A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Trabalho Patologia

Pré-visualização | Página 1 de 5

Cite o conceito mais atual sobre saúde e doença
saúde é “o estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não meramente a ausência de doença ou enfermidade”.
Em contrapartida, doença seria “um estado de falta de adaptação ao ambiente físico, psíquico ou social, no qual o indivíduo se sente mal e/ou apresenta alterações orgânicas evidenciáveis”, tudo isso considerando, evidentemente, o contexto do indivíduo.
2) O que é Patologia e quais as suas divisões
É a ciência que estuda as causas das doenças, os mecanismos que as produzem, os locais onde ocorrem e as alterações morfológicas e funcionais que apresentam.
Patogênese: estudos dos mecanismos que levam à doença.
Etiologia: Causa da doença.
Anatomia Patológica: alterações morfológicas que ocorrem com a presença da doença.
Fisiopatologia: alterações no funcionamento de orgãos e sistemas a partir do estabelecimento da doença.
DIVISÕES:
Patologia Geral: trata de aspectos comuns a todas as patologias (etiologia, patogênese e alterações no funcionamento do organismo)
Patologia Especial: corresponde a patologia direcionada a um determinado orgão ou sistema. (Patologia do sistema nervoso, patologia renal).
3) Defina (no contexto da patologia)
A) Agressão: As agressões são estímulos do ambiente que potencialmente perturbam a homeostase2 de determinada célula ou tipo celular.
B) Defesa: As agressões causam nas células afetadas alguma reação na tentativa de se defender.
C)Adaptação: Diante da exposição a um fator ou a um conjunto de fatores de agressão, nota-se alterações no funcionamento de áreas teciduais atingidas. Ex: um aumento nos níveis de pressão arterial causa mudanças na pressão hidrostática em capilares, provocando extravasamento excessivo de líquido plasmático.
D) Lesão: Tratamos por lesão o conjunto das alterações morfológicas, moleculares e/ou funcionais que surgem nas células, tecidos ou sistemas como resposta à não adaptação diante das agressões.
4) Defina:
A) Hipertrofia: O significado de Hipertrofia é o aumento do tamanho de um órgão, que acontece devido ao aumento exagerado das funções celulares, que, por consequência aumenta o tamanho do tecido.
A hipertrofia ocorre se houver um fornecimento apropriado de oxigênio e nutrientes para suprir as necessidades que o aumento celular precisa.
B) Hipotrofia: Diminuição progressiva da atividade normal de certos tecidos ou órgãos; perda da resistência ou da vitalidade de certos órgãos ou tecidos; abiotrofia.Alimentação insuficiente; representação do estado de carência alimentar.
C) Hiperplasia: Hiperplasia é um termo da área da medicina que significa o aumento de tamanho de um órgão ou tecido, causada pela multiplicação do número de células.
Na grande maioria dos casos, esse crescimento anormal do número de células não é câncer (é benigno) e pode indicar uma inflamação.
A hiperplasia é diferente da hipertrofia, porque no caso desta última, existe um aumento do tamanho de cada célula em questão, enquanto que na hiperplasia, o aumento acontece no número de células e não no volume individual de cada uma delas. 
D) Hipoplasia: A hipoplasia é a diminuição da atividade formadora dos tecidos orgânicos (pele, músculos, etc.), é o hipodesenvolvimento de um órgão ou tecido pela a diminuição do número de células que o compõe. A diminuição popular de um tecido em um determinado órgão ou parte do corpo, afeta o local tornando-se menor e mais leve que o normal, mas os padrões básicos de sua arquitetura continuam os mesmos. Existem várias causas para que ocorra a hipoplasia, desde a má formação e desenvolvimento do embrião no útero até ações fisiológicas e patológicas.
E) Displasia: Displasia é um termo geral usado para designar o surgimento de anomalias durante o desenvolvimento de um órgão ou tecido corporal, em que ocorre uma proliferação celular que resulta em células com tamanho, forma e características alteradas.
