Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Cooperativa COOPCHOCS OFICIAL

Pré-visualização | Página 10 de 28

de higiene e segurança nos trabalhos colocados na empresa de 
forma inadequada são: 
Aumento do absenteísmo e da rotatividade de pessoal, 
elevado índice de afastamento por doenças ou acidentes, aumento dos 
prêmios de seguros, elevados custos laborais, maiores indenizações 
pagas por acidentes ou doenças profissionais, custos judiciais mais 
elevados, pressões dos sindicatos e da sociedade e até mesmo 
negativa dos clientes em adquirir produtos de empresas poluidoras da 
natureza e predadoras do capital humano. 
 
Os programas de higiene e segurança implantados no ambiente de 
trabalho para ter eficiência não precisa necessariamente ser o mais caro, mas 
sim o que traz resultados para a organização e para as pessoas que lá 
trabalham. Por isso, todos os membros da organização devem participar desses 
programas, desde operários de chão de fábrica até os gerentes, superiores, 
todos devem participar. Esses programas têm o dever de serem analisados em 
relação ao desempenho de cargo e redução de afastamentos por doenças ou 
acidentes de trabalho. 
 
4.5.4 Remuneração e benefícios 
 
Chiavenato (2014) afirma, que cada funcionário está interessado em 
investir com trabalho, dedicação e esforço pessoal, com conhecimentos e 
competências desde que tenha certeza de receber uma retribuição adequada. 
As organizações estão interessadas em investir em recompensas para as 
pessoas desde que delas possam receber contribuições que conduzam ao 
38 
 
alcance de seus objetivos. Resultados e recompensas são dois conceitos 
intimamente relacionados. 
Os três componentes da remuneração total: 
• O primeiro componente da remuneração total é a remuneração básica, 
que é o salário mensal ou na forma de salário por hora. 
• O segundo componente são os incentivos salariais, que são programas 
desenhados para recompensar funcionários com bom desempenho. 
• O terceiro componente são os benefícios como as férias, seguro de vida, 
vale transporte, refeições, etc. 
Segundo Ávilla e Stecca (2015), benefícios são regalias e vantagens 
concedidas pelas organizações a título de pagamento adicional dos salários à 
totalidade ou a parte de seus funcionários, e constitui um pacote de benefícios e 
serviços que fazem parte integrante da remuneração do pessoal. 
 
4.5.5 Cargos e salários 
 
Segundo Chiavenato (2004) O cargo é a atividade que uma pessoa desempenha 
dentro da empresa, ou seja, é a composição de todas as atividades realizadas 
por ela dentro de determinado cargo. Com isso, sabe-se o que cada um faz na 
empresa e o nível hierárquico que cada um ocupa. Para a empresa o cargo é a 
base das tarefas desempenhadas pelos funcionários. Já para os funcionários o 
cargo é uma das maiores motivações na empresa. 
O cargo é uma composição de todas as atividades realizadas por um funcionário. 
O desenho de cargos envolve especificamente o conteúdo de cada cargo o 
método de trabalho e suas relações com os demais cargos. 
O desenho de cargos possui quatro condições básicas são elas: 
  Conjunto de tarefas ou atribuições/conteúdo do cargo. 
 Como devem ser desempenhadas as tarefas e atribuições/métodos e 
processos de trabalho. 
 Quem será supervisor do ocupante do cargo. 
 Quem será subordinado ao ocupante do cargo. 
De acordo com Chiavenato (2014), o salário é uma contraprestação pelo 
trabalho de uma pessoa na organização. Em troca do dinheiro elemento 
simbólico e intercambiável, a pessoa empenha parte de si mesma, de seu 
39 
 
esforço e de sua vida, comprometendo-se a uma atividade cotidiana e a um 
padrão de desempenho na organização. 
A composição dos salários depende de vários fatores organizacionais 
(internos) e ambientais (externos). 
Fatores organizacionais: 
 Tipo de cargo 
 Política de recursos humanos 
 Política salarial 
 Desempenho e capacidade financeira 
 Competitividade. Fatores ambientais: 
 Situação do mercado de trabalho 
 Inflação, recessão, custo de vida, etc. 
 Sindicatos e negociações coletivas 
 Legislação trabalhista 
 Situação do mercado de cliente 
 Concorrência 
 
