A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
21 pág.
UNIDADE 01

Pré-visualização | Página 1 de 7

- -1
PROJETO INTEGRADOR: GESTÃO DE 
PROJETOS
CAPÍTULO 1 - QUAIS OS ASPECTOS 
INTRODUTÓRIOS RELACIONADOS À GESTÃO 
DE PROJETOS?
Marisa de Camargo Silveira
- -2
Introdução
A gestão de projetos tem se apresentado como uma área de suma relevância em contextos empresariais,
internalizada pelas organizações como um diferencial competitivo, uma vez que engloba áreas chaves destas. O
alinhamento dessas áreas tem por objetivo a entrega de um produto ou serviço temporário. Por ser
caracterizada como um projeto que tem começo, meio e fim, requer, inicialmente, o entendimento de conceitos
que serão os pontos de ligação da comunicação entre essas distintas habilidades.
Mas, como identificar se todos estão em sintonia em entender um ao outro? Quem será o responsável por
conduzir, orquestrar e compilar todas as informações? Quais são as habilidades necessárias dos integrantes do
projeto? Para começarmos respondendo a essas questões, conceitos como projeto, gerente de projetos, 
, cronogramas, ciclo de vida, fases e processos dos projetos necessitam estar bem definidosstakeholders, sponsor
para todos os envolvidos.
Dessa forma, compreender os conceitos iniciais se torna de grande valia nesta importante etapa. Além das
terminologias e respectivos papéis, é importante também destacar a distintas certificações que são
mundialmente reconhecidas, as quais valorizam o profissional e oportunizam uma carreira de destaque para
aqueles que almejam vivenciar a trajetória em gerenciamento de projetos.
O presente capítulo que é subdividido em quatro tópicos. Inicia sua apresentação com os conceitos básicos em
gestão de projetos, apresentados em seu primeiro tópico. Este é seguido de projetos como solucionadores de
problemas, construído no segundo tópico; já o terceiro estudo enfatiza os processos do gerenciamento de
projetos. Finalizando, são apresentadas as principais certificações do profissional em gestão de projetos,
referenciadas no quarto e último tópico. Boa leitura!
1.1 Conceitos iniciais
A base da gestão de projetos que tem por finalidade uniformizar conceitos, e deixar estabelecidos os papéis de
cada participante do projeto, reforça a necessidade do trabalho em equipe e a interação dos integrantes do
projeto com suas lideranças. Nesse propósito, entender os significados dos termos utilizados qualifica a
comunicação e torna mais eficaz o acompanhamento dos projetos em todas as suas etapas. Mas o que é um
projeto? Quais os papéis em gestão de projetos? Que habilidades precisam ser desenvolvidas para se tornar um
excelente gestor de projetos? E, afinal, o que é gerenciamento de projetos? A compreensão de questões como
essas é fundamental, assim, neste tópico, vamos estudar os fundamentos em gestão de projetos acompanhados
dos papéis e responsabilidades do elenco de projetos, os quais servem de pilares para uma gestão pautada em
entregas de sucesso.
1.1.1 Fundamentos em gerenciamento de projetos
Na atualidade, observa-se que um excelente planejamento requer além de ótimos profissionais, processos que
colaborem com essa finalidade. A partir daí, originam-se então os projetos, que são idealizados para terem um
início e um término, de acordo com o período estabelecido em seu escopo, sendo dessa forma, caracterizados
como temporários, o que não quer dizer que sejam de curto período de tempo. Vamos conhecer mais sobre os
projetos clicando a seguir.
Para Cavalcanti (2016, p. 6), “Mesmo que um projeto se prolongue por muitos anos, devido a atrasos e
problemas, ele é criado para ter duração finita”.
Mesmo que seja realizado o mesmo projeto, porém em outro cliente, como a implantação de um desoftware
planejamento estratégico, todo projeto tem como natureza a exclusividade, pois os cenários e os recursos não
são os mesmos.