A displasia implica uma alteração inequívoca do programa de crescimento e diferenciação celular.
F) Metaplasia: Metaplasia é uma alteração reversível, onde em certas condições anormais, um tipo de tecido, epitelial ou mesenquimal, pode se transformar em outro.
Pode ser visto como uma tentativa do organismo de trocar um tipo celular submetido a um estresse, por um tipo celular com maior capacidade de suportá-lo. Pode também ter origem genética, sendo que esta alteração resulta da inativação de alguns genes cuja expressão condiciona a diferenciação do tecido que sofre metaplasia e desrepressão de outros que irão condicionar o novo tipo celular.
G) Neoplasia: Neoplasia, também denominada tumor, é uma forma de proliferação celular não controlada pelo organismo, com tendência para a autonomia e perpetuação. As neoplasias podem ser benignas ou malignas, de acordo com o seu potencial de causar danos ao indivíduo.
5) Cite duas formas de capacidade adaptativa:
Alterações proliferativas ( hiperplasia e hipoplasia ) também são recursos ativados mediante estímulos agressores, sendo, por exemplo, as hiperplasias compensatórias uma importante estratégia adaptativa de órgãos que perderam consideravelmente suas células (seja em número, seja em função). Outra importante capacidade adaptativa apresentada por alguns tecidos diz respeito a uma alteração da diferenciação celular que recebe o nome de metaplasia. Este fenômeno envolve a capacidade que alguns tecidos adultos têm de se diferenciar (especializar) em outro tecido adulto de mesma linhagem que seja mais resistente à agressão que está afetando o tecido original. Quando alterações proliferativas ocorrem concomitantemente a alterações de diferenciação celular, damos o nome de displasias a tais fenômenos. Sendo todas estas estratégias adaptativas, infere-se que tais alterações sejam essencialmente reversíveis, uma vez cessado o estímulo agressor. 
6) Defina processo patológico (seus componentes)
Processo patológico é o conjunto de alterações morfológicas, moleculares e/ou funcionais que surgem nos tecidos após agressões. As lesões são dinâmicas: começam, evoluem e tendem para a cura ou para a cronicidade. Por esse motivo, são também conhecidas como processos patológicos, indicando a palavra “processo” uma sucessão de eventos (que, nos processos burocráticos, ficam registrados em folhas sucessivas, numeradas, dentro de uma pasta). Portanto, é compreensível, que o aspecto morfológico de uma lesão seja diferente quando ela é observada em diferentes fases de sua evolução.
7) Caracterize agentes agressores diretos e indiretos:
AGENT E AGRESSOR = é o agente que potencial mente pode causar uma lesão. A ação dos agentes agressores se faz por dois mecanismos:
Direta: por meio de alterações moleculares que se traduzem em modificações morfológicas;
Indireta: através de mecanismos de adaptação que, ao serem acionados para neutralizar ou eliminar a agressão, induze m alterações moleculares que resultam em modificações morfológicas. Ex.: resposta defensiva do organismo
8) Caracterize:
A) Lesões Celulares: A lesão celular ocorre quando as células são submetidas a um estresse tão severo que não são capazes de se adaptar, ou quando são expostas a agentes perniciosos. A hipóxia, a isquemia, os agentes físicos/químicos, os agentes infecciosos e as reações imunológicas são algumas das causas de injúria celular.
Inicialmente a lesão se manifesta por meio de alterações funcionais e morfológicas reversíveis. Conforme ocorre a progressão do dano, esse processo pode culminar em alterações irreversíveis e, portanto, morte celular. Existem, ainda, dois tipos de morte celular, a apoptose e a necrose, sendo esta sempre um processo patológico.
B) Alterações do interstício: Interstício ou Matriz Extracelular: Rede complexa de macromoléculas que preenchem o espaço intercelular. Circula o líquido tecidual, que banha as células e retorna a ela ou para linfáti cos.
C) Distúrbios da circulação: São alterações que envolvem a hemodinâmica e a manutenção do fluxo sanguíneo e da rede de vasos de irrigação dos tecidos.