AVALIANDO O APRENDIZADO DIREITO EMPRESARIAL APLICADO I - COMPLETO
8 pág.

AVALIANDO O APRENDIZADO DIREITO EMPRESARIAL APLICADO I - COMPLETO

Pré-visualização3 páginas
1a Questão (Ref.:201605701369) Pontos: 0,1 / 0,1 
(CESPE - 2008 - MPE-RO - Promotor de Justiça) João exercia, profissionalmente, atividade rural organizada para a produção
de bens, tendo conseguido, por meio dessa atividade, comprar três fazendas, que destinam ao mercado, anualmente, 100.000
unidades de diferentes animais. João, divorciado e pai de Francisco, de 15 anos de idade, nunca se inscreveu no Registro
Público de Empresas Mercantis (RPEM). Recentemente, uma doença o incapacitou para o exercício pessoal dos atos da vida
civil.
Com base nessa situação hipotética, as sinale a opção correta.
Se provada a insolvência de João quanto a débitos de natureza mercantil, os credores estarão autorizados a pedir em
juízo sua falência, já que ele atuava como empresário irregular.
Francisco, se judicialmente autorizado, poderá continuar a atividade empresarial em questão, exercendo-a em nome de
João, mas com a necessária participação de seu representante legal.
A autorização judicial para Francisco prosseguir a atividade de João implica necessariamente emancipá-lo, cessando
sua incapacidade, em decorrência de estabelecimento civil ou comercial em nome próprio.
Como não houve inscrição no RPEM, as referidas fazendas integram estabelecimento empresarial e compõe também o
patrimônio civil de João, na qualidade de pessoa natural.
 Caso seja judicialmente permitido a Francisco continuar a referida atividade empresarial, ele deverá inscrever tanto a
autorização judicial como nova firma no RPEM
Respondido em 05/11/2019 15:56:17
Compare com a sua resposta:
2a Questão (Ref.:201605701376) Pontos: 0,1 / 0,1 
(VUNESP - 2013 - TJ-SP - Juiz) O Juiz que autorizar o incapaz, por meio de seu
representante, a continuar a empresa antes exercida por seus pais poderá
a) limitar a responsabilidade do incapaz pelas dívidas da empresa autorizada.
e) nenhuma das alternativas
b) eximir o representante do incapaz pelos atos do gerente nomeado.
 d) ordenar e aprovar a nomeação de gerente em todos os casos em que entender conveniente.
c) especificar, segundo seu livre convencimento, quais os bens que ficarão sujeitos ao resultado da empresa.
 