De acordo com Cavalcanti (2016, p. 4), “Por buscarem resultados únicos, inéditos ou inovadores, projetos são
- -3
De acordo com Cavalcanti (2016, p. 4), “Por buscarem resultados únicos, inéditos ou inovadores, projetos são
uma atividade organizacional que pode ser estabelecida temporariamente para ‘mudar o rumo’ da empresa”.
Quando os projetos são corretamente construídos e finalizados, na maioria das vezes, acabam se tornando um
ativo organizacional no âmbito empresarial, pois passam a fazer parte da rotina da empresa, formando então, o
que denominamos de processos.
Nas palavras de Cavalcanti (2016, p. 6), “A gestão de projetos pode ajudar a equilibrar as tensões do ‘agora’ e do
‘amanhã’, isto é, as necessidades de sobrevivência da organização a curto prazo com um planejamento
estratégico que garanta a continuidade da organização no longo prazo”.
Com base nesse conceito fica clara a diferenciação entre projetos e processos. Ou seja, quando nos referirmos a
algo com início e término, seja exclusivo, que seja temporário e que tenha como objetivo a construção de um
produto, serviço ou resultado exclusivo, está se evidenciando o conceito de projetos. No entanto, quando se
torna algo internalizado às operações da empresa, estamos falando de processos. É importante destacar essas
diferenças para que possamos acompanhar e aprofundar o conhecimento relativo aos projetos e introduzir os
conceitos e conexões do gerenciamento de projetos.
O gerenciamento de projetos reúne elementos fundamentais para sua condução que são além de conhecimentos
específicos, diversas habilidades, ferramentas e técnicas com o intuito de contribuir com as atividades
pertencentes aos projetos (CAVALCANTI, 2016), os quais são embasados para agrupar logicamente cinco
processos: iniciação, planejamento, execução, monitoria e controle, e encerramento. Tais processos necessitam
estar balizados nas distintas áreas dos projetos. Antes, porém, de adentrarmos nas áreas da gestão de projetos,
vamos conhecer os papéis e habilidades de gerenciamento de projetos constantes no item a seguir.
1.1.2 Papéis e habilidades de gerenciamento de projetos
Inicialmente abordam-se três papéis distintos em gestão de projetos, que são: o (ou patrocinador), osponsor
cliente e o gerente de projetos (CAVALCANTI, 2016). A reunião desses papéis e demais envolvidos nos projetos
são denominados “ dos projetos”. Cada um com suas especificidades e habilidades ocupa funçõesstakeholders 
específicas e possui o mesmo propósito: chegar à conclusão do projeto com eficiência e eficácia. Acompanhe a
seguir.
Sponsor
O papel do está relacionado à disponibilidade dos recursos financeiros para a execução do projeto. Ele ésponsor
o elo de comunicação entre o cliente do projeto e o gestor de projetos, será o responsável por acompanhar todo o
projeto e aprovar mudanças, quando necessárias.
Cliente
O cliente é aquele que receberá o projeto. Por exemplo, no projeto de implantação de um novo sistema de
contabilidade, os usuários-chaves da controladoria, como contadores e analistas, serão os clientes do projeto. O 
 poderá ser o diretor financeiro, pois esse disponibilizará os recursos para a concretização do projeto.sponsor
Gerente de projetos
Já o gerente de projetos tem o papel de administrar os recursos financeiros provenientes do sponsor atrelado às
expectativas dos clientes. Além dos recursos financeiros, administra equipes internas e externas.
Como principais competências e habilidades, podemos destacar o que se apresenta no quadro a seguir:
- -4
Quadro 1 - Os distintos papéis em gerenciamento de projetos formam um conjunto de talentos que, com 
objetivos comuns e habilidades complementares, não medem esforços para o sucesso dos projetos.
Fonte: Elaborado pela autora, baseado em KERZNER, 2017.
De acordo com Kerzner (2017, p. 452), “Quando a gestão de projetos começou a enfatizar mais o gerenciamento
comportamental do que o gerenciamento técnico, a liderança situacional também passou a receber mais
atenção”. Isso ressalta que as habilidades técnicas são relevantes, mas as pessoais têm se mostrado com bastante
efetividade em projetos,