Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
civil

Pré-visualização | Página 1 de 1

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA … VARA DE FAMILIA DA COMARCA DE …
(10L) 
	AUTORA (sobrenome), nacionalidade…, casada…, profissao…, portadora do RG n… e inscrita no CPF sob n. …, endereco eletronico…, esidente e domiciliada na Rua.., n…, bairro…, cidade…, estado…, por intermedio de seu advogado infra-assinado, vem, respeitosamente, perante V. Exa., propor a presente AÇÃO DE DIVÓRCIO DIRETO LITIGIOSO, com fulcro no Art. 226, § 6º, da CF (EC 66/10), em face de 
	RÉU, nacionalidade, casado, fotografo,portador do RG nº. ... e inscrito no CPF sob o nº. ..., endereço eletrônico …, residente e domiciliado na Rua..., nº..., bairro..., cidade..., estado..., pelas razões de fato e de direito a seguir aduzidas: 
1. DO BENEFÍCIO DA JUSTIÇA GRATUITA 
Inicialmente, requer preliminarmente a V. Exa., nos termos do art. 5º, LXXIV, da CF e na forma do art. 98 do CPC, que seja deferido o benefício da justiça gratuita, por não ter condições de arcar com as custas processuais sem prejuízo do sustento familiar. 
2. DOS FATOS
	 autora e o reu contraíram matrimônio em ...de ... de 2008, sendo lavrado o assento de matrimônio no Livro de Registro nº. ..., Fls. ..., Termo ..., do Cartório do Registro Civil do Subdistrito de ... da Comarca de..., conforme se depreende da inclusa certidão de casamento (doc...). 
	essa união adveio a menor Marina a qual possui 5 anos, nascida no dia ...de ... de ... ,conforme certidão de nascimento em anexo (doc…). Alem da filha, Roberta encontra-se em seu terceiro mês de uma complicada gestacao que a fez se afastar de suas atividades laborais enquanto epera pelo segundo filho do casal.
Ainda na constância do matrimônio, aspartesconstituíram patrimônio, cujos bens serão a seguir arrolados. 
Embora o casal se encontre separado de fato, a ré, procurada pelo autor, negou-se a acertar consensualmente os termos do divórcio, razão pela qual tornou-se necessária a propositura da presente demanda. 
2.1 DA PARTILHA DOS BENS E DÍVIDAS 
Na constância da união matrimonial as partes adquiriram o seguinte patrimônio: 
a) 01 (um) imóvel na Rua 7 de setembro, nº 57, bairro Graça, cidade…, estado…, cep…, registrado no… Oficio do Registro de Imoveis…, sob a matricula de n…, conforme copias do instrumento contratual (doc...), avaliado em R$ 350.000,00, (trezentos e cinquenta reais);
b) 01 (um) automóvel, marca…, modelofox 1.6, ano…, de placa…/renavam...valiado em R$ 25.000,00, 
Conforme o Codigo Civil, não havendo os conjuges compactuado o regime de bens, vigora entre eles o da comunhao parcial.
Art. 1.640. Não havendo convenção, ou sendo ela nula ou ineficaz, vigorará, quanto aos bens entre os cônjuges, o regime da comunhão parcial.
Deste modo, considerando o direito do autor, este PROPÕE a partilha de bens na seguinte proporção: 
I. Proceder com a venda do itam a e b
II. Apos procedercom o tero I, sera partilhado entre o casal a proporcao de 50% para a Autora que restara com o valor de rs 187500
0% ciquenta por cento, para o reu que ficara com o valor de 187.500 reais.
