História e Historiografia da Antiguidade Clássica - Apol 1
6 pág.

História e Historiografia da Antiguidade Clássica - Apol 1


DisciplinaHistória Antiga Ocidental985 materiais19.225 seguidores
Pré-visualização2 páginas
AVA UNIVIRTUS
https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/PXq2gv0U%2FYkqpdj4YyMRWA%3D%3D/novo/1/[05/11/2019 12:03:27]
Voltar\uf013\uf013 \uf013
CURSO: LICENCIATURA EM HISTÓRIA
Created with Raphaël 2.1.0 AVALIAÇÃO » NOVO
Atenção. Este gabarito é para uso exclusivo do aluno e não deve ser publicado ou compartilhado em redes sociais
ou grupo de mensagens.
O seu compartilhamento infringe as políticas do Centro Universitário UNINTER e poderá implicar sanções
disciplinares, com possibilidade de desligamento do quadro de alunos do Centro Universitário, bem como
responder ações judiciais no âmbito cível e criminal.
\uf013
PROTOCOLO: 2019102924221692E9120F \uf013DAVID FELISCISMO CHAVIER - RU: 2422169 Nota: 100
Disciplina(s):
História e Historiografia da Antiguidade Clássica
Data de início: 29/10/2019 15:21
Prazo máximo entrega: - 
Data de entrega: 29/10/2019 15:55
Questão 1/5 - História e Historiografia da Antiguidade Clássica
Atente para a citação: 
\u201cOs historiadores mais antigos, da primeira metade do século XX, descreviam a 
aparente homogeneidade cultural do Império através dos conceitos de 
romanização e helenização, como se as populações conquistadas tivessem 
acolhido de braços abertos as benesses de civilizações superiores: romana no 
ocidente, grega no oriente. São ideias ultrapassadas. A própria criação de uma 
identidade romana foi um processo complexo, acelerado no século final da 
república e à época de Augusto. Às portas de assenhorar-se de um Império, Roma 
não tinha uma identidade definida\u201d. 
 
A partir da citação e dos conteúdos do livro-base Antiguidade Clássica sobre a 
cultura romana imperial, assinale a alternativa correta:
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: GUARINELLO, N. 
Ensaios sobre História Antiga. Tese de Livre-Docência. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências 
Humanas, Universidade de São Paulo, 2014. p. 297. 
AVA UNIVIRTUS
https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/PXq2gv0U%2FYkqpdj4YyMRWA%3D%3D/novo/1/[05/11/2019 12:03:27]
Nota: 20.0
A O império romano impôs o latim como única língua permitida para as
populações dominadas.
B A violência da dominação romana fez com que os povos dominados
rejeitassem completamente a cultura romana, como a língua e a
religião.
C Durante o império romano, a ação conjunta dos conquistadores
romanos e das populações conquistadas gerou culturas híbridas
nas províncias.
D A adoção de traços culturais romanos nas províncias ocorreu por conta
da superioridade desta cultura sobre as outras.
E Inferiores intelectualmente, os romanos incorporaram traços culturais
das populações conquistadas perdendo assim sua própria identidade.
Questão 2/5 - História e Historiografia da Antiguidade Clássica
Leia a seguinte citação: 
\u201c[A tirania] é um fenômeno ambíguo, ainda mais difícil de ser compreendido porque 
nossas fontes, em sua maioria, provêm da Atenas democrática dos séculos V e IV 
[a.C.], em que se impôs a posteriori uma imagem negativa do tirano\u201d. 
 
