A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
As Contribuições Da Criminologia Para o Direito Penal

Pré-visualização | Página 1 de 1

AS CONTRIBUIÇÕES DA CRIMINOLOGIA PARA DIREITO PENAL
 
 Analisando que o crime não pode ser considerado uma ação normal, principalmente quando falamos de crimes de homicídio, ou qualquer crime contra a integridade física das pessoas. Estes atos trazem medo e intranquilidade à sociedade.
 Durante os anos que a história humana sempre foi grande preocupação, como é comum acontecer em outros segmentos, viu-se a necessidade de se criar um mecanismo de estudo das ações, meios utilizados e dos motivos, entre outras coisas, desses agentes e do próprio crime. Era o nascimento da ciência da criminologia.
 A Criminologia trata da análise do perfil biopsicossocial do criminoso. Pode-se determinar a causa e origem do ato criminoso, um perfil da pessoa que cometeu o delito e de sua conduta, identificarmos os fatores que impulsionam a realização do ato criminoso, ou seja, porque o crime aconteceu de tal modo e sob tais circunstâncias e a até onde este crime afeta a sociedade e, como muitos não sabem, propõe também meios para prevenir o crime e também ressocializar o criminoso, através de tratamento e readequação do delinquente ao seu meio social. 
 Considerando que há uma imensa influência da Criminologia sobre o Direito penal, dos estudos e pesquisas criminológicas, não só do ponto de vista de encarar o ser humano, como agente do crime, no tocante de que a pena tenha finalidade mais terapêutica e de ressocialização do que punitiva, como além disso do ponto de vista da interpretação da natureza da ação ou omissão criminosa, na aplicação e consideração de determinadas contingências sociais, isto é, os fatores criminológicos que podem e devem ser inutilizado, pois constituem causas da criminalidade.
 É importante mostra que Criminologia e direito penal é importante trabalhar em conjunto para que permita ao Estado uma política criminal que consiga, efetivamente, prevenir e controlar a criminalidade. Hoje em dia a Criminologia se transformou em um estágio denominado de Criminologia Crítica, que procura avistar não somente os fenômenos do delito, como também como uma indecisão sobre fatos relevantes não somente ao autor, mas aos órgãos de social.
 Tanto a criminologia como o direito penal estudam o mesmo objeto, qual seja, o delito. Mas se dividem quanto ao método. Não obstante, junto com a Política Criminal se completam, formando o ambito das ciências penais. Colaboram ainda, em um mesmo terreno, a Medicina Legal e a Criminalística.