II – PENSÃO ALIMENTÍCIA ENTRE OS CÔNJUGES 
	Conforme narrativa fatica a autora encontra’se em seu terceiro mês gestacao, a qual inclusive, devido complicacoes fez com que e afastar de suas atividades laborais para preservar sua saude e a do feto, não tendo nesse momento meios para manter a si próprias e as criancas. E nitido que a autora não possui renda e necessita do valor para subsistencia, fazendo jus a pensao alimentica entre conjuges durante o periodo em que não possa exercer atividades laborais.
vide art. 1694 do CC:
Art. 1694. Podem os parentes, os cônjuges ou companheiros pedir uns aos outros os alimentos de que necessitem para viver de modo compatível com a sua condição social, inclusive para atender às necessidades de sua educação.
III – DA GUARDA E VISITAÇÃO DOSFILHOS 
Consubstanciado nos termos do art. 1.584, I, do Código Civil, o autor PROPÕEque o(s) filho(s) do casal ficarao sob a arda unilateral legal e fática da mae.
Opaior sua vez, terá o direito de visitar o filho quinzenalmente m finais de semana alternados (as8oras do dia inicial (sábado) e devolvê-lo até as 8horas (domingo). 
No periodo de férias escolares o genitor tera direito a ficar com a menor por 25 dias inimterruptos, sem prejuizo dos finais de semana alternados.
IV – DA CONTRIBUIÇÃO PARA CRIAÇÃO EEDUCAÇÃO DO FILHO OU DOS ALIMENTOS 
No que tange ao valor da contribuição para criar e educar o(s) filho(s), em atenção ao binômio possibilidade/necessidade, bem como ao que dispõe os art. 1.694 e ss. do Código Civil, com base nas despesas mensais do(s) menor(s) educacao, alimentacao, vestuario e saude se faz essário a título de alimentos em favor do(s) mesmo(s), o valor correspondente a 30do salário bruto.
Obs.: atente para as despesas eventuais. 
DOS PEDIDOS 
Diante de todo o exposto, requer o autor seja a presente ação julgada totalmente procedente, decretando-se o divórcio do casal nos termos pleiteados, especialmente: 
a) A concessão dos benefícios da justiça gratuita por não terem condições de arcar com as despesas do processo sem prejuízo do próprio sustento ou da família; 
b) Intimação do ilustre presentante do Ministério Público para que acompanhe o feito; 
c) O deferimento da partilha dos bens e dívidas, conforme proposto no item “I”; 
d) O deferimento da guarda unilateral e responsabilidade do filho para odivorciando, bem como a regulamentação de visitas, nos termos do item “III”, tudo de acordo com o inciso I do art. 1.584 do Código Civil; 
e) O deferimento da pensão alimentícia e da contribuição para criação do(s) filho(s), na forma dos itens “II” e “IV”; 
(APRESENTAR a forma como deverá ser efetuado o pagamento – exemplo: “a consequente expedição de ofício à empresa NOME e (ENDEREÇO COMPLETO), ora empregadora da divorcianda para que se proceda ao desconto em folha”); 
f) A expedição de competente ofício para averbação da sentença de divórcio na Certidão de Casamento lavrada no Livro de Registro nº. ..., Fls. ..., Termo ..., do Cartório do Registro Civil do Subdistrito de ..., da Comarca de ...; 
g) A expedição de competente ofício para a averbação da homologação da presente Ação de Divórcio nos respectivos registros do imóvel do casal divorciando, descritos no item “I”; 
h) A condenação do réu ao pagamento das custas e honorários. 
Nos termos do art. 319, VII do CPC, requer o autor a designação de audiência de conciliação/mediação. 
OU 
Tendo em vista a ocorrência de prévias tentativas de resolução consensual do conflito que foram marcadas pela resistência da ré em admitir o fim do casamento, o autor opta pela não realização de audiência de mediação/conciliação, por entender que tal procedimento restaria infrutífero e danoso para as partes especialmente em relação ao tempo de decretação do divórcio. 
Protesta provar o alegado por todos os meios de prova em direito admitidos, especialmente pela juntada de todos os documentos ora anexados a presente. 
Dá-se à causa o valor de R$... 
Termos em que, pedem deferimento. 
Local e data. 
Advogado 
OAB/UF