Respondido em 05/11/2019 15:56:51
Compare com a sua resposta:
3a Questão (Ref.:201605772612) Pontos: 0,1 / 0,1 
Acerca do conceito de empresário, responda:
é o mesmo que sócio 
o militar da ativa pode ser empresário
é aquele que exercer atividade econômica de cunho artístico
 é aquele que exerce atividade econômica organizada para produção e circulação de bens ou de serviços
o empresário não pode ser pessoa jurídica
Respondido em 05/11/2019 15:57:35
Compare com a sua resposta:
4a Questão (Ref.:201605828420) Pontos: 0,1 / 0,1 
Cláudio e Roberto, artistas plásticos, através de uma pessoa jurídica INSCRITA no CNPJ, prestam serviços de restauração de
obras de arte nas praças localizadas nas proximidades de seu bairro, cobrando quantias irrisórias pelos serviços prestados aos
moradores da região. Esta sociedade não possui elemento de empresa, embora estes serviços sejam cobrados e os sócios,
apesar de lucrarem muito pouco, vivem dos valores cobrados por suas restaurações. A atividade desenvolvida por eles
constitui, de acordo com o Código Civil: 
Uma sociedade civil
Uma atividade empresária.
Uma sociedade limitada
 Uma sociedade personificada simples.
Uma sociedade simples.
Respondido em 05/11/2019 15:58:30
Compare com a sua resposta:
5a Questão (Ref.:201603988803) Pontos: 0,1 / 0,1 
Assinale a única alternativa correta:
Caio, Anibal e Xerxes, todos advogados, decidem dar início a uma sociedade para prestação de serviços jurídicos,
de modo que são obrigados a efetuar o registro dos atos constitutivos da referida sociedade tanto na seccional
da Ordem dos Advogados do Brasil quanto na Junta Comercial do Rio de Janeiro
 O ato constitutivo de sociedade anônima deve ser arquivado sempre na Junta Comercial.
O Registro Civil de Pessoas Naturais é o local adequado para o registro da sociedade empresária Planalto do Chopp
Ltda, cuja atividade principal é a comercialização de gêneros alimentícios.
Marvio e J.J. Abrahans, ambos escritores, decidem constituir uma sociedade para exploração de um curso de
literatura romena. Antevendo o grande sucesso comercial e a receita futura, decidem que sua sociedade deve ser
registrada na junta comercial e não no Registro Civil de Pessoas Jurídicas, pois este é o local onde as sociedades
mais lucrativas são registradas. 
O empresário individual que NÃO obteve seu registro na junta comercial NÃO pode ser considerado um empresário
irregular. 
Respondido em 05/11/2019 15:59:29
Compare com a sua resposta:
1a Questão (Ref.:201605742065) Pontos: 0,1 / 0,1 
Acerca das sociedades não personi\ufb01cadas, marque a alterna\ufffdva INCORRETA:
Na sociedade em comum, em regra, todos os sócios respondem solidária e ilimitadamente pelas
obrigações sociais.
Na sociedade em comum os bens e dívidas sociais cons\ufffdtuem patrimônio comum especial, do
qual os sócios são \ufffdtulares em comum.
A sociedade em comum pode decorrer de irregularidades formais ou pendência documental que
obstem temporariamente a inscrição dos atos cons\ufffdtu\ufffdvos da sociedade.
Na sociedade em conta de par\ufffdcipação, obriga-se perante terceiro tão somente o sócio ostensivo;
e, exclusivamente perante este, o sócio par\ufffdcipante, nos termos do contrato social.
 Na sociedade em conta de par\ufffdcipação, no silêncio do contrato, o sócio ostensivo tem a
prerroga\ufffdva de admi\ufffdr novos sócios de forma unilateral.
Respondido em 05/11/2019 16:04:38
Compare com a sua resposta:
2a Questão (Ref.:201605844780) Pontos: 0,1 / 0,1 
O Código Civil (Lei n. 10.406/2002), ao tratar das sociedades personificadas, apresenta a sociedade simples, aquela formada
por quem exerce profissão intelectual de natureza científica, literária ou artística. A respeito da sociedade simples, assinale a
alternativa CORRETA:
a administração da sociedade, nada dispondo o contrato social, compete ao sócio que for titular da maioria das quotas
do capital social da sociedade.
na sociedade simples, o contrato social pode prever cláusula que trate da possibilidade de excluir o direito do sócio de
participar dos lucros e das perdas.
a distribuição de lucros ilícitos ou fictícios acarreta responsabilidade solidária dos sócios e dos administradores que a
realizarem e dos sócios que os receberem, conhecendo ou devendo conhecer-lhe a ilegalidade.
o sócio, admitido em sociedade já constituída, se exime das dívidas sociais anteriores à admissão.
 até 2 (dois) anos depois de averbada a modificação do contrato, no caso de cessão total ou parcial de quota na
sociedade, responde o cedente solidariamente com o cessionário, perante a sociedade e terceiros, pelas obrigações
que tinha como sócio.
Respondido em 05/11/2019 16:11:50
Compare com a sua resposta:
3a Questão (Ref.:201605751661) Pontos: 0,1 / 0,1 
(Prova Juiz Substituto TRT 2.ª Reg. - São Paulo - 2009) Analise as proposituras abaixo:
I. As cooperativas são sociedades de pessoas, pois a realização do objeto social depende dos atributos individuais dos
sócios e não da contribuição material que investem.
II. Nas sociedades de pessoas a cessão da participação depende da anuência dos demais sócios.
III. A existência da sociedade de fato somente pode ser provada por terceiros para responsabilizar os sócios
solidariamente.
IV. A natureza da sociedade importa diferenças no tocante à alienação da participação societária, à sua penhorabilidade
por dívida particular do sócio e à questão da sucessão por morte.
Diante das assertivas supra, assinale:
b) Apenas a propositura III está correta.
d) São verdadeiras apenas as proposituras I e III.
a) São verdadeiras apenas as assertivas II e IV.
c) Apenas a propositura IV é falsa.
 e) São corretas todas as proposituras.
Respondido em 05/11/2019 16:13:32
Compare com a sua resposta: