projeto_de_estagio
8 pág.

projeto_de_estagio


Disciplina<strong>paper</strong>78 materiais352 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CENTRO UNIVERSITÁRIO LEONARDO DA VINCI
LICENCIATURA EM PEDAGOGIA
Professor Orientador: Wharlley dos Santos
PROJETO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURRICULAR III: GESTÃO EDUCACIONAL
Danielle Mitke Schaefer e Jozélia Padilha Fernandez
Palhoça
2019
SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO
	
A licenciatura em Pedagogia, turma 1665/7 do Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI), possui em sua grade disciplinar a presença de várias disciplinas que contemplam a práxis pedagógica enquanto uma proficiente ferramenta para a experimentação da atuação profissional, agora no sétimo período a nossa prática será voltada para a Gestão Educacional. 
	Sancionada em 2008, a Lei 11.788 de 25 de setembro de 2008 classifica o estágio curricular obrigatório como 
Art. 1o [O] ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos. (BRASIL, 2008) 
	
	Sabemos que tal prática muito contribui para a formação dos profissionais que ensejam a profissão de Pedagogo quando egresso ao curso, neste sentido apresentamos este Projeto de Estágio, que fora construído com a participação coletiva da turma 1665/7 para cumprimos as exigências do Currículo do referido Curso.
	O Estágio Curricular Obrigatório é um excelente instrumento para que o aluno, em graduação, possa fazer prova da teoria que lhe é apresentada semanalmente em sala de aula, colocando-a em prática experenciando sua prática profissional ainda estando em uma graduação. Tal estágio, sendo este o terceiro, tem por foco a Gestão Educacional e durará 100 horas, sendo estas divididas em três etapas: Planejamento, que dedicaremos 14 horas totais; Desenvolvimento, que dedicaremos 80 horas e a Conclusão que somará mais 6 horas a esta conta. 
2. A TEMÁTICA DO ESTÁGIO
É recorrente o pensamento que a Gestão Educacional nada mais se trata do que a administração da escola, porém, nós, enquanto profissionais em formação em Pedagogia, observamos que tais conceitos precisam ser discutidos amplamente na nossa prática pedagógica. Ao nos depararmos com o funcionamento da escola podemos observar que tudo que acontece dentro da mesma possui uma hierarquia, onde cada processo está embasado nas concepções que a própria escola tem enquanto perspectiva política pedagógica como apresentada nos documentos norteadores da mesma. 
2.1 \u2013 Objetivo Geral
Descrever a prática os profissionais da educação que atuam na Gestão Educacional frente as suas responsabilidades e deveres para com a Comunidade Escolar. 
3. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Muitos analisam tal embasamento nas perspectivas da Administração, que pode ser conceituada pelo Ferreira (2008) como um conjunto de princípios, normas e funções e semelhantes que tem por finalidade organizar os fatores de produção e exercer controle sob sua produtividade e eficiência, para se obter determinado ou pretendido resultado. Todavia a Gestão Escolar envolve muito mais do que apenas administrar uma escola, nela encontramos toda uma perspectiva tripartite entre objetivos políticos, pedagógicos e democráticos de uma instituição. 
A Gestão Escolar, ou Educacional, como citada no Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares (2005), visa aplicar a pauta democrática aos sistemas de ensino no que tange as decisões tomadas por seus componentes em um processo construído coletivamente dentro de cada uma das esferas da educação, seja ela municipal, estadual ou federal. 
Sabemos que a escola atualmente possui uma função social muito destacada pois, esta enquanto instituição social, desenvolvida socialmente, tem por norte a formação humana das pessoas, concedendo o acesso à ciência e os múltiplos conhecimentos desenvolvidos pela mesma. Neste sentido, a Constituição Federal do Brasil, demonstra que para cumprir com essa função social, a escola necessita de uma Gestão Democrática nos seguintes termos 
Art. 14. Os sistemas de ensino definirão as normas da gestão democrática do ensino público na educação básica, de acordo com as suas peculiaridades e conforme os seguintes princípios:
I - participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico da escola;
II - participação das comunidades escolar e local em conselhos escolares ou equivalentes. (BRASIL, 1988. Grifo nosso)
	A Gestão Democrática da Educação não é de agora, tal movimento é datado, segundo Adriano (2017) como um movimento revolucionário iniciado a partir dos anos 80, data esta contemporânea a nossa constituição que \u201cdestaca a gestão democrática
como princípio norteador do processo de ensino, necessária para questões que necessitem da participação [de todos os] profissionais da educação\u201d (p. 25). Assim todo o ensino brasileiro, nos seus mais diversos níveis necessitam possuir uma \u201cgestão democrática do ensino público, na forma da lei\u201d (BRASIL, 1988) como pauta o artigo 206 da referida legislação. 
	O trabalho da Gestão Escolar precisa ser coletivo, isto é, realizado em conjunto com toda a equipe pedagógica e a comunidade escolar, porém esta não é uma tarefa simples, pois implica dialogar a respeito do que está em pauta para chegar a um resultado satisfatório. Nesse sentido, \u201ca organização torna-se uma atividade em que o planejar e/ou prever a realização de uma ação educativa em um termo administrado, é conjugar o verbo \u201cplanejarmos\u201d (LOPES, 2013, p.11) o que de fato corrobora para a descentralização das tomadas de decisões, do poder. O grande desafio da Gestão Escolar é efetivar essa descentralização de poder, buscando uma gestão mais plenamente democrática.
3.1 \u2013 Os Profissionais responsáveis pela Gestão Escolar
A equipe pedagógica citada na sessão anterior se trata dos profissionais que encabeçam este processo a partir da hierarquização dos processos dentro de uma instituição educacional. De todos estes profissionais para o nosso estágio focaremos no Gestor Educacional, Orientador Educacional, Supervisor e Coordenador Pedagógico da Escola de Educação Básica Irmã Maria Tereza.
 O gestor Educacional assume a dimensão pedagógica , sua função é de articular, acompanhar e intervir na elaboração e avaliação da proposta pedagógica. Precisa ter conhecimento sobre a organização administrativa e pedagógica da escola e sobre como utilizar resultados das avaliações visando a melhoria nas qualidades de ensino.
 A escolha do Gestor Educacional de poder explicar como esse profissional assume a responsabilidade visando o bem estar do aluno, o coletivo da escola, a interação de poder aproximar a família e responsáveis. Sendo que o gestor é responsável pelo envolvimento da comunidade escolar estabelecendo objetivos, solucionando problemas, tendo plano de ação com sua execução.
4. METODOLOGIA
Para criação desse projeto, foi utilizada a pesquisa bibliográfica como encontramos em Triviños (1987) a pesquisa qualitativa bibliográfica trata-se do levantamento, seleção e documentação de toda bibliografia já publicada sobre o assunto que está sendo pesquisa, em livros, revistas, jornais, boletins, monografias, teses, dissertações, material cartográfico, com o objetivo de colocar o pesquisado em contato direto com todo material já escrito sobre o mesmo. Primeiramente, junto com o professor orientador, organizamos a documentação relacionada ao estágio que se trata do Termo de Compromisso de Estágio Obrigatório do Estado de Santa Catarina de Estado da Educação (SEED). De posse deste material foi produzido a Carta de Apresentação, Mapeamento do Estágio e Plano de Atividades que foi submetido nos dias 10 de setembro e 16 de setembro de 2019 para SEED, em retorno obtivemos a aprovação do estágio nos Ofícios 1259/SGR/2019 e 1348/SGR/2019. Após aprovação foi produzido o roteiro