Bloco K Slides
132 pág.

Bloco K Slides

Pré-visualização7 páginas
Bloco K
Controle da Produção e do Estoque.
Bloco K
\u2022 EFD ICMS/IPI:
A Escrituração Fiscal Digital \u2013 EFD-ICMS/IPI é parte integrante do
projeto SPED a que se refere o Decreto nº 6.022/07, que busca
promover a integração dos fiscos federal, estaduais, Distrito Federal e,
futuramente, municipais, e dos Órgãos de Controle mediante a
padronização, racionalização e compartilhamento das informações
fiscais digitais, bem como integrar todo o processo relativo à
escrituração fiscal, com a substituição do atual documentário em meio
físico (papel) por documento eletrônico com validade jurídica para todos
os fins.
Bloco K
\u2022 Legislação EFD ICMS/IPI:
Ajuste SINIEF Nº 2, de 3 de abril de 2009
Cláusula primeira Fica instituída a Escrituração Fiscal Digital - EFD, para
uso pelos contribuintes do Imposto sobre Operações Relativas à
Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte
Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação - ICMS e/ou do
Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI.
Bloco K
\u2022 Legislação EFD ICMS/IPI:
Ajuste SINIEF Nº 2, de 3 de abril de 2009
§ 1º A Escrituração Fiscal Digital - EFD compõe-se da totalidade das
informações, em meio digital, necessárias à apuração dos impostos
referentes às operações e prestações praticadas pelo contribuinte,
bem como outras de interesse das administrações tributárias das
unidades federadas e da Secretaria da Receita Federal do Brasil -
RFB.
Bloco K
\u2022 Legislação EFD ICMS/IPI:
Ajuste SINIEF Nº 2, de 3 de abril de 2009
§ 2º Para garantir a autenticidade, a integridade e a validade jurídica
da EFD, as informações a que se refere o § 1º serão prestadas em
arquivo digital com assinatura digital do contribuinte ou seu
representante legal, certificada por entidade credenciada pela Infra-
Estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil.
Bloco K
\u2022 Legislação EFD ICMS/IPI:
Ajuste SINIEF Nº 2, de 3 de abril de 2009
§ 3º O contribuinte deverá utilizar a EFD para efetuar a escrituração
do:
...
VII - Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque.
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
Altera o Ajuste SINIEF 02/09, que dispõe sobre a Escrituração Fiscal
Digital - EFD.
Cláusula primeira Os dispositivos a seguir indicados do § 7º da cláusula
terceira do Ajuste SINIEF 02/09, de 3 de abril de 2009, passam a
vigorar com as seguintes redações:
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
I - Para os estabelecimentos industriais pertencentes a empresa com
faturamento anual igual ou superior a R$300.000.000,00:
a) 1º de janeiro de 2017, restrita à informação dos saldos de
estoques escriturados nos Registros K200 e K280, para os
estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da
Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE);
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
b) 1º de janeiro de 2019, correspondente à escrituração completa do
Bloco K, para os estabelecimentos industriais classificados nas
divisões 11, 12 e nos grupos 291, 292 e 293 da CNAE;
c) 1º de janeiro de 2020, correspondente à escrituração completa do
Bloco K, para os estabelecimentos industriais classificados nas
divisões 27 e 30 da CNAE;\u201d
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
d) 1º de janeiro de 2021, correspondente à escrituração completa do
Bloco K, para os estabelecimentos industriais classificados na divisão
23 e nos grupos 294 e 295 da CNAE;
e) 1º de janeiro de 2022, correspondente à escrituração completa do
Bloco K, para os estabelecimentos industriais classificados nas
divisões 10, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 24, 25, 26, 28,
31 e 32 da CNAE.
