador geral da CDDF)
Márcia Regina Ribeiro Teixeira (Membro Colaboradora)
Myrian Lago Rocha (Membro Colaboradora)
Equipe Técnica:
Lília Milhomem Januário (Analista de Direito da CDDF)
Meiry Andrea Borges David (Assessora Especial da CDDF)
Supervisão Editorial: Assessoria de Comunicação Social do CNMP
Apresentação
Segundo o disposto na Constituição da República, em seu art. 
127, o “Ministério Público é instituição permanente, essencial à função 
jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do 
regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis”
No desempenho de suas atribuições, uma das principais atividades 
desenvolvidas pelo Ministério Público é o combate a toda e qualquer forma 
de discriminação que, dentre outros, possa violar os princípios da igualdade 
e da liberdade.
Nesse aspecto, nos últimos anos, têm aumentando os casos em que o 
Ministério Público é chamado para defender a liberdade de consciência, de 
crença e de não crença.
Em consequência dessa valorização da liberdade de consciência, 
de crença e de não crença aumenta, também, a exigência de que o Estado 
mantenha sua imparcialidade em relação a todas as manifestações religiosas 
ou não religiosas, ou seja, ganha importância que o Estado mantenha sua 
laicidade.
Sensível a este movimento, o Conselho Nacional do Ministério Público, 
por meio de sua Comissão de Defesa de Direitos Fundamentais, criou o GT 
6, destinado ao “Combate à violência doméstica e defesa dos direitos sexuais 
e reprodutivos”.
No desempenho de suas atribuições, o mencionado GT 6 passou a 
promover medidas em Defesa do Estado Laico, dentre as quais a publicação 
dos dois volumes que neste momento são oferecidos aos membros e 
servidores do Ministério Público do Brasil, aos profissionais que atuam 
no meio jurídico e/ou na defesa de direitos humanos, bem como a toda a 
sociedade.
Este primeiro volume apresenta uma coletânea de artigos, resultado 
de uma “chamada de artigos” promovida pelo CNMP no meio jurídico e 
acadêmico com o fim de selecionar textos que tivessem como tema a defesa 
da liberdade de crença e de não crença, bem como da laicidade do Estado, 
para que possam ser utilizados como fundamento teórico para as medidas 
práticas que precisam ser adotadas em tal área.
O volume 2, na sequência, traz um conjunto de peças processuais 
elaboradas por membros do Ministério Público brasileiro que possuem, 
como marco comum característico, a defesa do Estado Laico e/ou a defesa 
da liberdade de crença e de não crença.
O objetivo, que esperamos tenha ficado evidente pela edição dos dois 
volumes, é conciliar aspectos teóricos que justifiquem e fundamentem a 
defesa do Estado Laico e a defesa da liberdade de crença e de não crença, 
com medidas efetivas que já foram adotadas por membros do Ministério 
Público visando efetivar mencionados preceitos teóricos.
Por fim, não se tem a pretensão de imaginar que tais publicações são 
obras acabadas e definitivas, pois a defesa do Estado Laico e da liberdade de 
crença e de não crença possuem vários outros aspectos que, infelizmente, 
não puderam ser analisados.
Além disso, a concretização da laicidade do Estado e a garantia da 
liberdade de crença e de não crença demandarão a atuação diuturna, não 
apenas dos membros do Ministério Público, mas de toda a sociedade.
Este é apenas o início de uma caminhada, a qual o Ministério Público 
pretende fazer ao lado da sociedade.
Sumário
A liberdade religiosa do professor de religião na Espanha: análise 
da empresa de tendência..............................................................................9
A Defesa do Estado Laico pelo Ministério Público: uma respectiva 
comparada a partir do direito estadunidense.........................................31
Os sabatistas e os concursos públicos: a liberdade religiosa em 
face da igualdade.........................................................................................65
 
O uso de símbolos religioso em repartições públicas: uma análise 
histórica sobre o alcance da laicidade...................................................103
Escola x religião: exclusão e preconceitos na

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.