A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Sedição e consumismo

Pré-visualização | Página 1 de 1

Sedição e consumismo
1976 a 1988
Apesar de ser um período de declínio econômico, político e social, para muitas pessoas foi um período otimista e próspero. 
Ascenção da moda de maneiras distintas
Conservadorismo cultural, nostalgia, desejo pelo tradicional. Moda oferece estilo clássico e retrô. Desconfiança com a inovação moderna.
Inversamente, inspiraram os movimentos radicais, como o punk
Teve início em Londres, em 1976, entre os jovens desempregados, estudantes, na maioria das escolas de arte. Modelos eram baseados no zoot. E nas jaquetas de couro do rock. Gradualmente se espalhou pelos EUA, Europa, extremo Oriente, principalmente Japão.
Estilo anárquico, niilista. O objetivo era chocar; Vestuáio basicamente negro, fabricação caseira, lojas de roupas usadas, rasgados, calças pretas apertadas, suéteres de mohair.
, jaqueta de couro personalizada com tinta, correntes e tachas de metal, botas doctor Marten. Para mulheres, minissaia, meia arrastão, sapatos de salto agulha. Camisetas tnham palavras ou imagens obscenas, que incluíam iconografia nazista. Abusavam do couro, borracha e PVC. Trajes amarrados em correntes, zíperes, alfinetes e laminas.
Cabelos pintados esculpidos com gel, corte moicano. Maquiagem muito branca remetendo a palidez doentia, brincos múltiplos, muitas vezes acompanhados de furos no rosto e nariz.
Embora a primeira reação tenha sido de repulsa ao punk, ao poucos aspectos do estilo começaram a ser comercializados, até ser filtrado para a moda de massa e alta moda. 
O punk contribuiu para estabelecer a reputação de Londres como inovadora do estilo jovem
Década de 1970: Na alta moda, nos EUA a criação de trajes para o dia, roupas de lazer e esportivas. Na Europa, trajes de noite glamorosos competiam com estilo étnico, rustico e retrô. Em paris, roupas com camadas, folgadas e desestruturadas.
Entra a moda a construão de uma aparência individualizada, combinando roupas de alta moda com trajes étnicos, comprados em lojas especializadas.
Crescimento de botiques de baixo custo e empórios de segunda mão
Decada de 1980 – moda mais ostensiva. Obsessão por dinheiro e imagem. Uso de roupas e acessórios caros como sinal de riqueza é chique.
Crescimento também das grifes. Malas e bolsa Louis Vuitton tornam-se acessórios altamente desejáveis. Assim como relógio rolex, caneta Mont Blanc.
Aumenta procura por roupa masculina.
Mulheres entram para a força de trabalho e o pwer suit com ombreiras torna-se símbolo potente