4.5.6 Relações trabalhistas 
 
De acordo Ávilla e Stecca (2015), tem como objetivos conhecer os 
conceitos da administração das relações com o funcionário, relações 
trabalhistas, bem como as relações com as organizações cooperativas. 
Relações trabalhistas e negociação coletiva. 
Segundo o site Wiki Culturama (2013) Uma das questões importantes 
quando se fala sobre as relações de trabalho é a existência do contrato. O 
contrato é um documento firmado entre o empregado e o empregador contendo 
todas as especificações do trabalho a ser realizado, as formas de pagamento, o 
valor do salário, etc. o contrato é considerado a parte mais importante e legal 
nas relações trabalhistas por isso, deve ser respeitado por ambas as partes. 
 
 
 
 
 
40 
 
4.6 DEPARTAMENTO FINANCEIRO 
 
Segundo Groppelli e Nikbakht (2001) administração financeira é uma área 
administrativa e tem por objetivo a maximização dos lucros, ou seja, atingir 
grandes lucros com o menor risco possível. 
 “Finanças é a arte de administrar o dinheiro, ou seja, finança envolve um 
processo de compra e venda onde pessoas físicas ou jurídicas movimentam 
dinheiro”. (LAWRENCE J. GITMAN, 2011). 
A administração financeira tem como objetivo prover um processo de 
alocação e captação de recursos mais eficiente. A administração financeira está 
relacionada à escassez de recursos realidade operacional e prática da gestão 
financeira. 
 
4.6.1 Controladoria 
 
Para Padoveze (2007) a controladoria tem a missão de dar suporte a 
gestão de negócios da empresa, garantindo que ela atinja os objetivos, e 
alcançado esse resultado a controladoria atinge sua missão. 
Já Borinelli (2006) assegura que a controladoria é o órgão do sistema 
formal da organização responsável pelo controle do processo de gestão e pela 
geração e fornecimento de informações de ordens operacional, econômica, 
financeira e patrimonial. 
O controller ou controlador é uma área que tem função de staff dentro das 
empresas tendo como função a prestação de assistência e consultoria nas 
organizações. 
A controladoria apresenta como principal objetivo a otimização do 
processo decisório a fim de obter informações adequadas aos administradores 
que buscam a eficácia gerencial, e garantindo a continuidade da empresa. Por 
isso, é de extrema importância que o controller tenha grande conhecimento de 
seu ramo, de seus objetivos e metas e também conhecimento contábil e 
administrativo. Gonçalves (2010, p.01) afirma que as principais funções do 
controller são “Contabilidade, Fiscal, Financeiro, Custos, Planejamento 
Tributário, Previsão Orçamentária Anual (Budget), Planejamento Estratégico e 
Relatórios para tomada de decisões”. 
 
41 
 
4.6.2 Contabilidade 
 
Marion (2007), afirma, que o objetivo principal da contabilidade é o de 
permitir ao grupo principal de usuários a avaliação da situação econômica e 
financeira da entidade, num sentido paralisado, bem como fazer induções a 
respeito de tendências futuras, por meio do histórico de mudanças. 
E na mesma abordagem Jiambalvo (2009) afirma, que o objetivo da 
contabilidade, indicando que é o de fornecer informações necessárias para o 
planejamento, o controle e a tomada de decisão, funções características da 
gestão. 
 
4.6.3 Tesouraria 
 
Segundo Brunosky (2015) a tesouraria é indispensável para a realização 
de um controle, organização e planejamento, pois todos os dados utilizados para 
a tomada de decisões dependem exclusivamente das funções exercidas pela 
tesouraria, como os registros, lançamentos,
Página1...67891011121314...28