Você acertou!
Durante muito tempo, acreditou-se que a cultura romana era superior às
culturas dos povos dominados, o que teria gerado o processo de
\u201cromanização\u201d. Atualmente, a historiografia concorda que o processo foi
extremamente complexo, e uma das respostas à dominação romana foi a
criação de culturas híbridas. \u201cNesse sentido, estudos mais recentes
apontam uma influência mútua entre colonizadores e povos
conquistados, afirmando que a absorção da cultura romana não se dava
por meio da aculturação e supressão dos povos conquistados, mas por
meio de uma adaptação de ambos os grupos, a qual resultaria em uma
nova percepção de mundo e cultura por parte dos envolvidos\u201d (livro-
base: 112).
\uf013
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LEFEVRE, F. História 
do mundo grego antigo. Trad. Rosemary C. Abilio. São Paulo: Martins Fontes, 2013. p. 119.
AVA UNIVIRTUS
https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/PXq2gv0U%2FYkqpdj4YyMRWA%3D%3D/novo/1/[05/11/2019 12:03:27]
Considerando a citação e os conteúdos do livro-base Antiguidade Clássica sobre 
a tirania grega, é correto afirmar que:
Nota: 20.0
A a tirania grega pode ser explicada exclusivamente em função da
genialidade de determinados indivíduos que conseguiram manipular
grandes segmentos da população.
B apesar de não contar com legitimidade constitucional, os regimes
tirânicos eram extremamente estáveis.
C os tiranos gregos eram assim chamados por conta da extrema violência
com a qual conduziam a vida política.
D as tiranias resolveram o problema da escassez de terra nas cidades
gregas, motivo principal de sua grande estabilidade política.
E as tiranias ligam-se à crise social vivida pelas cidades gregas,
explorada por líderes carismáticos, que buscavam apoio popular,
sem garantir estabilidade ao regime.
Questão 3/5 - História e Historiografia da Antiguidade Clássica
Considere a seguinte citação: 
\u201cÉ só a partir do século VIII a.C. que começamos a entrever, em diferentes regiões 
do Mediterrâneo, o progressivo surgimento de comunidades organizadas a partir 
Você acertou!
as tiranias gregas antigas, diferentemente do que o termo pode indicar
atualmente, poderiam ser regimes que prestavam grandes serviços a
diferentes grupos da população (reforma agrárias aos mais pobres,
guerras e festivais para os mais ricos) em busca de apoio político; seu
surgimento é explicado em função da crise social que atravessava as
cidades gregas, crise esta que, normalmente, não era resolvida pelos
tiranos e que gerava uma grande instabilidade política. \u201cNesse sentido,
esse processo falhou ao não ser capaz de diminuir o abismo social
causado pela concentração de terras na mão de um pequeno grupo, bem
como demonstrou incapacidade em gerir a crise social consequente, o
que favoreceu o surgimento dos regimes tirânicos\u201d (livro-base, p. 33-34).
\uf013
AVA UNIVIRTUS
https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/PXq2gv0U%2FYkqpdj4YyMRWA%3D%3D/novo/1/[05/11/2019 12:03:27]
de centros urbanos: os estados-cidades ou pólis. As pólis formaram a organização 
social e política dominante das comunidades ao longo do Mediterrâneo nos 
séculos seguintes\u201d. 
 
Considerando a citação e os conteúdos do livro-base Antiguidade Clássica sobre 
o surgimento das cidades-Estado, assinale a alternativa correta:
Nota: 20.0
A As cidades-Estado gregas são herdeiras diretas das cidades micênicas
do período anterior a 1200 a.C.
B As cidades-Estado gregas, já a partir do século VIII a.C., tornaram-se
grandes polos comerciais, que articulavam toda a bacia do
Mediterrâneo.
C As crises econômicas do final do período homérico fizeram com que a
população grega se unisse em um único Estado centralizado.
D A partir do século VIII a.C. as cidades-Estado gregas abandonaram a
agricultura como base econômica, tornando-se grandes centros
artesanais.
E As cidades-Estado surgidas no século VIII a.C. eram pequenas
comunidades agrícolas, cujo crescimento populacional levou à
criação de novas comunidades ao longo do Mediterrâneo.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: GUARINELLO, N. 
Ensaios sobre História Antiga. Tese de Livre-Docência. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências 
Humanas, Universidade de São Paulo, 2014. p. 234. 
Você acertou!
As cidades gregas, surgidas não das cidades micênicas, mas das aldeias
homéricas, eram comunidades agrícolas com tamanho reduzido; maiores
populações levavam ou a conflitos sociais e/ou à colonização de novos
territórios (livro-base, p. 30-31). Vários trechos mostram isso: \u201cAssim,
toda a estrutura que então organizava as poleis sofreu grande revés em
virtude do aumento populacional. [...] a forma de resolver esses conflitos