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
II - 1º de janeiro de 2018, restrita à informação dos saldos de estoques
escriturados nos Registros K200 e K280, para os estabelecimentos
industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE pertencentes a
empresa com faturamento anual igual ou superior a R$78.000.000,00,
com escrituração completa conforme escalonamento a ser definido;
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
III - 1º de janeiro de 2019, restrita à informação dos saldos de estoques
escriturados nos Registros K200 e K280, para os demais
estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32; os
estabelecimentos atacadistas classificados nos grupos 462 a 469 da
CNAE e os estabelecimentos equiparados a industrial, com escrituração
completa conforme escalonamento a ser definido
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
Cláusula segunda Fica acrescentado o § 10 à cláusula terceira do Ajuste
SINIEF 02/09, com a seguinte redação:
\u201c§ 10. Somente a escrituração completa do Bloco K na EFD desobriga
a escrituração do Livro modelo 3, conforme previsto no Convênio
S/Nº, de 15 de dezembro de 1970.\u201d
Bloco K
\u2022 Legislação Bloco K:
Ajuste SINIEF 25, de 9 de dezembro de 2016
Cláusula terceira Este ajuste entra em vigor na data de sua publicação
no Diário Oficial da União, exceto quanto ao acréscimo do § 10 à
cláusula terceira que produzirá efeitos a partir de 1º de janeiro de 2017.
Bloco K
\u2022 Finalidade do Bloco K:
Este bloco se destina a prestar informações mensais da produção e
respectivo consumo de insumos, bem como do estoque escriturado,
relativos aos estabelecimentos industriais ou a eles equiparados
pela legislação federal e pelos atacadistas, podendo, a critério do
Fisco, ser exigido de estabelecimento de contribuintes de outros setores
(conforme § 4º do art. 63 do Convênio s/número, de 1970).
Bloco K
\u2022 O que se preocupar com o Bloco K?
\u2022 Controle Mensal dos Estoques;
\u2022 Possibilidade do Fisco monitorar os estoques das indústrias;
\u2022 Como andam os controles das indústrias no que diz respeito à
movimentação FISÍCA X FISCAL?
\u2022 Qual a preparação dos nossos sistemas para o atendimento desta
demanda?
\u2022 E no caso de Escrita Fiscal fora da Empresa?
Bloco K
\u2022 Controle Mensal dos Estoques:
\u2022 Bloco H \u2013 Inventário \u2013 somente saldo em 31 de dezembro,
informado no arquivo de fevereiro do ano seguinte;
\u2022 Imagine todo mês a sua posição de estoque sendo enviada ao
Fisco.
Bloco K
\u2022 Possibilidade do Fisco Monitorar Estoque das Indústrias:
\u2022 No comércio já é possível, devido às amarrações de notas fiscais
de entrada, de saída e inventário;
EF = EI + C \u2013 V
\u2022 EF \u2013 Estoque Final;
\u2022 C \u2013 Compras;
\u2022 V \u2013 Vendas.
Bloco K
\u2022 Possibilidade do Fisco Monitorar Estoque das Indústrias:
\u2022 Matérias-primas:
EF = EI + C \u2013 Opb \u2013 V +/- T
\u2022 EF \u2013 Estoque Final;
\u2022 C \u2013 Compras;
\u2022 OPb \u2013 Ordem de Produção \u2013 baixa de item;
\u2022 V \u2013 Venda;
\u2022 T \u2013 Transferências.
Bloco K
\u2022 Possibilidade do Fisco Monitorar Estoque das Indústrias:
\u2022 Produto em Processo:
EF = EI + OPe + C \u2013 Opb +/- T
\u2022 EI \u2013 Estoque Inicial;
\u2022 OPe \u2013 Ordem de Produção \u2013 entrada de item;
\u2022 C \u2013 Compras;
\u2022 OPb \u2013 Ordem de Produção \u2013 baixa de item;
\u2022 T - Transferências.
Bloco K
\u2022 Possibilidade do Fisco Monitorar Estoque das Indústrias:
\u2022 Produto Acabado:
EF = EI + OPe + C \u2013 V +/- T
\u2022 EI \u2013 Estoque Inicial;
\u2022 OPe \u2013 Ordem de Produção \u2013 entrada de item;
\u2022 C \u2013 Compras;
\u2022 V \u2013 Venda;
\u2022 T \u2013 Transferências.
Bloco K
\u2022 Possibilidade do Fisco Monitorar Estoque das Indústrias:
\u2022 Confronto dos saldos gerados pelas fórmulas com os saldos finais
de estoques (Registro K200 \u2013 Estoque Escriturado).
Bloco K
\u2022 Como andam os controles das indústrias no que diz
respeito à movimentação FISÍCA X FISCAL?