Tecido Nervoso Resumo
4 pág.

Tecido Nervoso Resumo


DisciplinaHistologia I14.229 materiais199.647 seguidores
Pré-visualização2 páginas
TECIDO NERVOSO
Esther Louise, Medicina UFBA Turma 256
Função: Receber, analisar e transmitir estímulos internos e 
externos para produzir respostas dos órgãos efetores \u2013
organização e coordenação do funcionamento do organismo.
SNC- Encéfalo e Medula Espinal
SNP- Nervos cranianos (originados do encéfalo), nervos 
espinais (originados da medula) e gânglios nervosos
 Sistema \u2192 Somático: impulsos do SNC são transmitidos por
1 único neurônico aos músculos esqueléticos; voluntário
 Sistema \u2192 Autônomo: impulsos transmitidos à um gânglio 
autônomo através de um neurônio e um segundo neurônio 
originado nesse gânglio transmite p/ a musculatura lisa, 
cardíaca ou glândulas; involuntário
NEURÔNIOS
Percepção e transmissão dos impulsos do e para o SNC.
Tipos de neurônios:
\u2022 Bipolar Retina, gânglios vestibular e coclear e \u2013
mucosa olfatória; 1 único dendrito e 1 axônio
\u2022 Multipolares maioria; único axônio e vários \u2013
dendritos
\u2022 Pseudo unipolar gânglios espinais; prolongamento \u2013
único que se ramifica em periférico e central (SNC); 
cada ramo é morfologicamente um axônio, mas o 
periférico se comporta como dendrito; o impulso não 
passa pelo corpo celular
\u2022 *Piramidal tipo de multipolar do hipocampo \u2013
\u27a2 Motores/Eferentes SNC Células efetoras\u2013 \u2192
\u27a2 Sensitivos/Aferente Sentidos SNC\u2013 \u2192
\u27a2 Interneurônios do SNC; integram motores e \u2013
sensitivos 
Corpo celular/soma (*pericário citoplasma)\u2013
Porção central: núcleo e citoplasma
\u2022 Poligonais
\u2022 Núcleo grande, ovóide/esférico, palidamente corado 
(cromatina descondensada rica atividade sintética)*\u2013
e central.
\u2022 *exceção: menores neurônios do corpo camada \u2013
granular do cerebelo: quantidade maior de 
heterocromatina
\u2022 REG, polirribossomos basófilos (Corpúsculos de Nissl\u2013
 visíveis ao microscópio ótico)\u2013
\u2022 REL formam cisternas hipolemais (sequestram \u2013
cálcio e contém proteínas) 
\u2022 Aparelho de Golgi e mitocôndrias*
*porém são mais abundantes nas terminações 
axonais 
\u2022 Citoesqueleto: microtúbulos, neurofilamentos (fil. 
intermediários; corados por nitrato de prata; formam
neurofibrilas) e microfilamentos. 
Dendritos
Prolongamentos do corpo celular; recebem estímulos de outras
células nervosas 
*em alguns neurônios, o corpo e a extremidade proximal do 
axônio também tem capacidade receptora
\u2022 Não tem aparelho de Golgi 
\u2022 Poucos neurofilamentos 
\u2022 Mitocôndrias abundantes 
\u2022 Várias ramificações em um dendrito e múltipos 
dendritos em um neurônio
\u2022 Espículas expansões bulbosas que permitem a \u2013
formação de sinapses com outros neurônios 
Axônio
Transmitem o impulso a outros neurônios ou células efetoras
Cone de implantação região piramidal do soma; sem \u2013
ribossomos e REG; muitos microtúbulos e microfilamentos de 
onde parte o axônio (segmento inicial \u2013 zona de disparo: local 
de soma dos impulsos excitatórios e inibitórios > determina a \u2013
propagação do potencial de ação)
\u2022 Pode ter +1 metro de comprimento
\u2022 + Velocidade + Diâmetro (constante ao longo de \u2192
um axônio)
\u2022 Axoplasma citoplasma do neurônio; muitas \u2192
mitocôndrias e microtúbulos; neurofilamentos; sem 
REG e polirribossomos; pouco REL
\u2022 Terminais axonais (arborizações)/ Bulbos (Botões) 
terminais formam uma sinapse para transmissão \u2192
do impulso
Transporte Axonal de materiais:
 Anterógrado (do corpo para o terminal axônico): organelas e 
vesículas, actina, miosina, clatrina, enzimas; cinesina
 Retrógrado (do terminal axônico para o corpo): proteínas 
para o citoesqueleto, materiais endocitados (vírus e toxinas, 
por ex); +lento; dineína
FIBRAS NERVOSAS: axônio + bainha envoltória
Dobra única da célula envoltória amielínicas\u2013
Dobras múltiplas mielínicas\u2013
Célula envoltória: SNC Oligodendrócito; \u2013 SNP Célula de \u2013
Schwann
Mielinização enrolamento da membrana ao redor do axônio\u2013
1 oligodendrócito mieliniza vários axônios, mas 1 célula de 
Schwann só é capaz de mielinizar um (mas pode fazer uma 
bainha amielínica em vários axônios)
Células da Neuroglia
Suporte físico e metabólico 
Potencial mitótico pode existir até 10x mais neuroglia que \u2013
neurônios
Formam junções do tipo GAP
ASTRÓCITOS
Captadores de íons e neurotransmissores liberados no espaço 
extracelular
\u2022 Maiores células, núcleo bem corado
\u2022 Protoplasmáticos (substância cinzenta do SNC) e 
fibrosos (substância branca do SNC)
\u2022 Marcador de imunohistoquímica: proteína ácida 
fibrilar glial
\u2022 Prolongamentos formam pedicelos que entram em\u2013
contato com os vasos sanguíneos
\u2022 Alguns se dispõe adjacentes aos vasos na \u2013
periferia do SNC, formam uma camada contínua 
sobre os vasos auxiliam na manutenção da \u2013 barrera
hematoencefálica 
\u25e6 Capilares com baixa permeabilidade (contínuos); 
lâmina basal dupla (derivada da membrana dos 
prolongamentos dos astrócitos e da célula 
endotelial do capilar)
\u2022 Formam a membrana pio-glial
\u2022 Recrutados em áreas de lesão tecido cicatricial \u2013
celular (gliose)
\u2022 Citoplasma eletroluscente
OLIGODENDRÓCITOS
\u2022 Menores que os astrócitos; poucos prolongamentos; 
halos brancos ao redor na lâmina histológia
\u2022 Se coram mais intensamente
\u2022 Citoplásma elétron-denso, núcleo pequeno, muito REG,
ribossomos e mitocôndrias e CG bem desenvolvido
\u2022 Fazem a mielinização dos axônios do SNC
MICROGLIA
\u2022 Membros do sistema mononuclear fagocitário
\u2022 Pequenas células achatadas e fortemente coradas
\u2022 Prolongamentos curtos e irregulares (quando inativas
 quando ativas retraem os prolongamentos)\u2013
\u2022 Fagocitam estruturas danificadas
\u2022 Ativadas atuam como apresentadoras de \u2013
antígenos; secretam citocinas*
*serve como estímulo para a mielinização pelo 
oligodendrócito
CÉLULAS EPENDIMÁRIAS
\u2022 Células epiteliais colunares baixas/cubóides
\u2022 Revestem os ventrículos encefálicos e o canal 
central da medula espinal (canal ependimário)
\u2022 Formam membranas de revestimento 
\u2022 Atuam no transporte de fluido cérebro-espinal 
\u2022 Ciliadas movimentação do líquido cefalorraquidiano\u2013
\u2022 *não são ciliadas no Plexo Coróide 
CÉLULAS DE SCHWANN 
\u2022 Localizadas no SNP
\u2022 Fazem a mielinização nos axônios do SNP
\u2022 Células achatadas com núcleo achatado, pouco CG e 
poucas mitocôndrias 
Mielina: bainha lipídica (princ. esfingomielina) que promovem 
isolamento elétrico (o excesso de íons positivos só pode se 
difundir através do axoplasma para o próximo Nodo de 
Ranvier)
Nodos de Ranvier espaços entre as bainhas de mielina onde \u2013
há propagação do potencial de ação (IMPULSO SALTATÓRIO); 
acúmulo de canais de Na+ voltagem-dependentes
*Em fibras amielínicas, o impulso percorre todo o axônio, que 
possui os canais de Na+ por toda sua extensão
 
IMPULSO NERVOSO 
Despolarização da membrana potencial de ação\u2013 : abertura de
canais de Na+ controlados por voltagem entrada de carga \u2192
positiva (tem mais Na+ no meio extracelular) inversão da \u2192
polarização (era negativa na parte citosólica, torna-se positiva)
Repolarização da membrana: ao atingir um potencial máximo, os
canais de Na+ controlados por voltagem ficam no estado 
inativo e os canais de K+ controlados por voltagem se abrem, 
gerando saída de K+ (tem mais K+ no meio intracelular devido à 
bomba de Na+ e K+) volta para o potencial de repouso \u2192
(negativo dentro e positivo fora)
*Ação dos anestésicos: impedem a transmissão do impulso 
nervoso ao agir nos canais de Na+ 
 Obs.: as fibras de dor são periféricas
SINAPSES: Local de transmissão do impulso nervoso
*Pode ser física (junções comunicantes) ou química (maioria, 
liberação de neurotransmissor numa fenda)
Axodendrítica entre axônio e dendrito\u2013
Axossomática entre axônio e corpo celular\u2013
Axoaxônica entre dois axônios\u2013
Dendrodendrítica entre dois dendritos\u2013
Sistema Nervoso Periférico
NERVO: Composto por feixes (fascículos) de fibras nervosas 
localizados fora do SNC
Envolvidos por vários envoltórios de tecido conjuntivo
Observáveis a olho nu
Cada feixe tem componentes sensitivo